20
junho

Autopromoção: aprenda as melhores técnicas

A autopromoção é uma das ferramentas essenciais no trabalho como afiliados. Afinal, ela é uma das principais estratégias de marketing efetivas. Além disso, promover a própria marca garante que o público correto será atingido. Levando, assim, a mensagem pretendida de forma clara e objetiva.

Contudo, não se deve divulgar o trabalho de uma única maneira. É importante considerar que sempre haverá uma parcela do público que não será alcançada pelas táticas empregadas. Dessa forma, deve-se diversificar as técnicas de divulgação do seu serviço ou produto, a fim de manter o foco nas altas taxas de conversão.

Em um mercado cada vez mais competitivo, a autopromoção é praticamente obrigatória. Por esse motivo, a Actionpay preparou algumas dicas de como se divulgar e se destacar dentro do seu nicho de atuação. Permaneça neste post até o fim e melhore seus ganhos!

O que é autopromoção?

Autopromoção é, em outras palavras, investir na própria divulgação. Ou seja, planejar e executar estratégias pensadas em promover as próprias qualidades. Geralmente esse termo é usado no contexto profissional, principalmente quando o objetivo é conseguir mais clientes ou aumentar as taxas de conversão.

Um bom exemplo de autopromoção é quando um profissional autônomo – como ilustrador, psicólogo etc – usa um perfil no Instagram, Facebook ou outra rede social para divulgar seus serviços.

Dessa forma, as ações de autodivulgação devem ser feitas de maneira estratégica, não feita por impulso. Isso vai impactar diretamente no seu sucesso. Contudo, é preciso analisar qual a melhor maneira de fazer isso dentro do seu nicho. Na próxima seção deste post você vai ver as principais dicas para divulgar a sua marca própria.

Esse tipo de técnica é fundamental para quem trabalha com marketing digital. Dessa maneira, veja nosso post sobre o que é ser afiliado e comece agora mesmo nesse mercado!

Autopromoção: 9 técnicas de fazê-la de maneira correta

No marketing de afiliados, geralmente, você é sua própria marca. Isso traz uma carga muito grande para a autopromoção. Afinal, uma decisão errada pode acabar com uma reputação ou um serviço que estava em ascensão dentro de um determinado nicho. Dessa maneira, cada passo para a autodivulgação deve ser pensado levando em conta os riscos e benefícios de cada uma. Por isso, veja as nossas dicas e acerte na sua estratégia!

1. Defina seu tom

Cada nicho e público alvo têm uma linguagem específica. Além disso, cada profissional tem o seu método de divulgar o seu trabalho. Então, pense no que te diferencia das outras pessoas que atuam no mesmo nicho que você. Depois disso, elabore uma forma de resumir o que te destaca no mercado – seu pitch.

Ao fazer isso, é importante aplicar técnicas pensadas na conversão. Por exemplo, quem usa o Instagram precisa entender o que é e como fazer CTA.

2. Escolha os melhores canais

Na hora de divulgar seu produto ou serviço, é preciso entender que você mesmo é a sua marca. Então, pense como se você mesmo fosse um departamento de marketing. Dessa forma, é importante decidir quais são os melhores canais de comunicação utilizados.

Por exemplo, se seu público alvo não usa o TikTok, não faz sentido produzir conteúdo para lá, certo? Além disso, se a sua ideia é atingir um público mais descolado, não faz sentido usar uma linguagem formal e acadêmica.

3. Ouça os feedbacks

As críticas fazem parte do trabalho de crescimento. Afinal, nem sempre você receberá apenas elogios. Então, um dos passos mais importantes da autopromoção é extrair o melhor de cada crítica.

Dessa maneira, cada crítica deve ser encarada como uma oportunidade para aprender com o que deu errado e melhorar. Contudo, é preciso saber separar um comentário construtivo de algo que foi feito para te desestabilizar. Nessas horas é importante manter a compostura e reagir com educação.

4. Apresente-se para o público

Parte da autopromoção está ligada ao fato de virar autoridade no seu nicho. Caso você use as redes sociais, dedique um post para falar sobre quem é você, o que você faz, como realiza esse serviço, qual sua missão e a sua visão de mercado. Isso vai ajudar a criar uma autoridade. Um bom exemplo disso é a seção “quem somos” no site de uma empresa.

Para consolidar sua figura como autoridade no seu nicho, lembre-se de falar quem você é e o que você faz em cada conteúdo que fizer. De preferência, faça isso no início no início do post, porque isso vai ajudar a criar uma imagem respeitável. Por mais que isso pareça repetitivo para você, lembre-se que nem sempre a pessoa que vê seu conteúdo já te conhece.

5. Produza conteúdos relevantes e de qualidade

Seu conteúdo deve fazer sentido para o seu público. Por isso, ele deve ser relevante e deve agregar ao seu trabalho e ter qualidade. Não adianta nada postar muito e se promover de uma forma que o engajamento será baixo. Em certos casos, faz mais sentido criar menos conteúdo, mas fazê-lo de uma forma mais assertiva.

Essa é uma das principais formas de garantir as conversões. Por esse motivo, confira como nutrir leads e melhorar os seus ganhos.

6. Mantenha sua frequência

Note que postar sempre não é postar a cada minuto. Afinal, postar demais pode acabar com a sua autopromoção. A ideia é sempre estar presente nas redes sociais. A regra principal é ver e ser visto. Para isso, caso sua estratégia tenha a ver com os conteúdos em redes sociais, estabeleça metas mensais de posts. Isso vai te ajudar a saber quando postar e não ficar com aquela sensação de que não postou o suficiente.

Postar com frequência faz parte do marketing de conteúdo. A qual consiste em ganhar visibilidade a partir de posts relevantes para um determinado nicho. Isso é uma das principais técnicas de vendas online.

7. Interaja com os seguidores

Faça com que seu público interaja o máximo possível. Isso vai gerar muito engajamento para o seu perfil. No caso do Instagram, o algoritmo vai te favorecer caso você estimule os seguidores a responder enquetes, por exemplo. Contudo, a interação não se limita aos recursos interativos dos stories. Confira outras formas de aumentar o engajamento nas redes sociais: responder comentários, responder às mensagens dos seguidores, olhar a guia de solicitação de contato etc.

Além de melhorar a imagem com o público, esse tipo de interação pode aumentar as vendas. Afinal, nessas horas é possível responder dúvidas sobre seu serviço ou produto e convencer a pessoa a comprar. Esse tipo de atitude é fundamental na hora de trabalhar como afiliado.

8. Faça parcerias

Você já deve ter visto marcas buscando parcerias com influencers, certo? Essa é uma estratégia de ganhar reconhecimento, se autopromover e ganhar respeito da audiência. Porém, ao fechar parcerias é importante olhar detalhadamente para a conduta das pessoas.

Se você puxar na memória, provavelmente vai lembrar de algum caso assim. Por exemplo, alguma celebridade famosa por ser vegetariana que fez comercial para uma marca de embutidos. Isso pode tirar a credibilidade de ambos os lados e acabar prejudicando as duas estratégias.

As parcerias podem ser tão boas quanto podem ser prejudiciais ao negócio. Por isso, busque cooperação com pessoas e marcas que fazem sentido para o seu nicho. Ou seja, se sua atuação é no segmento pet, não faz sentido atuar em conjunto com uma marca de maquiagens, certo? Às vezes, é melhor trabalhar junto com alguém que não tem tantos seguidores, mas faz sentido para o seu setor, do que lidar com uma pessoa que, talvez, seu público nem conheça.

9. Cuide da sua imagem

Por mais óbvio que seja, é preciso entender que ao praticar a autopromoção, a sua imagem profissional está diretamente ligada às suas ações. Por isso, é preciso cuidar e cultivá-la pensando no seu nicho de atuação.

Um bom exemplo disso é quando seu público é engajado em causas sociais. Nesses casos, pode ser relevante realizar alguma ação com uma ONG e divulgá-la para se autopromover. Contudo, lembre-se que o público irá perceber caso a sua atitude tenha sido apenas pensando nas curtidas e nos seguidores!

Essas técnicas vão te ajudar a crescer e melhorar o seu posicionamento no mercado. Contudo, é importante lembrar que em alguns casos, mesmo seguindo as dicas deste post, você mesmo pode estar prejudicando sua autopromoção. Para evitar que isso aconteça, veja o que impede de ser um afiliado de sucesso.

Cuidados ao realizar autopromoção

O principal deles é passar autenticidade ao seu público. É fácil notar o fracasso em pessoas que mostram o que não são nas redes sociais a fim de se autopromover. Por isso, listamos algumas coisas que você deve evitar e ter cuidado na hora de realizar sua autopromoção. Confira os 5 pontos que você deve levar em conta na hora de se divulgar:

  • Seja autêntico: isso vai transmitir confiança para seus futuros clientes. Do contrário, se você mostra algo que realmente não é assim, essa falta de honestidade será percebida e pode trazer efeitos negativos.
  • Não exagere: nada em excesso é bom. Então, se sua visibilidade for demais ou forçada, o público vai se interessar no seu trabalho e isso pode ser ruim para a sua marca.
  • Não poste por postar: não adianta sair postando qualquer coisa sem planejar e sem prestar atenção nos detalhes. Essas atitudes podem prejudicar sua imagem.
  • Veja se a rede social escolhida é adequada para seu público: estude para entender como os seus clientes em potencial usam as redes sociais e planeje sua autopromoção a partir disso.
  • Escolha seu público-alvo: Lembre-se de considerar qual é o tipo de pessoa com a que você quer comunicar. Após definir isso, coloque todos seus esforços para alcançar essa parcela da população.

