3
outubro

Como montar um Instagram profissional? 10 dicas imperdíveis

Para quem deseja ter um perfil profissional no Instagram, seja para vender ou divulgar, entender sobre essas funcionalidades é essencial. Mas para se destacar e ter um perfil rentável, a Actionpay preparou dicas imperdíveis, além do passo a passo para montar seu Insta profissional.

O perfil comum é diferente do perfil comercial no Instagram?

Sim! Com uma conta comercial você tem acesso a funcionalidades e informações que uma conta comum não tem. A possibilidade de acompanhar dados referente ao público, impressões e engajamento faz toda diferença para quem usa a rede social como uma ferramenta de trabalho.

Além disso, o Instagram profissional conta com a possibilidade de criação de anúncios, além do cadastro de informações e valores de produtos.

Ferramentas mais usadas do Instagram comercial

  • Acompanhamento de Interações: com a conta comercial, você tem acesso aos números das interações. Quantas vezes seu post foi salvo ou quantos envios foram feitos.
  • Perfil de seguidores: a possibilidade de entender quem são os seguidores com informações como gênero, idade e localização. Conta também com informações de pico de acessos e tempo gasto nas redes sociais.
  • Impressões e alcance: o alcance diz respeito ao total de usuários que visualizaram sua publicação. As impressões abrangem quantas vezes os usuários alcançados teriam visualizado seu conteúdo.

Como montar um Instagram profissional?

Sabendo das funcionalidades do Instagram comercial, fica fácil optar por esse formato. Quando o Instagram é utilizado apenas para o uso pessoal, não é necessário ter essas funcionalidades, mas quando vai ser usado como uma ferramenta de trabalho ou como parte de uma estratégia e marketing, um perfil comercial é indispensável.

Para facilitar a criação do seu perfil como uma conta profissional, preparamos um passo a passo objetivo e completo.

– Configure o perfil comercial

O processo de criação é bem intuitivo: será necessário um e-mail, um nome de usuário e uma senha. Aos poucos você pode ir preenchendo as informações necessárias. Após a ser conta criada, basta acessar as configurações e acessar “Conta”. Entre as opções estará “Mudar para conta profissional”.

Ali mesmo você poderá escolher entre “Criador de Conteúdo” ou “Empresa”. Dentro de empresa, existem diversas categorias, escolha a que represente a sua empresa e fique atento as dicas para melhorar seu perfil para vendas.

– Ofereça informações objetivas

Na Bio do seu perfil existem espaços para colocar nome, endereço, link e uma descrição objetiva, use esses espaços da melhor forma possível. No campo “Nome” é inserido o nome da empresa ou do influencer (seu nome próprio, apelido ou nome artístico). Pode ser também um termo ou uma forma de ser encontrado, então, se for uma loja, pode colocar o que vende, por exemplo, “loja de semijoias”.

Na descrição coloque uma informação que você acredita ser muito importante sobre a empresa. Pode ser o tempo de atuação no mercado, a especialidade, o slogan ou o propósito da marca. Mas nunca deixe esse espaço em branco. Se couber, coloque também o e-mail de contato principal.

O link pode ser o seu site ou um link que direcione para seu contato de WhatsApp ou outras formas de contato com seu negócio. Preencha também o endereço da empresa, se você tiver um endereço físico.

– Confira as funcionalidades e métricas

Além das ferramentas mais usadas, está disponível em insights uma série de dados que vão te auxiliar a entender o público. As descobertas, impressões e engajamento no Instagram podem ser melhor compreendidos através dessa ferramenta. Além disso, você tem acesso ao número de cliques no link do seu site e às atividades, com o número de interações totais no seu perfil.

10 dicas para aplicar em seu Instagram profissional

Após criar sua conta, chegou a hora de fazer do seu perfil um sucesso! A seguir trouxemos dicas e sugestões para você ter sucesso nessa rede social tão popular.

1. Crie um planejamento de publicações

Para ter a audiência dos usuários, é interessante ter uma constância nas postagens. A partir das informações fornecidas nos insights, é possível encontrar os horários com mais acessos, por exemplo. Com essa informação, você pode escolher fazer as postagens nos momentos em que seu público estará online.

2. Capriche nos conteúdos

Quando falamos de conteúdos, oferecer qualidade, informações ricas e relevantes faz toda diferença. Seja para um perfil de negócios ou um criador de conteúdo, faça publicações com um propósito ou intenção. Só postar por postar não trará resultados. Saber como ser um influenciador digital pode te ajudar nisso, além rentabilizar seu perfil.

3. Analise melhores formas de publicação

Tem quem prefira posts estáticos, quem ame navegar pelos Reels e também quem passa horas vendo stories. Saber o que os seus seguidores mais consomem facilita na hora de saber onde empenhar suas forças. Mas não deixe de postar em outros formatos, capriche em tudo que for fazer. O Instagram incentiva posts variados.

Uma das formas de entender o melhor formato de publicação para o seu perfil é testando todos. Faça o teste de publicar em todos os formatos, assim você poderá identificar, de forma objetiva, o que mais teve interação.

4. Teste diferentes formas de conteúdo

Além dos formatos variados de publicações, você pode investir em variações de conteúdo. Por exemplo, se um dia postou fotos do seu produto, no outro dia mostre o processo de criação, a história por trás dele ou curiosidades. Variar nos conteúdos é fundamental para manter o usuário interessado.

