6
junho

Nutrição de leads: o que é e quais são as estratégias?

Banner sobre Nutrição de Leads.

De nada adianta aplicar estratégias de geração de leads, se você não cria ações para fomentar a nutrição deles. Isso porque as pessoas precisam caminhar pelo seu funil de vendas para que sejam convertidas. Lembre-se de que na geração você consegue atrai-las, mas elas nem sempre estão preparadas para comprar. Então, é na nutrição de leads que consegue realmente fazer com que elas se transformem em clientes.

Dessa forma, é importante entender o que é esse processo e como criar um fluxo de nutrição eficiente e aplicável. Assim, poderá obter bons resultados ao final da aplicação desta estratégia. Pensando nisso, separamos aqui as principais informações sobre este assunto. Continue a leitura e fique por dentro!

Afinal, o que é nutrição de leads?

A nutrição de leads é uma estratégia de marketing que visa educar as pessoas com conteúdos relevantes para que elas entendam que têm um problema que precisa ser solucionado, e que os produtos e serviços que você vende podem ajudar neste processo.

Para isso, é necessário segmentar os leads que chegam na sua base de dados, criar um fluxo de entrega de conteúdos por meio de uma ferramenta de automação de e-mail marketing, fazer avaliações e monitoramento do engajamento e preparar os leads para conversão.

E quais são os benefícios?

A nutrição de leads pode proporcionar muitos benefícios, dentre eles podemos destacar como o principal a capacidade de educar o público sobre o mercado e as suas soluções. Isso acontece por meio das sequências de conteúdo enviadas de maneira estratégica para a pessoa certa no momento certo. Por isso, a segmentação dos leads é essencial para que os resultados sejam alcançados.

Outra vantagem é a melhoria do relacionamento entre você e o cliente, já que a comunicação é mais ativa e direcionada aos problemas dele. Isso ajuda no processo de identificação e aproximação. Dessa forma, cria-se um vínculo de confiança muito importante para a efetivação de uma futura venda.

Além disso, a nutrição reduz o custo de aquisição do cliente. Isso porque você consegue educar sobre o problema e manter os leads aquecidos por meio dos conteúdos. Dessa forma, é possível transformá-los em clientes fieis a marca.

Leia também:Aprenda como converter leads em clientes para a sua empresa

O que é e como criar um fluxo de nutrição de leads?

O fluxo de nutrição é o processo pelo qual você usa estratégias para enviar conteúdo para educar o lead, ou seja, é uma sequência de e-mails com conteúdos relevantes que ajudam a direcionar as pessoas pelo funil de vendas até que elas se tornem clientes. Veja como criar um fluxo de nutrição de leads, a seguir.

Passo 1. Defina corretamente sua persona

Para criar um bom fluxo, é necessário conhecer muito bem a sua persona, ou seja, deve-se descrever qual é o seu cliente ideal. Nesse caso, você precisa elencar as principais características psicológicas e demográficas, bem como dores, desejos e objeções de compra. Assim, é possível compreender quais são os conteúdos que irão chamar a atenção dos leads.

Também é necessário saber em qual etapa da jornada de compra a persona está. Para isso, é necessário estudar os dados do formulário preenchidos pelo lead para identificar a etapa correta. Dessa forma, você conseguirá enviar o conteúdo certo no momento correto aumentando suas chances de uma futura conversão.

Passo 2. Escolha bem seu conteúdo

O próximo passo é definir qual será o conteúdo enviado, bem como a sua sequência de envio. Nessa etapa, é importante analisar os materiais já produzidos para ver o que poderá ser aproveitado e elencar aqueles que precisarão ser providenciados. Lembre-se de que em cada etapa do funil de compra existe um conteúdo indicado.

Por exemplo, na fase de aprendizado e descoberta o ideal é usar posts de redes sociais, posts de blogs, vídeos, entre outros. Já na fase de reconhecimento do problema, utiliza-se e-books, planilhas, checklists, ferramentas gratuitas, entre outros. Com essas informações em mãos, você consegue montar uma sequência de conteúdos lógica e coerente com a persona.

Passo 3. Crie o fluxo de e-mails

Com os conteúdos prontos, chegou o momento de criar o fluxo de e-mails. Para tanto, você pode usar uma ferramenta de automação de e-mail marketing para facilitar o processo. Assim, basta colocar os conteúdos na sequência de envio e programar as entregas para que elas ocorram de acordo com as ações tomadas pelo lead.

Ou seja, você define quais serão os e-mails 1, 2, 3 e 4. Depois cria as regras para que eles sejam enviados sempre que o lead fizer uma ação. É importante ficar atento ao desenvolvimento do conteúdo de cada e-mail. Dê preferência para usar um layout em HTML e não se esqueça de incluir o CTA.

Leia também:Estratégias para vender mais com e-mail marketing

Passo 4. Monitore os resultados

Depois de colocar o fluxo de nutrição para rodar, ou seja, desenvolver e programar os e-mails, você tem que monitorar os resultados para saber se eles estão obtendo o desempenho esperado. Essa etapa é muito importante, pois é aqui que saberá se a estratégia realmente deu certo.

Para isso, a ferramenta de automação pode ser uma boa aliada, pois ela emite relatórios importantes relacionados aos principais indicadores, como taxa de abertura, taxa de cliques e taxa de conversão. Com essas informações, você consegue analisar os resultados e aplicar as ações de melhoria caso seja necessário.

Em resumo, a nutrição de leads serve para educar as pessoas sobre o mercado e a sua solução para que elas se tornem futuros clientes. Quando essa estratégia tem resultados positivos, fica mais fácil aumentar os índices de conversão. Por isso, você não pode perder tempo, pegue a sua base de leads e aplique eles no fluxo de nutrição.

Gostou deste conteúdo? Então, continue no nosso blog e leia o artigo Por que ser afiliado da Actionpay? Assim, poderá conhecer melhor o nosso trabalho. Até o próximo post!

Deixe um comentário