Lembre-se de se mostrar disponível nas redes sociais. Responda aos seguidores. Afinal, você sempre deve estar disposto a responder às dúvidas de alguém. Lembre-se que aquele seguidor gastou seu tempo para interagir com sua conta e com certeza ele está esperando um retorno.

Como você viu, a autopromoção não é, necessariamente, algo ruim. Para colher bons frutos a partir dela, é preciso planejar qual será a sua abordagem do público-alvo. Então, siga as nossas dicas e tome os cuidados que foram listados aqui. Dessa forma, você – e sua empresa – vão crescer. Com o tempo, pode ser possível se tornar autoridade no seu nicho.

O marketing de afiliados está cada vez mais disputado. Por isso, quanto mais você se destaca, mais lucro você tem. Então, confira nossas dicas de sucesso no marketing de afiliados e ganhe mais espaço no mercado!

afiliado — Nenhum comentário
Ler mais
13
junho

As melhores técnicas de vendas online para aumentar as conversões

Existem várias técnicas de vendas online que, se aplicadas de forma adequada, podem alavancar suas vendas. Esses procedimentos podem ser feitos por quem está iniciando ou quem já tem uma empresa. Por isso, é importante sempre se atualizar e conhecer novas estratégias.

Vender pela internet ainda é um caminho muito difícil para muitas pessoas. Às vezes, o e-commerce malsucedido pode acabar prejudicando o empreendimento como um todo. Por isso, é indispensável que o dono tenha em mente que é preciso conquistar a maior taxa de conversão possível. Isso pode ser feito aplicando diferentes técnicas simultâneas para fidelizar a clientela. Então, quem é empreendedor digital pode usar as estratégias deste post para impulsionar o faturamento da empresa.

Dessa forma, os métodos que serão ensinados podem ajudar no crescimento contínuo da sua companhia. Então, confira a importância de investir em técnicas de venda online e 11 maneiras de fazer isso!

Como aplicar técnicas de vendas online

O primeiro passo é o plano de negócios. Afinal, o planejamento é fundamental para conhecer melhor o mercado que você está ou que vai entrar. Então, independente se você quer vender produtos ou oferecer serviços, é preciso pensar em como vai ser o processo desde a atração até a conversão.

O ponto inicial para isso é definir qual parcela de pessoas você quer atingir. Um bom planejamento de negócios requer a definição de um nicho de atuação. Atualmente, a internet reúne bilhões de pessoas e interesses. Por isso, definir em qual área seu negócio está inserido é crucial para o sucesso. Além disso, é importante delimitar detalhadamente seus clientes por meio da persona.

A persona é um perfil semificcional do seu cliente ideal. Para montá-lo é preciso analisar os clientes e possíveis clientes. Dessa forma, responda a algumas perguntas sobre essa pessoa. Por exemplo: qual a idade? Quais os interesses? Qual a profissão? Qual a renda? Quais redes sociais ela usa? Que tipo de conteúdo consomem?. Quanto mais respostas você tiver, mais direcionada será a sua estratégia. Por isso, essas perguntas vão te ajudar a entender o perfil do seu cliente ideal para poder decidir qual técnica de venda online pode ser usada.

Depois de definir a sua persona, você pode apostar em diferentes formas de alcançá-la. Por exemplo, o Pinterest pode ajudar a aumentar a conversão das suas campanhas. Além disso, confira 11 técnicas de vendas online para crescer o seu negócio.

11 técnicas de vendas online para aumentar a conversão

Aplicar corretamente as estratégias para melhorar o e-commerce pode fazer muita diferença no faturamento de uma empresa. Em certos casos, o uso preciso de procedimentos de venda online pode definir o sucesso ou o fracasso de um negócio. Então, para que isso não aconteça com a sua empresa, confira as principais formas de fazer isso!

Marketing de conteúdo

É uma das melhores técnicas de inbound marketing porque se produz conteúdos relevantes para atrair a sua persona. Nessa estratégia, você produz blog posts ou vídeos para o YouTube. Por exemplo, é possível abordar os assuntos relacionados ao seu produto ou serviço. Isso vai contribuir para que sua empresa vire autoridade no seu nicho.

Ao fazer isso, os potenciais clientes serão atraídos porque estão interessados no que você tem a dizer. Isso vai criar uma melhor relação com a sua persona e guiá-la até a conversão.

Otimize a página de vendas

Sua página de vendas precisa estar otimizada para abrir em versão mobile. Isso acontece por dois motivos principais. O primeiro é porque boa parte dos brasileiros compram pelo celular e o segundo é porque os buscadores priorizam páginas otimizadas na versão para smartphone.

Não ter uma página otimizada para mobile pode fazer com que os visitantes desistam da compra. Consequentemente, isso vai impactar diretamente no seu faturamento. Além disso, uma página amigável para o usuário sempre vai ser mais atrativa.

Chat online

As ferramentas de atendimento ao cliente é uma das principais formas de retenção dos compradores. Elas também ajudam a criar uma boa imagem da empresa no mercado. Para um bom relacionamento com a freguesia, é importante deixar um chat no site, para que o público consiga tirar dúvidas sobre os produtos, o processo de compra e a entrega.

Essa estratégia diminui a quantidade de incertezas sobre a compra. Consequentemente, ela vai influenciar nas taxas de conversão do seu negócio. Para entender melhor a importância dessa técnica de venda, veja nosso post sobre as vantagens do marketing de relacionamento.

Campanha personalizada

Ao definir a sua persona, é possível elaborar campanhas de acordo com as características dela. Ou seja, é possível elaborar um anúncio pensando na faixa etária, ocupação, renda, localização, hábitos e muitas outras características. Isso vai deixar a sua campanha mais específica e pode aumentar a quantidade de conversões.

Outra forma de aplicar essa técnica de vendas online é criar categorias a partir dos hábitos de consumo dos clientes. Por exemplo, definir os clientes que comprar regularmente, os inativos ou que compram acima de um determinado valor. Essas classificações vão otimizar a comunicação e deixá-la focada em um grupo específico.

E-mail marketing

O e-mail marketing é uma forma das empresas manterem o contato com os clientes e atrair a atenção para uma divulgação específica. Essa técnica é uma forma de tentar recuperar compras que não foram finalizadas, por exemplo. Contudo, é preciso ter em mente que enviar e-mails para os clientes deve ser feito dentro da sua finalidade específica.

Os principais pontos positivos do e-mail marketing é que ele: estabelece uma conexão única, impulsiona vendas, melhora a personalização das campanhas e reforça a credibilidade da empresa. O uso do e-mail para as campanhas pode se confundir com outra técnica que já foi tratada neste post: o marketing de conteúdo. Contudo, as duas são diferentes, mas podem atuar em conjunto.

Veja nosso post e descubra qual é o melhor para seu negócio: o e-mail marketing ou marketing de conteúdo.

Programa de fidelização

O pós-venda é uma forma importante de fidelizar os clientes. Porque é muito mais fácil manter os consumidores recorrentes de uma marca do que conquistar novos. Dessa forma, mantenha contato com os seus clientes após as vendas. Isso pode ser feito por meio de um feedback da compra ou continuar gerando valor para eles.

Outras formas de fidelizar a clientela é por meio de um programa de pontos, condições especiais para clientes recorrentes ou outros benefícios relacionados ao tempo de permanência no site. Com isso, os compradores podem se tornar leais à sua marca e podem até indicá-la para outros clientes em potencial.

Recuperação de carrinho abandonado

É importante monitorar o abandono de carrinho para identificar as causas desse acontecimento. Além disso, conhecer as falhas será importante para corrigi-las de maneira estratégica. Por isso, para resolver parte do problema, envie e-mails lembrando o cliente de concluir a compra, por exemplo.

Essa mensagem pode motivar o cliente para adquirir o item. Além disso, a personalização do e-mail, juntamente com possíveis descontos, pode aumentar as chances de conversão da venda.

Aviso de produto disponível

Esse recurso pode ser usado tanto para aumentar a conversão, quanto para melhorar a relação com o cliente. Afinal, ele mostra preocupação e confiabilidade sobre o bem-estar do comprador. Isso pode ser feito a partir de um cadastro de e-mail na página de vendas de um produto que está indisponível.

Cross-selling e upselling

Cross-selling consiste em oferecer produtos relacionados aos que estão sendo comprados. No caso do e-commerce, essa técnica pode ser feita por meio da sugestão de itens complementares ou com a oferta de kits de produtos.

O up-selling é a técnica na qual se oferece uma versão superior do produto escolhido. Seja ele um produto mais recente ou com mais funcionalidades. É comum oferecer descontos para incentivar o consumidor a fazer o upgrade da compra.

Gatilhos mentais

As técnicas de persuasão são importantes nas vendas online. Para isso, é possível recorrer aos gatilhos mentais para acelerar o processo de tomada de decisão dos clientes. Existem alguns gatilhos que são mais comuns e tradicionais tanto em vendas digitais quanto físicas.

Como principal exemplo, há o gatilho da prova social, que pode ser a avaliação de outros compradores. Além disso, há o gatilho da escassez, que é aplicado ao mostrar a quantidade limitada e um determinado produto.

Redes Sociais e Influenciadores Digitais

A empresa que não dá atenção para as redes sociais está fadada ao fracasso. Por isso, é preciso extrair o máximo potencial desse tipo de plataforma. Primeiramente, é importante entender como os algoritmos de cada rede funcionam para conseguir entregar um marketing de conteúdo relevante para os seguidores.