Dessa forma você entende o que faz mais sentido para sua marca e o que traz mais retorno. Pesquise referências de conteúdo e se inspire em marcas maiores. Com o passar do tempo, você vai aprimorar suas habilidades e terá ainda mais facilidade.

5. Analise o retorno: comentários, envios e salvos

Cada publicação mostra as interações, curtidas, comentários, envios e salvos. Observe esses números, um perfil profissional analisa as interações para atuar de forma estratégica.

Se você entrega um conteúdo com informações relevantes, faz sentido que tenha muitos salvamentos. Mas se quer elaborar uma estratégia para receber muitos acessos, o ideal é que sua publicação tenha envios e compartilhamentos. Observando as publicações anteriores, identifique o que mais foi compartilhado e faça posts em formatos semelhantes.

6. Não tenha medo de impulsionar posts

O Instagram oferece essa ferramenta de impulsionamento, com ela você faz posts patrocinados e alcança usuários que podem ter interesse em seu conteúdo ou empresa. A melhor forma de conquistar seguidores é de maneira orgânica, mas não deixe que isso te impeça de fazer esses impulsionamentos.

Com essas campanhas você pode selecionar região e características especificas do perfil do usuário que deseja atingir. Faça os anúncios com atenção para não perder o investimento. Faça testes com pequenos investimentos até entender as melhores formas de fazer essas campanhas.

7. Interação do público

Não é porque o seu perfil é profissional que você não vai interagir com as pessoas. Seja para divulgações, vender produtos ou criar conteúdos, seu perfil é um canal de comunicação, por isso comunique!

Uma técnica muito utilizada no marketing, o CTA (call to action), traduzido literalmente seria “chamada para ação”, são gatilhos mentais que você convida o usuário a ter uma ação.

Aplique essa técnica para incentivar a interação do usuário, respondendo caixas de pergunta, comentando, compartilhando as publicações e muito mais. Entenda mais sobre textos que vendem em nosso post: 5 segredos para escrever textos persuasivos.

8. Faça publicações com propósitos

Sair fazendo postagens sem sentido não é o ideal. Entenda o porquê de você estar publicando. Seja para cativar o público com algo sentimental, ou mostrar o processo de criação do seu produto para fortalecer sua marca. Sempre tenha um motivo ou propósito para fazer as publicações.

9. Use materiais disponibilizados pelo Instagram

O Instagram é uma ferramenta de trabalho para muitas pessoas. Esse é um dos motivos que fizeram com que algumas ferramentas e funcionalidades comerciais fossem criadas. Hoje o Instagram oferece uma série de dicas e conteúdos para você aprender a usar o máximo do potencial desse aplicativo.

10. Comece a usar!

Enfatizamos os testes e incentivamos explorar as possibilidades, pois é a melhor forma de entender o que faz sentido para você. Seguindo essas dicas e se dispondo a aprender sempre mais, você pode encontrar alguma alternativa ou inovação que traz resultados em sua conta.

Então, teste as possibilidades e encontre as melhores estratégias para o seu perfil profissional. E para complementar seu conhecimento, continue acompanhando noss

Marketing Digital — Nenhum comentário
Ler mais
19
setembro

Entenda o que é Marketing de Performance e suas vantagens!

Com a alta concorrência, a busca por recursos midiáticos e ferramentas precisas tem se tornado cada vez mais evidente no dia a dia de empresários. É nesse momento que algumas estratégias chegam para impulsionar o crescimento e garantir resultados realmente mensuráveis. Esse é o caso do Marketing de Performance!

Para te ajudar a entender o que é o Marketing de Performance, a Actionpay separou um conteúdo que explica como ele funciona e o motivo de ser um dos meios mais eficientes de tomar decisões com base em dados. Continue a leitura e confira:

O que é marketing de performance?

O Marketing de Performance é uma vertente de estratégia digital que visa focar na análise de ações e campanhas pagas por meio das mídias digitais. Ou seja, o profissional procura identificar se o processo de investimento digital está gerando resultado, o famoso ROI.

A sigla ROI vem do inglês “Return Over Investiment”, que significa: Retorno Sobre Investimento.

Quando aplicado e utilizado as ferramentas de diversas plataformas para anúncio que é possível melhorar seus resultados das metríticas específicas analisando separadamente: o CPC (custo por clique), CPA (custo por ação) e o CPL (custo por lead).

Qual é o principal foco do Marketing de Performance?

O foco do Marketing de Performance é que a empresa consiga obter retorno positivo e mensurável, independente da mídia utilizada e em cada ação de propaganda realizada nas plataformas.

Além disso, cada mídia digital oferece vantagens específicas e importantes para ter bons números de conversão. Esse trabalho precisa sempre ser acompanhado de perto para que os resultados sejam os melhores possíveis.

  • Google Ads: Essa plataforma é a mais utilizada por todos os usuários, nada mais justo e natural do que utilizar esse meio para fortalecer seu marketing. Utilizando o anúncio pago, você aparece no topo das páginas de busca;
  • Social Media: é bem provável que o consumidor tenha pelo menos uma rede social ativa e que use com frequência, seja o Facebook, Twitter, LinkedIn ou Instagram, a utilização de mais de um desses meios sempre estará a seu favor!

Quais as principais vantagens do Marketing de Performance?

As vantagens do Marketing de Performance são muitas! É possível mensurar a capacidade de pessoas que você atinge, realizar relatórios de como está o andamento da campanha e ainda prevenir erros. Para explicar melhor, separamos 4 vantagens:

1. Capacidade de mensurar:

Com o Marketing de Performance é possível acompanhar seus anúncios e verificar a eficiência do andando da sua campanha. Com esse rastreamento mais ativo, fica muito mais fácil de você validar se é possível continuar a campanha ou, se é necessário, fazer a correção de algo para poder melhorar os índices.

2. Relatório eficiente:

Muitas estratégias de marketing não conseguem identificar de onde e de qual campanha o cliente veio — não é o que ocorre no Marketing de Performance.

Nessa estratégia é possível ter um resultado palpável de todas as ações realizadas dentro da mesma campanha! Sendo assim, torna-se mais mensurável e eficiente para comprar os anúncios e canais. Ou seja, com esse relatório é possível ver realmente o que é efetivo para a empresa!

3. Estratégia integrada:

Como as mídias sociais sempre estão em alta, é ideal que você use mais de uma para ter o rendimento acima de média e não ficar dependendo apenas de uma plataforma para alavancar seus índices.

Com uma maior integração desses meios, é possível gerar ações muito mais assertivas, ou seja, você consegue encontrar o local em qual seu público se encontra. Gerando maior interação com o púbico, você consegue diminuir o caminho entre o usuário e a conversão.

4. Antecipar altos e baixos:

Com todos esses pontos de análise de dados, é possível que você entender melhor sobre as impressões (visualizações). Por exemplo, se você perceber que um anúncio tem muitas impressões, porém, com poucos cliques, você consegue mudar o rumo da sua estratégia.

Boa parte das pessoas pode ter visto seu conteúdo, se interessado, porém, não clicaram na sua campanha por algum motivo, o que acaba perdendo os leads que você poderia ter. Para entender mais sobre como os leads funcionam e como convertê-los clique no link azul e leia a matéria completa!

Como aplicar o Marketing de Desempenho?

Para aplicar o Marketing de Desempenho você precisa traçar seus objetivos e direcionar sua campanha de marketing digital com base neles. Para isso, é necessário passar por algumas etapas, como:

Defina muito bem o seu objetivo!

Para acalçar melhores resultados o seu objetivo precisa ser bem definido. Trace um plano com metas e campanhas que serão utilizadas para traçar um norte durante todo esse processo, seja para aumentar o número de cliques, reduzir o CPC, aumentar o número de leads ou conversão de vendas — tudo precisa ser bem definido antes de iniciar o processo.

Utilize bons canais para divulgação

As plataformas digitais são essenciais para divulgar seu trabalho e fazer suas campanhas de marketing darem certo. Então, aqui, você deve analisar separadamente essas redes para verificar a característica do seu público e entender se você abrange mais de uma buyer persona.

Faça uma pesquisa do perfil de usuário em suas redes, como Instragram e Facebook – é possível que seus públicos sejam diferentes, logo, a campanha também precisa acompanhar a tendência de cada tipo.

Para entender e melhorar seu Instagram, separamos um post dando algumas dicas de como vender mais pela plataforma! Confira depois! Viu só como o marketing de desempenho te ajuda a acalçar melhores resultados?

Esperamos que tenha gostado do nosso conteúdo! Envie esse post para algum amigo que está pensando em investir na estratégia e continue nos seguindo para ter acesso a mais artigos como esse!

Até a próxima!

Performance — Nenhum comentário
Ler mais
12
setembro

Entenda sobre o marketing de conteúdo e como ele é importante para sua marca

Aprenda o que é Marketing de Conteúdo, porque é tão importante e como aplicar. Marketing de conteúdo para anunciantes e afiliados, confira!

marketing de conteúdo é uma das estratégias mais usadas e mais recentes que tem dado muito resultado para quem o aplica. Mas você sabe exatamente do que se trata? E quais são as formas de aplicar no seu conteúdo? A Actionpay, neste post, te explica melhor do que se trata, como aplicar e suas estratégias. Assim você verá por que tantas empresas investem nesse plano para alavancar seus resultados.

O que é marketing de conteúdo?

É uma estratégia focada em engajar o público-alvo e fazer crescer a rede de clientes, por meio de uma criação de conteúdo relevante que gere valor. Esses conteúdos podem ser textos, vídeos, e-books, posts em redes sociais, tendo como principal objetivo ajudar e agregar valor ao público-alvo, além de fortalecer a autoridade da marca.

Por exemplo, quando pesquisamos algum vídeo ou então ouvimos um podcast durante o trajeto até o trabalho, essas são formas de consumir um conteúdo. Mas claro que, por trás disso, existe uma estratégia muito bem executada.

As estratégias de marketing estão evoluindo e superando os métodos mais antigos, proporcionando uma aproximação maior ao público-alvo. O principal objetivo do marketing de conteúdo é se aproximar, engajar e manter um público fiel, proporcionando um conteúdo relevante, que ajude e agregue valor ao usuário.