Outra forma de ganhar autoridade e confiabilidade nas redes sociais é contratar influenciadores digitais. O ideal é selecionar os perfis que tenham influência sobre o seu público-alvo para aumentar a conversão e otimizar a campanha. Na maioria dos casos, um influenciador de nicho, com poucos seguidores, pode trazer mais resultados do que uma grande celebridade.

Como você viu, as principais técnicas de vendas online podem ser aplicadas facilmente na sua empresa. Elas vão ajudar a aumentar o faturamento e posicionar seu e-commerce como uma referência do mercado. Isso tudo sem falar que a relação com os clientes vai melhorar. Por isso, faça testes e analise constantemente quais delas farão mais sentido para o seu nicho.

Agora você conhece as melhores estratégias para vender melhor na internet. Por isso, é importante elaborar uma estratégia para conseguir se posicionar melhor em um mercado concorrido. Em certos casos, algumas datas do ano são cruciais para isso. Dessa maneira, veja nosso post com as melhores datas para o e-commerce!

Até a próxima!

afiliado — Nenhum comentário
Ler mais
6
junho

Nutrição de leads: o que é e quais são as estratégias?

De nada adianta aplicar estratégias de geração de leads, se você não cria ações para fomentar a nutrição deles. Isso porque as pessoas precisam caminhar pelo seu funil de vendas para que sejam convertidas. Lembre-se de que na geração você consegue atrai-las, mas elas nem sempre estão preparadas para comprar. Então, é na nutrição de leads que consegue realmente fazer com que elas se transformem em clientes.

Dessa forma, é importante entender o que é esse processo e como criar um fluxo de nutrição eficiente e aplicável. Assim, poderá obter bons resultados ao final da aplicação desta estratégia. Pensando nisso, separamos aqui as principais informações sobre este assunto. Continue a leitura e fique por dentro!

Afinal, o que é nutrição de leads?

A nutrição de leads é uma estratégia de marketing que visa educar as pessoas com conteúdos relevantes para que elas entendam que têm um problema que precisa ser solucionado, e que os produtos e serviços que você vende podem ajudar neste processo.

Para isso, é necessário segmentar os leads que chegam na sua base de dados, criar um fluxo de entrega de conteúdos por meio de uma ferramenta de automação de e-mail marketing, fazer avaliações e monitoramento do engajamento e preparar os leads para conversão.

E quais são os benefícios?

A nutrição de leads pode proporcionar muitos benefícios, dentre eles podemos destacar como o principal a capacidade de educar o público sobre o mercado e as suas soluções. Isso acontece por meio das sequências de conteúdo enviadas de maneira estratégica para a pessoa certa no momento certo. Por isso, a segmentação dos leads é essencial para que os resultados sejam alcançados.

Outra vantagem é a melhoria do relacionamento entre você e o cliente, já que a comunicação é mais ativa e direcionada aos problemas dele. Isso ajuda no processo de identificação e aproximação. Dessa forma, cria-se um vínculo de confiança muito importante para a efetivação de uma futura venda.

Além disso, a nutrição reduz o custo de aquisição do cliente. Isso porque você consegue educar sobre o problema e manter os leads aquecidos por meio dos conteúdos. Dessa forma, é possível transformá-los em clientes fieis a marca.

Leia também:Aprenda como converter leads em clientes para a sua empresa

O que é e como criar um fluxo de nutrição de leads?

O fluxo de nutrição é o processo pelo qual você usa estratégias para enviar conteúdo para educar o lead, ou seja, é uma sequência de e-mails com conteúdos relevantes que ajudam a direcionar as pessoas pelo funil de vendas até que elas se tornem clientes. Veja como criar um fluxo de nutrição de leads, a seguir.

Passo 1. Defina corretamente sua persona

Para criar um bom fluxo, é necessário conhecer muito bem a sua persona, ou seja, deve-se descrever qual é o seu cliente ideal. Nesse caso, você precisa elencar as principais características psicológicas e demográficas, bem como dores, desejos e objeções de compra. Assim, é possível compreender quais são os conteúdos que irão chamar a atenção dos leads.

Também é necessário saber em qual etapa da jornada de compra a persona está. Para isso, é necessário estudar os dados do formulário preenchidos pelo lead para identificar a etapa correta. Dessa forma, você conseguirá enviar o conteúdo certo no momento correto aumentando suas chances de uma futura conversão.

Passo 2. Escolha bem seu conteúdo

O próximo passo é definir qual será o conteúdo enviado, bem como a sua sequência de envio. Nessa etapa, é importante analisar os materiais já produzidos para ver o que poderá ser aproveitado e elencar aqueles que precisarão ser providenciados. Lembre-se de que em cada etapa do funil de compra existe um conteúdo indicado.

Por exemplo, na fase de aprendizado e descoberta o ideal é usar posts de redes sociais, posts de blogs, vídeos, entre outros. Já na fase de reconhecimento do problema, utiliza-se e-books, planilhas, checklists, ferramentas gratuitas, entre outros. Com essas informações em mãos, você consegue montar uma sequência de conteúdos lógica e coerente com a persona.

Passo 3. Crie o fluxo de e-mails

Com os conteúdos prontos, chegou o momento de criar o fluxo de e-mails. Para tanto, você pode usar uma ferramenta de automação de e-mail marketing para facilitar o processo. Assim, basta colocar os conteúdos na sequência de envio e programar as entregas para que elas ocorram de acordo com as ações tomadas pelo lead.

Ou seja, você define quais serão os e-mails 1, 2, 3 e 4. Depois cria as regras para que eles sejam enviados sempre que o lead fizer uma ação. É importante ficar atento ao desenvolvimento do conteúdo de cada e-mail. Dê preferência para usar um layout em HTML e não se esqueça de incluir o CTA.

Leia também:Estratégias para vender mais com e-mail marketing

Passo 4. Monitore os resultados

Depois de colocar o fluxo de nutrição para rodar, ou seja, desenvolver e programar os e-mails, você tem que monitorar os resultados para saber se eles estão obtendo o desempenho esperado. Essa etapa é muito importante, pois é aqui que saberá se a estratégia realmente deu certo.

Para isso, a ferramenta de automação pode ser uma boa aliada, pois ela emite relatórios importantes relacionados aos principais indicadores, como taxa de abertura, taxa de cliques e taxa de conversão. Com essas informações, você consegue analisar os resultados e aplicar as ações de melhoria caso seja necessário.

Em resumo, a nutrição de leads serve para educar as pessoas sobre o mercado e a sua solução para que elas se tornem futuros clientes. Quando essa estratégia tem resultados positivos, fica mais fácil aumentar os índices de conversão. Por isso, você não pode perder tempo, pegue a sua base de leads e aplique eles no fluxo de nutrição.

Gostou deste conteúdo? Então, continue no nosso blog e leia o artigo Por que ser afiliado da Actionpay? Assim, poderá conhecer melhor o nosso trabalho. Até o próximo post!

afiliado — Nenhum comentário
Ler mais
16
maio

O que é CTA no Instagram e qual seu impacto nos resultados?

Saber o que é CTA no Instagram e outras redes sociais é essencial para quem quer alcançar melhores metas no seu trabalho com redes sociais. E essa estratégia de marketing — em inglês, Call to Action —, que podemos traduzir para “Chamada para Ação”,convida os usuários a interagirem com o seu conteúdo de diversas formas e com variados objetivos.

Em outros textos, já falamos sobre como converter leads em clientes para sua empresa, abordando os pontos mais essenciais dessa prática. Hoje, iremos nos aprofundar em um dos pontos mencionados em nossos posts anteriores para te ajudar a botar a mão na massa e mudar o seu cenário.

Aprenda com a gente como melhorar suas vendas na internet com essa técnica simples que irá enriquecer os seus textos e trazer ainda mais resultados positivos. Continue lendo no nosso post para saber como empregar táticas que geram ações específicas nos leads, clientes ou visitantes do seu perfil e alavancar as suas contas no Instagram.

Afinal, o que é o CTA no Instagram?

Conhecida no meio “marketeiro” pela sua sigla em inglês, o conceito de uma chamada para ação é muito simples e fácil de entender. Basicamente, o que se entende por isso é um conjunto de palavras que persuade a pessoa a interagir da forma que você precisa em algum conteúdo, como seguir perfis, acessar páginas de blogs, compartilhar um sorteio e mais.

Ele é uma das partes mais relevantes quando a intenção é fazer com que as pessoas passem mais tempo consumindo o seu trabalho e aumentando o engajamento, por exemplo. Não ter uma CTA faz com que não haja oportunidades desse desenvolvimento, dificultando o fluxo de tráfego e a conclusão dos seus objetivos. Por isso, é fundamental saber trabalhar bem as suas contas no Instagram paraaumentar suas chances de sucesso.

Sobre os tipos de Call to Action

Utilizando recursos textuais, é possível convencer o seu leitor a efetuar uma tarefa ou ação determinada por meio de verbos no modo imperativo, que indicam uma ordem ou pedido. Por isso, ter um bom domínio da língua, alinhado aos parâmetros de copywriting, faz com que seu público atue da maneira que você precisa em cada ponto importante.