Muitas pessoas podem ter dúvidas se um marketing de conteúdo é a melhor estratégia do que um e-mail marketing. Mais adiante neste texto, iremos falar sobre ele, mas você pode conferir um post em nosso blog onde falamos com mais detalhes sobre qual a melhor estratégia para seu negócio: marketing de conteúdo ou e-mail marketing.

Como fazer um marketing de conteúdo?

Sem uma estratégia bem estruturada e bem definida, apenas criar conteúdos não atingirá os resultados esperados. Todo esse processo do marketing de conteúdo funciona, mas é necessário disponibilizar de um tempo para elaborar uma estratégia assertiva correspondente à sua marca.

Produzir conteúdo não é somente texto para um blog ou então um post nas redes sociais. Existem variás formas de criar conteúdo que geram valor para seu público-alvo, por exemplo:

  • Blog;
  • canal de vídeos;
  • redes Sociais;
  • e-mail Marketing.

Fazer conteúdo é muito mais do que apenas escrever, é pensar no que escrever, em qual canal promover esse texto, qual o formato, quem será a sua persona, etc. Todas essas formas precisam de objetivos e metas definidas para que gerem resultado a sua marca.

Como usar ferramentas de forma estratégica

Um dos aspectos mais importantes que o criador de conteúdo deve ter em mente é que ele deve se basear em uma estratégia organizada e estruturada, para conseguir atingir os resultados esperados. Por isso vamos te explicar melhor como cada uma das vertentes funciona e como elas podem agregar a sua estratégia de marketing de conteúdo.

Blog

É uma excelente forma de trazer conteúdo relevante para sua persona e sobre os mais variados assuntos. O ponto forte de se ter um blog para sua marca, é a possibilidade de os textos serem compartilhados em outros meios de comunicação ou até mesmo em outros blogs.

Muitas vezes o blog é a porta de entrada para futuros clientes e a forma mais comum de se atrair audiência na internet. Com conteúdos que gerem valor e tenham relevância ao usuário, além de seguir as boas práticas do SEO, esse meio é a melhor forma de conseguir tráfego a sua marca.

Alguns pontos para se atentar ao produzir um conteúdo ao seu blog:

  • Tenha cadência nas postagens: mantenha um padrão e periodicidade em suas postagens. Quanto mais publicações novas, mais chances seu blog tem para se destacar entre os demais. Mas lembre-se, quantidade não prevalece sobre a qualidade. Produza com qualidade de forma que agregue algo ao seu usuário.
  • Planejamento de pautas: para que sua estratégia de marketing de conteúdo seja eficaz, os conteúdos do seu blog precisam fazer sentido. Assim, elabore com antecedência um levantamento de pautas para suas produções. Dessa forma, você consegue organizar melhor os conteúdos e mantém um foco sobre a sua linha editorial.
  • Otimize o seu texto para o Google: nesse caso é importante seguir as boas práticas do SEO, para que sua publicação fique bem posicionada no Google. Por exemplo, utilizar uma palavra-chave da forma correta e técnicas de SEO On-Page.
  • Diversifique a comunicação do seu blog: fator importante para a produção de conteúdo do blog é a estrutura. A leitura em um blog diferencia de um livro, revista ou jornal, por exemplo. Então lembre-se de fazer o uso de subtítulos, listas, bullet points, imagens, vídeos, etc.

Vídeos

Se utilizado uma estratégia de marketing de conteúdo, o vídeo pode se tornar algo extremamente valioso para usa empresa. É um formato que vem se popularizando atualmente e por ser fácil de produzir. Os vídeos estão tão em alta pois a maioria do consumo de conteúdo é através deles.

Um vídeo em sua página pode aumentar em até 85% a intenção de compra, pelo fato de reforçar a confiabilidade do seu produto ou serviço.

Redes sociais

Excelentes meios de comunicação atualmente para uma empresa que deseja realizar um bom marketing de conteúdo. Alguns motivos do porque a sua marca deveria investir mais em redes sociais:

  • É o principal meio de comunicação usado por muitas pessoas, tanto para consumo de conteúdo, informações ou entretenimento;
  • É um canal barato e pode render bons resultados para aqueles que nem impulsionam seus conteúdos;
  • Altas chances de compartilhamentos em relação aos conteúdos e de viralização;
  • Forma de se comunicar com seu cliente, como no uso de mensagens inbox ou até mesmo na própria publicação;
  • Fonte de geração de tráfego e gerador de leads para o site da marca.

Vale lembrar também que as redes sociais, além de ser uma alternativa para divulgação de conteúdos do blog ou para o que sua empresa faz, é também um canal de comunicação onde é possível produzir conteúdo diretamente da plataforma, em formatos diferentes utilizados no blog.

E-mail marketing

É um dos principais métodos utilizados por muitas empresas. Além de fazer o envio de mensagens e notificar, é também uma forma de espalhar o conteúdo, atraindo novos visitantes e aprofundar mais o relacionamento com a base de contatos criada.

Por ser um canal de comunicação de baixo custo, é muito utilizado por marcas dos mais diversos tipos de negócio que desejam praticar de uma boa estratégia de marketing de conteúdo.

Por mais que seja muito usada, algumas empresas fazem o uso dessa ferramenta erroneamente. Para isso, a Actionpay te mostra alguns detalhes que podem fazer a diferença:

  • Não compre listas de contatos;
  • Gastar esforços na segmentação;
  • Não envie “e-mails imagens”;
  • Preocupe-se com a frequência;
  • Verifique os resultados de suas ações com o e-mail marketing.

Se interessou pela forma como o e-mail marketing funciona? Então veja nosso post sobre como fazer vendas pelo e-mail marketing.

Dicas de marketing de conteúdo

O objetivo do marketing de conteúdo é manter o contato com os clientes, mais precisamente no momento em que estão chegando no seu site. Por isso é necessário oferecer o que eles estão procurando ou o que precisam.

O uso dessa estratégia pode ser uma ferramenta valiosa para a empresa, e assim iremos te mostrar algumas dicas para fazer esse planejamento acontecer da maneira correta.

Concentre-se no seu cliente

Por mais que seja tentador mostrar uma nova funcionalidade do produto ou de algum reconehcimento que sua empresa conquistou, evite esses tipos de conteúdo. Um bom marketing de conteúdo parte do princípio sobre o que seu cliente precisa saber, e não sobre o que você quer dizer.

Mencionado anteriormente, seu conteúdo deve informar ou então influenciar, mas não anunciar ou vender diretamente. um conteúdo de qualidade é aquele que atende a necessidade de um cliente, sem forçá-lo a querer comprar algo.

Ofereça informações e respostas

Pensando atualmente, qual o principal lugar que uma pessoa recorre quando está com uma dúvida? no Google. Com base nessa informação, o marketing de conteúdo faz suas estratégias com fundamento a partir desse princípio.

Então a empresa que responda a essas perguntas de maneira objetiva e que apresente as soluções a esse problema, tem grandes chances de tornar esse visitante do site em um cliente. Ou seja, inicia com um diálogo e depois aborda para uma venda.

Utilize palavras-chaves e termos específicos

Pode parecer meio óbvio, mas é realmente isso. Conhecer os parâmetros do mecanismo de busca e otimizar o seu conteúdo não é uma tarefa tão simples. É para isso que existem técnicas, como a escrita para web e as de SEO (Search Engine Optimization) sendo aliadas ao seu conteúdo informativo e útil, de acordo com esses critérios.

Invista em conteúdo Evergreen

Evergreen nada mais é do que aqueles conteúdos que não são sazonais. Eles podem ajudar seu visitante mesmo após 6 meses ou até 1 ano depois da publicação. Isso mantém as visitas em seu blog de maneira organica, diferente dos resultados obtidos com anúncios.

Forneças as respostas no momento certo

Agora que já sabe o que os usuários estão perguntando no Google, é hora de pensar nas respostas. Como dito anteriormente, pode ser por posts, infográficos, vídeos, e-books, cases e apresentações.

Se o conteúdo é útil e informativo, existem grandes chances de seu site ser encontrado pelos clientes no momento que tiverem dúvidas sobre algo. Lembre-se de que o seu conteúdo precisa estar focado em oferecer e responder à pergunta do seu usuário, e não promover o seu produto ou serviço.

Mantenha a constância na produção e divulgação

Uma produção constante de seus conteúdos tem diversas finalidades para sua empresa, que é muito além de uma venda. Os conteúdos demonstram o conhecimento que a marca possui, a interação e comunicação com o usuário, além de criar uma base forte de clientes.

Conteúdos de qualidade

Como dito anteriormente, a produção de conteúdos para seu blog é importante para atrair visitantes e fazerem conhecer sua marca. As produções de qualidade servem para gerar valor e agregar ao usuário.

Com esse tipo de conteúdo, que acrescente valor ao visitante do site, a sua marca pode continuar informando-o e no momento certo, podendo fazer uma abordagem para venda do produto.

Um modo de realizar esses conteúdos, além dos textos pro blog, são com Ebooks, webinars, ferramentas, kits e infográficos.

Escrever com qualidade vai muito além de escrever bem. Precisa ter gatilhos mentais que levem o usuário a se tornar um próspero cliente. Por isso, saber como ser um copywriter pode fazer a diferença durante a produção de seus conteúdos.

Através das ferramentas, como as redes sociais e e-mail marketing, é viável atingir números consideráveis de pessoas, convertendo após algum tempo, de usuários para clientes. Então desenvolva o seu tempo na criação de conteúdo, presença nas mídias sociais e corporativas. Compartilhe o máximo que puder.

Quanto mais completa e objetiva for sua estratégia de marketing, mais chances a sua marca tem de alcançar os resultados esperados. Esperamos que você consiga elaborar grandes planejamentos e com isso alavancar suas vendas. Até a próxima!

Marketing Digital — Nenhum comentário
Ler mais
25
julho

Como fazer a primeira venda como afiliado? A Actionpay explica!

Realizar a primeira venda como afiliado é o sonho de todas as pessoas que são iniciantes no mercado. Mas, para que essa venda aconteça, é preciso aprender algumas coisas para não se frustrar rapidamente. Você pode até realizar seu primeiro ganho com vendas como afiliado utilizando métodos milagrosos espalhados internet afora, mas como ficam as próximas vendas?