Conhecendo quais são os tipos de chamada, fica muito mais fácil aplicar esses métodos de forma assertiva e que gerem o impacto esperado. Para isso, temos os seguintes tipos:

  • Conversão: foco na venda, geração de comprar por parte dos leads;
  • Engajamento: busca interação. Seja um clique, uma curtida, um comentário ou compartilhamento;
  • Tráfego: procura levar os visitantes a páginas específicas como as de conversão;
  • Dedicado a vídeos: quer persuadir o usuário a acessar um vídeo;
  • Dedicado a carrossel: tem o objetivo de convencer que sejam feitas ações relacionadas ao próprio layout e configuração da plataforma. No caso do Instagram, pode ser: arrastar pra cima, etc.

Pode parecer um pouco complicado no começo, mas com a prática constante, essas técnicas são cada vez mais internalizadas na sua escrita e logo farão parte do seu repertório textual. Por isso, entender como cada uma delas funciona é primordial.

As estratégias de copywriting no Marketing e sua importância

O direcionamento correto dos usuários é uma porção muito importante do trabalho de quem atua nas redes sociais. Isso porque essa ação determina os níveis e taxas de sucesso do que está sendo proposto pelo indivíduo responsável pela criação de materiais audiovisuais e textos que são apresentados nas plataformas digitais.

Sem o impulsionamento correto, não há como esperar altos números de respostas positivas. É nessa etapa que o funil de vendas deve ser analisado e implementado no direcionamento dos esforços. Para elaborar um copywriting eficiente é importante que você conheça muito bem cada fase de sua construção, pois isso faz toda a diferença na hora de criar seus conteúdos.

Essencialmente dividido em três partes, ele procura identificar e catalogar os estágios em que o usuário se encontra, que são: topo, meio e fundo de funil. Cada uma dessas etapas deve contemplar táticas específicas para cada momento, trazendo o que você precisa para a sua página ou conta digital.

Por que utilizar CTAs nas suas redes sociais?

Saber aplicar métodos que façam com que o lead interaja e faça sua trajetória de interação e consumo no Instagram é o foco de quem atua nesse ramo. Para que isso aconteça, não basta somente esperar que a curiosidade de cada indivíduo seja suficiente. A sua marca depende que os seus esforços sejam direcionados para os pontos mais estratégicos.

Boas calls to action, ou chamadas para ação induzem e trazem os visitantes do seu perfil mais para perto, gerando um senso de proximidade e promove o engajamento nos seus posts, dando maior retorno nos comentários, compartilhamentos e likes nos seus posts, stories e reels.

Além disso, com as palavras certas, é possível abrir uma porta para diálogo e interação entre quem consome o seu trabalho e você, além de ajudar a resolver eventuais dúvidas e também contribui para que os leitores fiquem mais à vontade para comentar e dividir suas impressões com as outras pessoas.

Aprenda como fazer Calls to Action efetivas

Antes de mais nada, existem alguns pontos que devem ser considerados antes da criação dos elementos que serão inseridos no seu texto. Que são podem ser divididos em quatro aspectos.

  • Objetivo a ser alcançado: considere o que você quer obter para que os recursos sejam direcionados para as áreas que você precisa. Assim, tudo estará alinhado conforme os propósitos corretos;
  • Formatos de produção de conteúdo: adaptar o que você escreve ao formato das publicações é essencial. Por exemplo, no caso dos stories, a sua CTA deve estar em destaque, de preferência perto do botão que a sua ação indica, ou mais solta caso seja uma chamada para compartilhamento ou like, por exemplo;
  • Conheça o seu público: uma das partes mais relevantes de todo tipo de comércio ou trabalho que envolva clientes ou leads é conhecer com que você está falando. Somente assim será possível identificar suas dores para que os produtos e serviços corretos sejam oferecidos; e
  • Aspectos textuais: elabore a sua construção textual baseado nos dados obtidos e definidos acima. Dessa forma, as táticas empregadas serão mais pontuais e atingirão onde você precisa. Utilize persuasão, equilíbrio e argumentos que reforçam a sua ideia.

Confira alguns exemplos para aplicar nas suas contas

Como discutimos anteriormente, existem diferentes tipos de CTA e cada um deles serve para objetivos específicos e diferentes. Trouxemos aqui, uma lista de exemplos que podem contribuir na sua jornada de produção de conteúdos convidativos e que convençam o seu público a interagir. Confira.

Calls to Action relacionadas à conversão:

  1. Não perca a chance de adquirir o seu [produto];
  2. Garanta já o seu;
  3. Faça o download do nosso [produto] e aproveite;
  4. Confira os nossos descontos incríveis;
  5. Compre agora mesmo e faça parte desse grupo.

Calls to Action relacionadas ao engajamento:

  1. Marca aqui aquela pessoa que te lembra isso;
  2. Comenta aqui embaixo se você também se identifica;
  3. Me conta aqui nos comentários…;
  4. Gostou das dicas? Compartilhe com as amigas;
  5. Clica no “salvar” e não perca nenhuma novidade.

Calls to Action relacionadas ao tráfego:

  1. Arraste pra cima e fique por dentro;
  2. Clique no link da nossa bio para saber mais;
  3. Acesse o nosso site clicando no link da bio;
  4. Confira a nossa linha de produtos através do link na bio.

Calls to Action relacionadas a vídeos:

  1. Aperte o play e confira;
  2. Assista o vídeo completo no nosso canal;
  3. Veja até o final e comente aqui o que você achou.

Calls to Action relacionadas ao carrossel:

  1. Arraste para o lado e confira;
  2. Passe para o lado para saber os detalhes.

Agora que você já sabe bastante sobre o que é CTA no Instagram, coloque essas dicas em prática para aproveitar os resultados. Caso tenha interesse em aumentar ainda mais as suas perspectivas de lucro com seu trabalho nas redes sociais, que tal conhecer um pouco mais sobre como se tornar um afiliado da Actionpay?

Garantimos que você não vai se arrepender. Faça o seu cadastro na nossa plataforma e veja como é fácil gerenciar e investir na sua carreira profissional e alcançar seus objetivos.

afiliado — Nenhum comentário
Ler mais
10
maio

Quanto ganha um influenciador digital? Saiba mais sobre a profissão!

Saber quanto ganha um influenciador digital não é uma tarefa fácil, isso porque existem vários níveis de profissionais na área. Um perfil com 10 mil seguidores não ganhará o mesmo que outro de 1 milhão. Essa diferenciação não se dá tanto pelo número de seguidores em si, mas pelo engajamento conquistado.

A verdade é que é possível viver sendo um influenciador digital, mas é preciso entender a realidade de como as coisas funcionam e as melhores possibilidades de ganhar dinheiro. Foi pensando em tudo isso que nós, da Actionpay, separamos um conteúdo exclusivo com as principais informações sobre o assunto.

Afinal, quanto ganha um influenciador digital?

Um influenciador digital ganha, em média, de 15 a 200 mil reais por mês, variando no número de seguidores e engajamento total do perfil. Contas com mais de 2 milhões de seguidores podem chegar a ganhar 500 mil reais mensais. Esses números são motivos para brilharem os olhos de quem gosta de trabalhar com redes sociais.

Para sermos mais precisos, é importante determinar a quantidade de seguidores versus o valor a ser pago. Os profissionais micro, com média de 15 mil seguidores, ganham em torno de 15 mil reais, enquanto os médios, com cerca de 100 mil seguidores, chegam a ganhar 30 mil reais.

Lembrando que esses valores são apenas médias e podem variar bastante, dependendo de quantas campanhas são feitas, quantas publicações são realizadas, quantas parcerias são firmadas e muito, muito mais. Cada empresa trabalha de uma forma e é importante que o influenciador esteja aberto a receber diferentes propostas e se sinta à vontade para negar uma publicidade quando necessário.

Nem toda publicidade tem a ver com seu perfil e com seu público na rede social e, portanto, negar algumas parcerias é essencial, ainda que você esteja apenas começando.

É possível viver sendo influenciador digital?

Sim, é mais que possível viver sendo influenciador digital, mas isso não é uma tarefa fácil. Para grande maioria das pessoas, ser um influenciador digital e ganhar dinheiro com isso é fruto de muito esforço e dedicação. Muitas delas, inclusive, precisam conciliar seu trabalho fixo com a nova profissão até conseguir se manter sendo “apenas” influenciador digital.

Quem ainda está conquistando seu espaço precisa estar atento ao nicho do seu perfil, pensando quais empresas se encaixariam com o que você transmite enquanto influencer e procurando possibilidades dessas marcas de te conhecerem. Nessa etapa, ter contatos é mais do que necessário.

Ser um afiliado ou afiliado é outra possibilidade para ganhar dinheiro com a internet e permite com que você divulgue serviços e produtos na internet. Falamos mais sobre o assunto aqui: O que é e como funciona o trabalho como afiliado digital? Vale a pena?

A rede social que mais “paga” ao influenciador

A maioria dos influenciadores digitais estão presentes no Instagram, mas será que essa é a plataforma que mais paga seus usuários? Começando a desmistificar o assunto, quando uma pessoa diz que trabalha com o Instagram, ela não está dizendo, necessariamente, que é a rede social quem paga por seu trabalho, mas empresas que conhecem seu perfil através dela.

Apesar do Facebook ser a rede social com mais usuários ativos, o Instagram é, ainda, a rede social que mais “paga” seus usuários, justamente pelo alto engajamento da plataforma. É pensando nisso que as empresas enxergam a rede com grande potencial de publicidade, buscando influenciadores que combinam com seu consumidor e público-alvo.

Veja também: Como funciona o engajamento no Instagram? Entenda sua importância!

Como funciona a profissão na prática?