É pensando nisso que a Actionpay preparou um guia completo para você não só realizar sua primeira venda, mas a segunda, a terceira e assim por diante! Continue lendo e confira tudo que preparamos para garantir sua renda com o marketing de afiliados. Vamos juntos?

Afinal, como fazer a primeira venda como afiliado?

Realizar a primeira venda como um afiliado é um desafio pessoal para quem está começando nesse ramo, ela representa um marco e o início de uma grande trajetória. Mas afinal, como conseguir realizar o feito em um espaço tão amplo e competitivo como a internet? As redes sociais são a resposta!

A famosa chamada para ação (CTA) em redes como Instagram, Facebook e até mesmo no Whatsapp pode ser sua grande aliada na hora de realizar a primeira venda. Aqui vão algumas dicas para utilizar suas redes sociais da melhor forma:

  • transforme suas redes sociais pessoais em espaços comerciais;
  • em redes que possibilitam o uso, aplique hashtags de acordo com seu produto ou serviço;
  • no Whatsapp, busque por grupos que contenham pessoas interessadas no que você está oferecendo;
  • quando estiver conversando com um potencial comprador, converse educadamente e sem parecer desesperado;
  • destaque as vantagens do produto e envie o link de afiliado para que a pessoa obtenha mais informações;
  • impulsione seus conteúdos de qualidade nas redes sociais com a ajuda do tráfego pago.

Lembrando que todas essas dicas irão te ajudar a realizar sua primeira venda, mas para continuar no negócio e garantir resultados constantes é preciso aplicar uma estratégia mais elaborada. Continue a leitura deste artigo e entenda como se consolidar no mercado de afiliados!

7 etapas básicas para fazer diversas comissões como afiliado

Dividimos o processo em 7 etapas para iniciantes no marketing de afiliados. Seguir este guia colocará você no caminho certo e fará com que você ganhe sua primeira comissão rapidamente. Além disso, nossa meta é que seus ganhos sejam contínuos e não fiquem dependentes de anúncios, confira:

1- Escolha um nicho de forma estratégica

Antes mesmo de começar a construir seu primeiro site afiliado, você precisará decidir qual nicho terá como alvo. Se você ainda não sabe qual é o seu nicho, fique tranquilo(a). Aqui estão 6 perguntas-chave para escolher o nicho de forma assertiva:

  1. Por quais assuntos eu sou apaixonado?
  2. Existe dinheiro nesse nicho?
  3. Sobre qual tópico eu poderia escrever artigos todos os dias?
  4. Existe muita concorrência no nicho escolhido?
  5. Existe interesse/demanda suficiente por produtos neste nicho?
  6. Existem programas de afiliados disponíveis neste nicho?

2- Pesquise programas afiliados

Depois de decidir sobre um nicho, é hora de descobrir o que existe em termos de programas e produtos a serem promovidos. Você provavelmente já pesquisou um pouco sobre isso enquanto pesquisava seu nicho – agora você precisa se aprofundar!

Escolher um programa de afiliados exigirá algum trabalho, mas não tenha medo de investir um tempo nisso, a escolha correta do programa fará com que o tempo gasto valha a pena! Mantenha estes pontos-chave em mente:

  • que tipo de anunciante tem um programa de afiliados ou faz parte de uma rede de afiliados?
  • quanto de comissão você provavelmente ganhará com os produtos?
  • você quer associar seu nome aos produtos e serviços?
  • que tipo de suporte o programa oferece?

3- Construa seu site

As etapas 1 e 2 tratam de pesquisar e descobrir o que é possível e lucrativo. Agora é hora de começar a colocar sua pesquisa em ação para fazer muito mais do que só a primeira venda! Supondo que você ainda não tenha um site afiliado construído, esta será a próxima etapa. Felizmente, construir um site não é tão complicado ou trabalhoso como era no passado.

Se você é um novato na construção de sites, a maneira mais fácil de configurar um site é usando o WordPress. A plataforma CMS é muito fácil de usar e você não vai precisar de nenhum conhecimento técnico para configurar seu site. Legal né?

4- Produza conteúdo de qualidade

Agora que seu site está configurado e você ingressou em um programa de afiliados, você está pronto para começar a parte mais demorada (mas potencialmente recompensadora) do negócio de afiliados: a produção de conteúdo. É aqui que a frase “o conteúdo é o rei” entra em cena.

Seu objetivo para o seu site será fazer ele ser reconhecido como um site de autoridade em seu nicho, e a principal maneira de fazer isso é produzir consistentemente conteúdo exclusivo e de alta qualidade. Isso pode consistir em:

  • reviews e avaliação de produtos;
  • postagens de blog que abordam problemas comuns ou questões relevantes para o seu mercado-alvo;
  • conteúdo perene (sempre relevante);
  • iscas digitais.

Oferecer iscas digitais – como um e-book, uma série de e-mail ou um minicurso – é uma tática popular que muitos afiliados usam. Normalmente, seus leitores terão que fornecer seus endereços de e-mail para receber o produto de vocês. Você pode usar isso para vender algo para eles por email marketing.

Além disso, um produto informativo pode gerar interesse no produto real que você está tentando vender. Se o seu produto é popular o suficiente e traz tráfego suficiente para o seu site, você também pode monetizar o tráfego de outras maneiras, como o AdSense como falamos no artigo sobre tipos de afiliados.

5- Construa um público

Construir um público para o seu site, de certa forma, acontecerá naturalmente assim que você começar a produzir conteúdo excelente. Um público interessado não só trará tráfego consistente, mas também resultará em vendas consistentes para você. Então, como você começa a construir um público para um site completamente novo? Aqui estão algumas ideias:

  • promova o seu conteúdo nas redes sociais;
  • postagem como convidado em blogs de alto tráfego;
  • construa uma lista de e-mail;
  • invista em publicidade paga.

Leia também: Nutrição de leads: o que é e quais são as estratégias?

6- Promova ofertas

Finalmente, a parte que todos esperávamos! É aqui, meus amigos, que as coisas realmente ganham velocidade. Muitos afiliados pulam direto para esta etapa e contornam as etapas 1–5 completamente. É isso que vai te diferenciar deles!

Depois de mostrar que pode oferecer algo de valor em seu nicho, é hora de continuar agregando valor ao promover produtos que serão úteis para o seu público. Muitas pessoas, querendo fazer a primeira venda como afiliado o quanto antes, acabam aplicando apenas este passo e se frustrando com os resultados. Coloque todas as dicas

Promoções por e-mail

Se você criou uma lista de e-mail, também pode promover suas ofertas de afiliados por meio de envios de e-mail. Os e-mails que você envia devem conter seus links de afiliados para produtos encurtados. Dessa forma, a venda é atribuída a você! Utilize o site bit.ly para deixar o link mais amigável.

Reviews de produtos

Escreva análises e avaliações honestas e reais sobre os produtos. Conquiste a confiança de seu público e lembre-se de que eles confiam em sua opinião. Não se limite a apontar todos os aspectos positivos de um produto e ignorar os negativos. Uma opinião honesta será valorizada.

Adicione imagens atraentes e mencione recursos úteis, especificações e outros detalhes e indique sempre os produtos com seu link afiliado.

Anúncios

Você pode colocar banners em seu site, para promover suas ofertas de afiliados. A maioria dos programas de afiliados geralmente fornece seus próprios criativos quando você se inscreve para receber suas ofertas. Tudo o que você precisa fazer é inserir o banner em uma página com muito tráfego (o link afiliado geralmente está embutido no código).

Anúncios em banners nos locais certos podem fazer ótimos resultados, seu trabalho contínuo como um afiliado consistirá em repetir as etapas 4 a 6 continuamente. Construir um site a ponto de gerar uma receita consistente dá um pouco de trabalho e você deve estar disposto a criar, promover e inovar para vender constantemente.

Pode parecer assustador fazer todo o trabalho necessário para configurar seu site e construir sua reputação. Mas acredite, os resultados constantes e reais fazem com que seu esforço valha a pena! Acesse nosso post com mais informações sobre o retorno de um afiliado e continue se aprofundando no assunto.

Te esperamos lá!

Afiliação — 1 comentário
Ler mais
18
julho

Como ganhar dinheiro na internet: guia completo para quem está começando

Muita gente se pergunta como ganhar dinheiro na internet. Seja para ter uma renda extra ou para mudar de carreira, é necessário saber quais são as melhores maneiras para fazer isso. Afinal, ter esse conhecimento pode te fazer economizar tempo e, em alguns casos, dinheiro. Além disso, é preciso tomar alguns cuidados na hora de começar a buscar os rendimentos online.

Pensando nisso, a Actionpay preparou para você uma lista com as melhores formas de ganhar dinheiro na internet. As quais possuem métodos com resultados mais imediatos até retornos que são construídos a médio e longo prazo. Então, leia este post para saber como ganhar dinheiro na internet, quais cuidados tomar e muito mais. Confira!

É possível ganhar dinheiro na internet?

Sim! Ganhar dinheiro na internet é possível e totalmente praticável. Contudo, diferentemente do que algumas listas e gurus contam por aí, não é tão simples e rápido quanto parece. Algumas pessoas realmente conseguem aumentar a renda e, até mesmo, mudar de vida com os trabalhos online. Para isso, é preciso muita dedicação.

Além disso, é preciso lembrar que, assim como qualquer trabalho, ganhar dinheiro online necessita de habilidades específicas. Por isso, quem não tem as competências necessárias, precisará desenvolvê-las antes de iniciar a carreira.

19 formas realistas de como ganhar dinheiro na internet

Não é difícil encontrar pessoas prometendo rendimentos milagrosos com trabalhos simples na internet. Mas, como diz o velho ditado, “quando a esmola é demais, o santo desconfia”. Por esse motivo, é preciso ficar de olho nestas propostas e ter a certeza de que não é tão simples quanto parece.

É necessário ter em mente que ter uma renda extra com a internet é algo que se constrói com o tempo. Então, é preciso persistir e acreditar no processo. Ao seguir nesse caminho, você pode migrar de vez para a liberdade financeira e poder trabalhar de onde e quando quiser. Então, confira as 19 maneiras que a Actionpay selecionou para você ganhar dinheiro sem sair de casa!

1. Responder pesquisas remuneradas

Essa é uma das maneiras mais práticas e rápidas de ganhar dinheiro online. Contudo, a rentabilidade por pesquisa não costuma ser muito alta. Ou seja, você vai precisar responder muitos questionários para ter uma boa renda.