Acredite: a profissão de influenciador digital é muito mais do que aquelas publicações no feed e nos stories marcando a empresa contratante. O trabalho de quem ganha dinheiro na internet começa desde a criação de uma identidade visual, a identificação de público-alvo, até a pesquisa de oportunidades e mensuração de engajamento.

O trabalho de um influenciador digital é o equilíbrio entre teórico e prático. Nada de ficar tirando fotos desmedidas e publicando com uma legenda legal, se você tem vontade de ganhar dinheiro com isso, entenda seu objetivo e trace metas para atingi-lo.

Responda às perguntas: para que eu quero ser influenciador digital? O que eu vou entregar aos meus seguidores? Será que é isso que eles querem?

Pense, primeiro, em se estabelecer com uma boa conta, com bons e fiéis seguidores que te darão bom engajamento, para depois “vender” sua influência. Basicamente, para ganhar dinheiro sendo um influenciador digital, primeiramente, é importante ter seguidores engajados. Esse é um trabalho de formiga e o dinheiro é a consequência direta do que você conquistará no meio do caminho.

Gostou do nosso conteúdo e quer saber formas de ganhar dinheiro na internet? Então saiba como se tornar um influenciador digital, também temos uma publicação destinada ao tema. Fique por dentro!

afiliado — Nenhum comentário
Ler mais
2
maio

Copywriter o que é essa profissão? Entenda sobre com a Actionpay

Copywriter é o profissional que trabalha produzindo conteúdos midiáticos para persuadir ou convencer pessoas a “agir imediatamente” através de técnicas e estratégias que visam vendas. Essa função muito comum no meio do marketing tem sido cada vez mais procurada por empresas e autônomos que possuem a internet como sua fonte de renda.

O copywriting, ou escrita persuasiva, se dedica produzir textos que têm o propósito de guiar o público-alvo ou persona de uma marca ou negócio na tomada de decisão. E criar textos relevantes dentro do mercado de marketing significa buscar maiores taxas de conversões, além da popularização e solidificação da sua companhia.

Isso porque é possível criar materiais que vendem uma ideia ou conceito, não necessariamente um produto em si. Ou seja, existe um papel da escrita dentro da área do marketing, que pode ser ramificado de acordo com as necessidades de cada empresa.

Continue lendo o nosso post e conheça um pouco mais sobre a profissão, além de técnicas que você pode usar na criação de textos mais atrativos para os seus clientes.

Copywriter: o que é e o que faz na prática

O profissional que se dedica a aplicar técnicas de escrita, seja em blog posts, banners, slogans, e-mails e tudo mais relacionado a uma marca, com o intuito de transformar potenciais leads em clientes de fato, criando oportunidades de envolvimento do público-alvo com o que seu negócio tem a oferecer.

Essa profissão consiste em estudar e entender quais são as dores do leads e respondê-las de forma que os convença de que o seu produto ou serviço é a solução mais adequada e proveitosa. Isso pode ser feito por meio de informações que apresentem as qualidades e características que tornam o seu produto o mais indicado para aquela pessoa, qual a relevância e autoridade você tem no mercado, entre outros.

Agora, vamos conhecer quais são as estratégias que devem ou não ser aplicadas na hora de criar conteúdos mais persuasivos e materiais que encantem seus clientes, além de saber o que deve ser deixado de lado no momento da produção.

Afinal, o que evitar no copywriting?

Existem determinadas práticas que acabam prejudicando o seu trabalho de construção de clientela e autoridade dentro do seu nicho. Portanto, trouxemos uma lista dos principais equívocos cometidos para que se tenha mais clareza dos pontos onde é necessário investir e dedicar mais tempo.

Textos pobres e com baixa qualidade

A qualidade dos textos está intrinsecamente ligada ao quanto seus leads e clientes são cativados e investem na ideia apresentada pelo conteúdo. Ou seja, criar um material que não esteja em conformidade com as regras gramaticais e ortográficas, que confunda o leitor e não seja coeso, pode ter graves consequências. Uma delas é a perca de alcance e prospecção.

Um dos pontos que mais fazem diferença é a linguagem empregada no material. Mais importante do que evitar linguagem pobre é adaptar o seu texto de acordo com o leitor. Isso faz com que o assunto seja trabalhado com foco no que é realmente necessário e relevante.

Além de incluir não incluir as técnicas como a CTA e outras características voltadas ao marketing, é importante que as pessoas envolvidas no processo de criação entendam sobre o que é necessário para dominar a escrita e de fato produzir um texto que seja interessante, pertinente e de boa qualidade em todos os aspectos.

Apresentar seu produto da forma errada

Quando um conteúdo não é otimizado para apresentar um produto ou serviço da melhor maneira, geralmente é porque há muita informação sobre suas características e pouco foco na resolução dos problemas de quem está lendo.

É importante lembrar que é preciso encontrar um equilíbrio no momento da escrita para não “forçar” e acabar tendo o resultado contrário do que se propõe. Pois, a real intenção do leitor é resolver e solucionar suas próprias dores. Cabe a você apresentar como o seu produto ou ideia ajudaria nesse processo, deixando de fora o que não é significativo em relação ao tema.

Apresentar grande quantidade de informações

Tentar abarcar tudo em um único texto não é a melhor estratégia ao divulgar seu trabalho. Isso porque mesmo dentro da sua audiência, existem divisões em nichos de diferentes interesses. Portanto, sua produção deve se desmembrar e se dedicar exclusivamente para cada grupo, considerando suas particularidades. Assim, fica fácil evitar passar informações genéricas e que não agregam valor.

Dicas para um copywriting efetivo e eficiente

Um bom copywriter sabe que existem determinados pontos que devem ser trabalhados na sua produção e que trazem resultados e conversam com a persona. Os estudos nessa área continuam se desenvolvendo e, atualmente, muito se sabe sobre o que funciona ou não quando vamos escrever um texto e colocar uma marca em evidência.

Em suma, um bom copywriting consegue persuadir seu público utilizando as palavras de modo estratégico e bem pensado. É importante lembrar que existe uma diferença entre esse tipo de escrita e a redação publicitária, que tem como objetivo fazer “vendas suaves e diretas”. No caso do copy, o processo e mais longo e perpassa diferentes etapas.

Veja algumas das técnicas que você pode aplicar no seu negócio de forma fácil e eficiente.

1. Saiba, de fato, quem é a sua persona

Entender para quem você está escrevendo é a primeira e mais básica das táticas de copywriting. Pois, somente sabendo do que a sua audiência precisa, será possível convencê-la a realizar as ações que você quer. É preciso conhecer seu público para dialogar com ele e também para aplicar a próxima dica.

2. Cative seu lead\cliente de forma sutil

Tentar impor ao seu leitor que o seu ponto de vista é o correto não é a melhor alternativa na hora de cativar seus leitores. Apresente seu serviço ou produto sem forçar, ou pressionar. Lembre-se de elaborar seus argumentos de forma que quem ler se identifique e se sinta incluído.

Um bom exemplo disso é incentivar a procura pela resolução das dores dos seus clientes com perguntas que o façam concordar com você e esperar pela sua solução.

3. Insira o storytelling nos seus textos

Esse recurso é muito valioso na hora de criar uma conexão com quem você precisa. Dividir as trajetórias com seus pontos negativos e positivos ajuda a construir uma relação onde quem lê se identifica com a jornada de outras pessoas e se sente mais segura e acolhida.

4. Ofereça algo exclusivo ou limitado

Algo muito efetivo dentre as estratégias de copywriting é inspirar nos seus leads e clientes a sensação de urgência na aquisição do seu produto ou serviço. Além disso, mostrar que poucas pessoas terão acesso ao que você está oferecendo, valoriza e destaca as qualidades únicas do que só você pode entregar.

Tudo isso cria uma atmosfera de necessidade nos leitores, despertando interesse imediato e convertendo em ações para a aquisição.

5. Tenha fundamento na sua narrativa

Uma boa relação entre empresa e cliente se dá através da confiança. Por isso, confirme suas informações através de dados, depoimentos de quem investiu na sua ideia e teve seus problemas resolvidos. Assim, sua empresa constrói uma base forte e prova que, se outras pessoas tiveram bons resultados antes, outros terão também, basta investir na sua ideia.

Esse movimento, além de captar novas oportunidades, cria autoridade e mostra que o seu negócio é uma referência no seu nicho de atuação. Esses são apenas algumas das estratégias de copy que podem ser implantadas no seu empreendimento para impulsionar e otimizar suas conversões nas landing pages, redes sociais, blogs e mais.

E agora que você conhece mais sobre a profissão de copywriter e como ela influencia no marketing e vendas, continue acessando o nosso blog para ficar por dentro de tudo sobre o assunto e fazer muito sucesso!

afiliado — Nenhum comentário
Ler mais
11
abril

Trabalhar como afiliado vale a pena? Entenda!

Nos últimos anos, o trabalho como afiliado em divulgações digitais vem ganhando espaço consolidado. Afinal de contas, com a Pandemia do Coronavírus, a busca por produtos e serviços em consultas na internet, aumentou consideravelmente em diferentes nichos.

Segundo o portal Istoé Dinheiro, nos últimos anos o comércio eletrônico dobrou as vendas, já totalizando mais de 21%nas comercializações em solo brasileiro. Ainda que neste panorama de crescimento, ser um afiliado digital desafia profissionais a conhecer padrões de consumo, bem como nichos consumidores.

Para isso, as campanhas surgem como oportunidade de maiores lucros e investimentos mais assertivos. Deseja saber se vale a pena ser afiliado digital? Então, veja as informações que a Actionpay elencou e tire todas as suas dúvidas no assunto:

  1. O que é um afiliado digital?
  2. Vale a pena ser afiliado digital?
  3. Como melhorar os resultados como afiliado digital?
  4. Quais os melhores nichos para ser um afiliado digital?

O que é um afiliado digital?

Ser um afiliado digital é atuar na divulgação de serviços e produtos na internet, utilizando para isso, redes sociais, sites, blogs e aplicativos com o nicho consumidor. Para medir o alcance das vendas e remuneração, são contabilizados cliques, downloads e conversões, a depender do objetivo da campanha que o afiliado escolhe.

Você também pode conferir: Oportunidades nos mercados de E-commerce e afiliação

Vale a pena ser afiliado digital?

A compreensão do trabalho de um afiliado é acessível, mas agora partimos para o questionamento, trabalhar como afiliado vale a pena? Para auxiliar você nesta resposta, elencamos os principais pontos positivos e negativos do mercado de afiliação. Preparado para expandir os seus conhecimentos no Universo das vendas? Veja os prós e os contras em ser um afiliado em campanhas digitais,

Vantagens

Existem diversos benefícios que fazem o trabalho como afiliado digital valer a pena. Entre os pontos positivos, elencamos o trabalho remoto, o baixo investimento inicial, bem como, a possibilidade de ter o seu próprio negócio sem abir empresa física. Além disso, destacamos outras vantagens:

  • autonomia de decisão e trabalho remoto;
  • baixo custo inicial;
  • pagamento em tempo real;
  • início imediato;
  • retorno financeiro sem limites.

Desvantagens

Ainda que o trabalho de afiliação valha a pena, para movimentar divulgações em diferentes nichos consumidores, o afiliado deve ter atenção com os contras do ofício. Além de ser necessária a maioridade, outros desafios são postos neste mercado. Confira quais são eles:

  • é necessário ser maior de idade, isto é, ter mais de 18 anos;
  • retorno financeiro variável;
  • jornada de trabalho que exige empenho.

Agora que você conhece os detalhes do trabalho de afiliação, bem como os prós e desafios, preparamos algumas dicas essenciais para quem procura como melhor os ganhos em divulgação digital logo na sequência.

Como melhorar os resultados como afiliado digital?

Para a melhoria nos resultados das divulgações virtuais, algumas práticas recebem destaque entre os especialistas em campanhas digitais. Características como, domínio do nicho, escolha de ótimos produtos, serviços e valores, integram a seguinte lista:

  1. tenha domínio do serviço e produtos comercializados;
  2. ofereça informações úteis e verdadeiras;
  3. utilize vídeos, conteúdos originais e diferentes plataformas para maiores alcances;
  4. o crescimento de vendas exige relacionamento com o público consumidor: não abra mão desta relação promissora.

Além do cuidado com a comunicação com o seu consumidor, selecionar as campanhas assertivas para a necessidade do público alvo define melhores rendimentos e margens de lucro interessantes. Sobre o assunto, definimos maiores detalhes abaixo.

Quais os melhores nichos para ser um afiliado digital?

Um dos pontos de destaque em trabalhar como afiliado é a oportunidade de alcançar diferentes nichos consumidores. Mas para isso, é essencial que o profissional entenda quais são as suas preferências, assim como, em quais meios divulgar o trabalho.

Um estudo divulgado pelo SEBRAE afirma a importância da escolha do público consumidor nos resultados de diferentes empreendimentos. Quando levados em consideração o nicho e a intenção de busca do usuário, a efetividade das campanhas é ainda maior. Veja um pouco mais sobre algumas delas:

  • Finanças e Bancos;
  • Educação;
  • Varejo;
  • Eletrônicos;
  • Moda.

Finanças e Bancos

As finanças e bancos são nichos que atraem um público interessado em economia e investimentos. Segundo estudo desenvolvido pelo Instituto Locomotiva em parceria com a Xpeed, publicado no renomado canal Valor Investe, a Pandemia aumentou o interesse do brasileiro em planejar o futuro econômico.

Logo, investir em campanhas financeiras de players, corretoras e bancos são verdadeiros investimentos em um mercado em franco crescimento em todo o mundo. Ficou curioso em entender melhor o assunto? Abaixo detalhamos outros nichos consumidores.

Educação

A educação e cursos formativos é outro nicho de campanha que fazer o trabalho como filiado valer a pena. Afinal de contas, a formação continuada e oferta de produtos educativos são verdadeiros clássicos em e-commerces e páginas na web.

Outro ponto positivo do investimento é possibilidade de alcançar públicos em diversas faixas etárias e localização, tornando a divulgação adaptável ao planejamento do afiliado. Além disso, pensou em divulgar produtos no varejo? Então, veja na sequência.

Varejo

As campanhas de produtos em varejo são uma das principais buscas de um público interessado em suprir de maneira ágil, necessidades imediatas. Logo, ser um afiliado de campanhas varejistas é estar atento às demandas consumidoras.

Vale destacar que o Marketing Digital nos últimos tempos, vem tratando o varejo com a máxima atenção e investimentos, já que as vendas em atacado fomentam competitividade neste mercado. E por falar em competição, as campanhas de eletrônicos fazem parte do nosso próximo tópico.

Eletrônicos

Os eletrônicos – nicho de campanha que compreende videogames, computadores, smartphones, produtos smart home e eletrodomésticos – compõem a busca de um público antenado em mudanças e conforto, valores que o afiliado deve estar atento.

Um dos pontos fortes destas divulgações, é os eletrônicos serem produtos em constante atualização, o que mantêm os consumidores ativos, dispostos a investir em inovações deste nicho tecnológico.

Moda

A Actionpay não poderia deixar de apresentar o nicho de campanhas de Moda. Se o seu público é interessado em novidades nas vitrines internacionais, elencando o vestuário como prioridade de consumo, investir nesta categoria é essencial.

Agora que você conhece as vantagens de ser um afiliado e construir autoridade e relevância no seu nicho, comece a traçar os seus objetivos de divulgação – levando em consideração, é claro, as melhores oportunidades para o seu público consumidor.

Gostou de saber o que é o trabalho de um afiliado digital e como melhorar os resultados em cada campanha de divulgação? Então, siga acompanhando os artigos que a Actionpay prepara semanalmente aqui no Blog. Além disso, compartilhe o conteúdo com amigos interessados no assunto.

afiliado — Nenhum comentário
Ler mais
28
março

O que é afiliado? Entenda o mercado e como iniciar nele!

Nos últimos tempos, a pergunta “o que é ser afiliado” integra boa parte das buscas em plataformas digitais. O afiliado é a pessoa paga para divulgar serviços ou produtos de terceiros na internet. E pela divulgação, recebe comissões nas vendas conquistadas.

Em solos brasileiros as afiliações são novidades, mas a realidade já é diferente em outros países. Segundo estudos divulgados pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo, unidos às falas como a de Jack Ma, co-fundador da multinacional Alibaba, em uma década, 85% do Varejo Mundial será on-line.

Nesse cenário, o investimento em empresas exclusivamente físicas diminui consideravelmente, impulsionando iniciativas virtuais. Vendas em e-commerces, produtos on-line, e-books, e principalmente, profissionais que divulgam estes serviços, fazem parte do novo mercado de trabalho mundial. E acredite, estes fatores já são promissores em diversos países.

Deseja conhecer melhor sobre o conceito de afiliado e os detalhes relacionados a essa profissão do futuro? Então siga na leitura deste artigo. A Actionpay irá discorrer sobre:

  1. O que é afiliado?
  2. Quais os pontos positivos de ser um afiliado?
  3. Como ser um afiliado?
  4. Quanto ganha um afiliado?
  5. Como funciona a Actionpay?
  6. Dicas para promover serviços e produtos.

Veja também: Quais os tipos de sites de afiliados existem?

Afinal, o que é afiliado?

Caso você esteja ligado nas novidades tecnológicas, seguramente já ouvir falar em termos como “afiliado”, “campanha” ou “ação”. Mas afinal de contas, o que é um afiliado? Pois bem! O afiliado é a pessoa responsável por divulgar em suas plataformas digitais, serviços ou mercadorias de terceiros, e para isso, recebem comissões a cada venda ou ação conquistada.

Desta forma, este profissional é afiliado a uma campanha de marketing e busca por ofertas de produtos que irá divulgar. Quando pensamos nestes afiliados virtuais, mencionamos também diversas métricas de conversão, tais como:

  • e-books baixados;
  • compras realizadas;
  • cliques; e outras.

Caso você esteja pensando em ser um afiliado, nós, da Actionpay já adiantamos, existem muitos segmentos no mercado para a sua escolha. Automóveis, Finanças, Jogos On-line, Viagens e tantos mais, as possibilidades de alcance são tantas, que os afiliados encontram, com facilidade, produtos que o público alvo almeja.

Gostou de conhecer até aqui, o que é ser um afiliado e como são grandes os alcances de conversão? Então, veja agora os benefícios dessa oportunidade promissora.

Você também pode conferir: Quais são os tipos de afiliados que existem

Quais os pontos positivos de ser um afiliado?

Como adiantamos no tópico anterior, existem diversos motivos que contribuem para você se tornar um afiliado. Deseja conhecer os detalhes do assunto? Então conheça de perto as vantagens de ser um afiliado:

  • maior autonomia de trabalho;
  • baixo investimento inicial;
  • flexibilidade quanto ao local;
  • início imediato.

Autonomia de trabalho

Um dos maiores benefícios em ser um afiliado, é a autonomia em gerir o próprio fluxo de trabalho. Para os mais obstinados esta é uma importante chave para o sucesso, já entre os que buscam maior controle sobre a rotina, esta é a oportunidade perfeita.

As estratégias utilizadas, como as campanhas de produtos ou meios de divulgação fazem parte dos desafios que a autonomia de criação impõe, mas acredite, os frutos destes esforços possibilitam conciliá-los com outros ofícios. Nada mal, não é?!

Baixo investimento inicial

Outro ponto positivo da afiliação de produtos e campanhas, é a oportunidade de começar o seu próprio negócio com um investimento inicial reduzido. Ao contrário das empresas que exigem pagamento de aluguéis e despesas adicionais relacionadas, ao ser afiliado você pode poupar investir no seu empreendimento.

Flexibilidade

Nos últimos anos, a crescente procura por flexibilidade no local de trabalho contribuiu com o crescimento dos programas de afiliados. Afinal de contas, o afiliado pode divulgar produtos de maneira remota, em seus meios de comunicação virtual. Caso você faça parte do grupo de pessoas atentas aos novos modelos de negócio, os programas de afiliação são a sua oportunidade.

Início imediato

Para iniciar a divulgação de campanhas e produtos na internet, o usuário deve estar ciente dos termos de uso, e logo após solicitar a aprovação do registro na Actionpay, dar sequência ao trabalho sem burocracias. Deseja aprofundar no assunto? Na sequência explicamos os detalhes de como ser um afiliado. Veja mais!

Como ser um afiliado de um jeito simples e prático?

Agora que você já conhece o que é ser um afiliado, entenda que escolher os produtos para divulgação é um processo em sintonia com o seu estilo de vida. Já imaginou um aficionado por esportes divulgando para um público pouco interessado no tema? Logo de início, saiba que escolher as suas preferências irá influenciar resultados mais promissores.

Para iniciar a participação em campanhas de afiliados, você precisa de:

  • um correio eletrônico válido;
  • documento de identificação (RG, Habilitação, Passaporte);
  • possuir 18 anos ou mais;
  • realizar o cadastro no site da Actionpay.

Veja também: Como fazer sua primeira venda.

Quanto ganha um afiliado?

Os rendimentos de um afiliado variam conforme a estratégia de divulgação utilizada. Outro fator que influencia nos valores é o tempo dedicado para o trabalho e a estrutura do blog ou meio de comunicação selecionado. Desta forma, quem define as margens de lucro e os valores atingidos é o próprio afiliado ao selecionar as suas estratégias e produtos divulgados.

Existem opções que variam de centavos até R$100,00 a cada conversão, caberá ao profissional selecionar as melhores oportunidades de campanhas e os caminhos para responder às intenções de busca do seu público alvo.

Ficou interessado no assunto e quer entender como a Actionpay funciona na prática? Preparamos um tópico na sequência para quem quer ser um afiliado.

Como funciona a Actionpay?

A Actionpay é um site que reúne parcerias e ações em diversos segmentos, contando com campanhas relacionadas a automóveis, alimentação, esportes, jogos on-line, saúde e muito mais. Aqui você encontra verdadeiras oportunidades de aproximação com o seu nicho consumidor. Aumente as suas porcentagens de lucro com as campanhas disponíveis.

Além de ser um afiliado, você também encontra o suporte de uma equipe especialista em divulgação, o apoio necessário para quem está iniciando no ramo. Ser um afiliado de sucesso já é uma realidade em diversos países, novidade que chega ao Brasil com bons rendimentos.

Dicas para promover serviços e produtos

Para promover serviços e produtos como afiliado na internet, alguns fatores devem ser priorizados em busca de melhores resultados. Para auxiliar você nesta tarefa, elencamos abaixo as principais dicas para as suas próximas divulgações:

  • escolha bons produtos;
  • opte pelo seu segmento;
  • selecione produtos para o seu nicho;
  • avalie as comissões;
  • analise as avaliações dos produtos.

Você também irá gostar de conferir: 5 barreiras que impedem um afiliado de ter sucesso na internet

Gostou de conhecer o que é afiliado e como esta prática pode contribuir com os seus lucros? Então, siga de olho nos conteúdos que a Actionpay prepara semanalmente para você aqui no blog. Além disso, envie o artigo para amigos interessados no assunto.

Até a próxima!

afiliado — Nenhum comentário
Ler mais
21
março

Como ser um influenciador digital – Faça dinheiro na internet!

Afinal, você sabe como ser um infuenciador digital? Não é novidade para ninguém que essa profissão surgiu há pouco tempo e, mesmo que não perceba, você já foi influenciado em algum momento por um profissional desse ramo, seja para comprar uma roupa, ouvir uma música, fazer um curso ou ler um e-book, alguém divulgou essa mercadoria: já sabe quem foi, né?

Se você quer fazer parte desse universo digital, cativar pessoas e aprender a ganhar dinheiro na internet como influenciador, separamos 7 dicas para você saber tudo o que é preciso para ser um bom influenciador digital – e um influenciador que converta. Fique por dentro!

O que é ser um influencer digital?

A melhor definição para essa profissão é que o influenciador digital é toda pessoa capaz de influenciar pessoas por redes sociais ou outra plataforma digital. Esse influenciador deve criar tendências, inspirar pessoas e ser fonte de informação com seu conteúdo sobre determinado assunto em comum com seu público.

De quantos seguidores precisa para ser um influenciador?

Essa dúvida é muito comum para quem está começando. A verdade é que muitas vezes o seu engajamento pode ser (e geralmente é) mais importante que o número de seguidores, claro que, um dos maiores objetivos é alcançar cada vez mais pessoas para o seu perfil, mas os seus resultados não precisam depender apenas disso.

É bastante possível, por exemplo, que um influencer de 10 mil seguidores e outro de 1.500 seguidores tenham a mesma quantidade de visualizações no story do insta. Produzir um conteúdo de qualidade e consolidar seguidores fiéis é o que realmente vai fazer a diferença.

Como se tornar um influenciador digital?

Quer saber o que precisa para ser um influenciador digital? Então fique por dentro das nossas dicas simples e práticas!

1. Defina seu conteúdo (seja um ou mais)

Sobre o que você vai falar? Qual é a sua área? Existem influencers digitais para todos os nichos, da maquiagem até a engenharia. Podemos dizer, também, que para todos os assuntos possíveis existe um público, mas o importante é que seu conteúdo seja sobre coisas que você realmente se indentifica e que terá conteúdos relevantes para compartilhar.

Não precisa falar de um assunto só, apenas é indicado que eles estejam relacionados, por exemplo, se você vai falar sobre arte, pode alinhar com a moda, desenho, cinema e música, ou, se vai falar sobre biologia, pode falar sobre sustentabilidade, saúde, natureza e por aí vai. Faça uma lista com as coisas que você realmente curte fazer e use isso como norteador para seu conteúdo.

2. Conheça bem seu público-alvo

Depois de definir seu conteúdo, está na hora de entender quais são as pessoas que você quer alcançar com ele, quem poderia se interessar pelos assuntos que serão apresentados, dessa forma, você vai saber como apresentar seu perfil ou página, sua linguagem, aesthetic, quais são os interesses e conflitos dessas pessoas para que você possa ajudar elas com seu conteúdo.

Para te ajudar, vamos apresentar dois exemplos de conteúdo para dois públicos diferentes para que você entenda melhor e consiga aplicar no seu perfil, confira:

  1. conteúdo sobre moda anos 2000: provavelmente o público ideal seriam meninas de 15 a 24, com uma linguagem mais amorosa tipo “miga” ou “amore”, vários reels de looks com músicas trend, parceria com lojas com a mesma tendência, tutorial de maquiagem, perfil super temático com aesthetic tipo “Bratz”, Britney Spears e bichos de pelúcia;
  2. conteúdo sobre decoração minimalista: podemos imaginar que seu público ideal seria mulheres de 23 a 34 anos casadas que gostam de decoração mas não sabem por onde começar, uma linguagem mais casual mas com termos que mostram que você sabe do que está falando, parceria com imobiliárias apresentando apartamentos ou lojas de decoração, perfil super clean e organizado.

3. Deixe seu perfil cada vez mais humanizado

Essa dica é uma das principais para um perfil de sucesso. O que significa humanizar, afinal? Bom, várias coisas. Na prática, podemos trabalhar da seguinte forma: mostre o seu rosto, fale com a câmera. Outra dica interessante é compartilhar seu cotidiano, os bastidores do seu trabalho, contar historias e falar sobre sua rotina, isso fará com que seus seguidores se sintam conectados com você.

Isso não significa que você precisa mostrar tudo da sua vida, muito pelo contrário. Selecione o que você quer mostrar e aquilo que você deseja guardar para você. Sua intimidade pode – e deve – ser só sua!

Quer saber mais sobre o assunto? Leia nosso post sobre como gerar resultados no Instragram.

Essa é uma dica que coloca em prática o “por trás dessa marca existe uma pessoa com coração”. Hoje com a ferramenta Reels e IGTV do Instagram, por exemplo, você pode gravar mini vídeos ou até mesmo vlogs mostrando o que você faz em um dia de trabalho, ou uma viagem ou uma tarde fazendo compras… são diversas possibilidades!

4. Mantenha constância de postagens

Sabemos como é difícil pensar em conteúdos novos para postar o tempo todo, muitas vezes o bloqueio criativo vem e fica difícil sair. Nosso conselho é que você faça um planejamento semanal, por exempo: 2 reels, 3 posts e 1 IGTV. Não se prenda muito em entregar um conteúdo super elaborado e inovador toda vez, as vezes uma foto com uma legenda simples já ajuda no seu engajamento e ainda humaniza o seu perfil.

O importante é manter uma constância de publicações e, se for preciso, se planeje da melhor forma possível. Busque por pautas que estão sendo levantadas a respeito do seu conteúdo, abra caixinhas de pergunta no story, poste uma inspiração que você viu, grave um vídeo dando dicas, para te ajudar, busque inspiração em outros perfis (sem copiar e colar, claro).

5. Parcerias são super bem-vindas

As parcerias são uma das fontes de dinheiro dos influenciadores digitais. Você tem três opções:

  1. mandar mensagem para a loja, marca, restaurante ou pessoa que deseja fazer a parceria falando sobre seu trabalho e que acredita que essa parceria seria proveitosa para ambas partes;
  2. esperar que entrem em contato com você. Neste caso, mostre que você realmente acompanha a marca: curta as fotos, comente, responda stories… Tudo para eles verem que você se identifica com a marca;
  3. agora, no Instagram, tem a opção de fazer post colaborativo com outro perfil que é apresentado na página de ambos. Busque por pessoas que você se identifica com o conteúdo e faça o famoso networking, crie conteúdo junto com ela e impulsionem o perfil uma da outra.

Ah! Não esqueça de cobrar pelo seu trabalho. Mesmo que esteja começando, nem que for 2 reais por post, é importante que você dê valor ao que faz. Para deixar mais profissional, faça um pdf bem bonitinho falando brevemente sobre seu perfil e com seus “pacotes”, por exemplo, 2 reels e 1 post é X reais e 4 reels e 2 posts é X reais.

6. Esteja ativo em mais de uma rede

A princípio, priorizamos falar mais sobre o Instagram, já que ele tem muitas ferramentas que ajudam na produção de conteúdo e é uma plataforma muito acessada atualmente, porém, existem outras redes sociais e plataformas que podem te ajudar muito a encontrar mais pessoas, como: TikTok, Youtube, Spotify, Pinterest e mais.

  • o Youtube é a plataforma mais acessada do mundo, você pode fazer uma ponte entre ele e seu IGTV, postando um trecho do vídeo no IGTV fazendo uma chamada para o vídeo completo no Youtube;
  • sendo uma das melhores redes para encontrar pessoas novas, no TikTok é muito fácil conseguir seguidores novos usando músicas em trend e hashtags;
  • você pode fazer playlists, podcasts e muito mais no Spotify, para dar informação sobre os assuntos que você gosta ou que são relevante para o seu conteúdo ou se conectar ainda mais com seu público;
  • fazer uma pasta no Pinterest é uma maneira de reforçar o aesthetic do seu perfil e mostrar para os seus seguidores que você pode ser uma inspiração para eles.

7. Procure referências e inspirações

Um dos segredos para que quer crescer nesse meio. A melhor forma de crescer, é saber onde você quer chegar. Procure por pessoas e perfis que você possa se inspirar como meta de conhecimento, seguidores, estética…não para você se comparar ou se sentir menos, mas para o que você pode aprender com aquela pessoa ou perfil para a sua evolução como influencer digital.

Faça uma pasta com todas as coisas que você achar legal pela internet: fotos, vídeos, músicas, livros…assim você poderá ter uma visão mais geral da coisas que te inspiram e será bem mais fácil aplicar no seu trabalho, com as ideais mais organizadas.

Gostou das nossas dicas? Esperamos que elas te ajudem a entender como ser um influenciador digital. Confira no nosso blog, um post sobre como aumentar a conversão das suas campanhas no Pinterest que acreditamos que você também pode se interessar! Até mais!

Influenciadores Digitais — Nenhum comentário
Ler mais
14
março

O que significa engajamento no Instagram? Tire todas suas dúvidas!

Provavelmente você já ouviu a palavrinha “engajamento” em algum lugar, ela é muito conhecida já que é uma parte importante para os resultados esperados nas redes sociais e plataformas digitais. Mas, afinal, o que significa engajamento no instagram?

Com esse post, vamos responder essa pergunta de um jeito simples e prático. Ah! Também separamos alguns tópicos importantes para que você entenda de uma vez o que é e como isso funciona dentro do Instagram e outras plataformas, fique por dentro!

Não deixe de conferir também nosso post falando tudo sobre Google Ads.

O que é engajamento no Instagram?

Nós já encontramos muitas explicações por aí difíceis de entender, por isso, estamos aqui para te entregar um significado do termo “engajamento” de forma simples e esclarecedora. Podemos afirmar que a palavra engajar é um verbo da língua portuguesa referente ao ato de participar voluntariamente de algum trabalho ou atividade.

Isso significa que quando você recebe curtidas, comentários, compartilhamentos ou qualquer outra ação de forma orgânica em seu perfil ou em um post, as pessoas estão engajando com seu conteúdo. No Instagram, quanto maior a taxa de engajamento, mais seu conteúdo será distribuído organicamente a outros usuários que não necessariamente te seguem – isso possibilita que você atinja mais contas e, em consequência, conquiste novos seguidores.

Mas afinal, qual a importância do engajamento?

Quando seus seguidores interagem com suas publicações, o Instagram entende que seu conteúdo é relevante, dessa forma, ele entrega para outras pessoas já que a sua publicação aparentemente possui qualidade, de acordo com o algoritmo de cada usuários. Para isso, não importa se as pessoas estão falando bem ou mal, é engajamento da mesma forma e seu conteúdo está motivando os seguidores a manter a interação com seu perfil.

Então, basicamente, sem o benefício do engajamento as suas postagens não vão ser entregues para tantas pessoas já que os seguidores que chegaram a receber não deram muita bola, passaram logo de cara, nem curtiram ou deram zoom na sua foto, sendo assim, seu perfil será prejudicado. A interação do seu público determina se o seu post terá sucesso ou não, então ela deve ser garantida por você através de algumas técnicas.

É por isso que é muito comum encontrar influencers que adicionam no comentário coisas como “e você? o que vai fazer final de semana?”, instigando seus seguidores a interagir com a publicação.

Como garantir o envolvimento dos seguidores?

Existem alguns métodos que você pode aproveitar as ferramentas do próprio Instagram para garantir o engajamento dos seus seguidores. Para conhecer algumas dessas ações, confira os tópicos abaixo e receba dicas super valiosas.

  1. usar a ferramentas de contagem regressiva: além de causar um leve suspense, seus seguidores vão se sentir no aguardo de algo muito esperado: sua publicação. Outro benefício é que essa ferramenta ativa um lembrete para eles conferirem seu post assim que sair no ar;
  2. analisar as métricas: se o seu Instagram está no modo “conta profissional” você terá acesso a algumas métricas importantes como: horários em que seus seguidores mais entram no seu perfil, você pode usar essa informação para publicar nos horários de pico do seu insta e garantir um bom engajamento, elas também apontam se a sua estratégia de marketing está realmente funcionando;
  3. gerar expectativa: além da contagem regressiva, você pode usar enquetes, caixinhas de perguntas, outras ferramentas ou apenas gravar stories falando “gente, 10H00 sai uma postagem inédita para vocês”, para as pessoas realmente não quererem perder as sua publicação.
  4. ads: essa opção é paga mas pode te ajudar a encontrar mais pessoas e a distribuir mais o seu conteúdo pelo Instagram.

Entenda como funciona as métricas do instagram

As métricas são consideradas como uma forma de acompanhar o desempenho do seu perfil por meio de estatísticas baseadas em dados que são coletados diariamente do seu perfil. Com isso, nos referimos a métricas do instagram estamos falando de uma maneiras de avaliar a performance do engajamento dos seus stories, reels, posts e tudo mais, entre elas, temos:

  1. alcance: mostra os visitantes que viram suas postagens dentro do período analisado;
  2. visitas ao perfil: aponta a quantidade de pessoas que visualizaram o seu perfil dentro do período em questão;
  3. salvos: mostra que os seguidores gostaram do conteúdo e salvam em seus perfis para consultar posteriormente;
  4. interações: considera o número de curitdas, comentários, e salvamento das publicações;
  5. impressões: o número de vezes que suas publicações foram vistas na plataforma;
  6. compartilhamentos: mostra a quantidade de vezes que as pessoas enviaram seus produtos para amigos ou repostaram no story.
  7. cliques no site: permite o acesso da quantidade de cliques no link que está na sua bio;
  8. horário de maior atividade: apresenta os horários em que as pessoas mais visitam seu perfil;
  9. taxa de engajamento: é o resultado do cálculo: taxa de engajamento = número médio de interações / quantidade de seguidores da página;
  10. crescimento de seguidores: quantidade de seguidores que você ganhou no período de análise;
  11. características da audiência: idade, sexo e localização das pessoas que te acompanham.

Além de tudo isso, o Instagram ainda oferece métricas específicas para story e publicação com número de visualizações, visitas ao perfil, número de respostas e muito mais!

Gostou dessas informações? esperamos que elas te ajudem a entender mais sobre o que é engajamento no instagram e como funciona. Confira também no nossos site, o post sobre 5 dicas para melhorar o seu instagram para vendas que talvez você tenha interesse em saber a respeito. Até mais!

Instagram — Nenhum comentário
Ler mais
1 2 3 7