Por isso, as pesquisas remuneradas são mais indicadas para quem quer ter uma renda extra pela internet. Existem bons exemplos de sites que se propõem a isso. Alguns deles oferecem apenas créditos para trocar por brindes, o que pode não ser o seu foco no momento.

2. Indicar apps, sites e redes sociais

Você já deve ter visto algum site que oferece recompensas para indicar amigos, não é mesmo? Essa é uma forma rápida e, às vezes, esporádica de ter uma renda extra pela internet. Porém, algumas redes sociais mais novas oferecem uma boa remuneração para serem indicadas.

3. Testar aplicativos e sites

Algumas plataformas online oferecem recompensas em dinheiro para testar sites e apps. Em geral, essas ferramentas selecionam o perfil de consumidores que são o público-alvo do cliente e oferecem o serviço para ser testado. A recompensa só é dada após um tempo mínimo de uso do site ou aplicativo.

Contudo, o número de testadores é tão grande que muitas dessas plataformas têm lista de espera! Algumas delas nem dão a garantia de quando o testador terá um trabalho. Portanto, você pode ganhar dinheiro testando apps e sites, mas, não conte totalmente com essa fonte de renda.

4. Ter um brechó virtual

O consumo consciente de moda está cada vez mais em alta. Além disso, muita gente gosta de garimpar em brechós online e encontrar roupas em bom estado. Dessa forma, você pode começar vendendo as suas roupas e conseguir uma boa renda.

Com o tempo, você pode comprar outras roupas e lucrar com a venda delas. Existem plataformas especializadas em brechós online. Porém, você pode vender pelo Instagram ou criar a sua própria loja – que é a nossa próxima dica.

5. Ter a própria loja virtual

Ter a própria loja online pode parecer muito fácil, ainda mais com modelos prontos na internet. Porém, para que seu e-commerce dê certo, é necessário muito planejamento e um bom gerenciamento dos negócios. Por isso, pense bem o que você vai vender e aprenda a calcular o lucro sobre o seu produto.

Outras coisas que você deve considerar são onde seus produtos vão ser armazenados, como vai ser a logística de envio e entrega, quanto você vai investir e outras coisas fundamentais para o bom funcionamento de uma loja online.

6. Criar um blog e monetizar o conteúdo

Ganhar dinheiro com o Google Adsense ainda é uma forma de renda na internet. Para isso, é necessário ter um site ou blog e ter lugares de anúncios de terceiros. Contudo, é preciso ter um tráfego considerável para conseguir ter uma boa renda com esse tipo de trabalho.

7. Trabalhar como redator freelancer

Escrever textos para empresas é uma forma de ganhar dinheiro online. Muitas companhias têm apostado no marketing de conteúdo para fidelizar clientes. Algumas delas recorrem a pessoas terceirizadas para a produção desses textos.

Para poder melhorar a sua escrita, veja como escrever textos mais persuasivos com o nosso post.

8. Ser copywriter

Outra maneira de ganhar dinheiro com textos online é ser copywriter. Essa profissão é voltada para a conversão de leads e produção de anúncios. Por isso, é preciso se capacitar e focar em uma linguagem mais persuasiva e vendável.

Confira nosso post e entenda o que é copywriter agora mesmo!

9. Criar um canal no Youtube

Outra possibilidade é ter um canal no Youtube e monetizar seus conteúdos. Contudo, há algumas condições para participar do programa de parcerias da plataforma. Atualmente, elas requerem um número mínimo de horas assistidas e inscritas nos últimos 12 meses.

Além disso, é preciso ter uma quantidade de visualizações e tráfego consideráveis para ter uma boa renda com a plataforma.

10. Monetizar lives

A profissão de streamer ganhou muita visibilidade durante a pandemia. Nesse caso, é possível veicular anúncios durante a live ou ganhar com os inscritos no seu canal. Além disso, as plataformas de lives e streamings são usadas para os mais diversos tipos de conteúdos, desde gameplay e, até mesmo, rotinas de estudos!

11. Trabalhar como afiliado

Um afiliado é uma pessoa que vende produtos de outras pessoas online e ganha comissões a partir das conversões. Muitas pessoas sabem que é possível ganhar a vida como afiliado e, com o tempo, essa profissão vale a pena.

12. Vender fotos, vídeos e música

Você já deve ter visto fotos, vídeos e ilustrações de bancos de imagem ou ter visto plataformas que têm trilhas sonoras para vídeos. Sabia que é possível ganhar dinheiro vendendo o seu conteúdo nessas plataformas? Nesse caso, você ganha uma parcela do valor pago por cada arte.

13. Oferecer seu serviço online

Quem é profissional da psicologia, educação física, nutrição e outras áreas, pode oferecer os serviços pela internet. Suas consultas devem seguir a mesma dinâmica de um encontro presencial. Em algumas especialidades da medicina também é possível trabalhar com a telemedicina e ganhar dinheiro pela internet.

Porém, lembre-se de consultar as regras dos Conselho Federal e Regionais da sua categoria sobre as possibilidades e normas de realizar suas atividades pela internet.

14. Prestar consultoria e mentoria

Os serviços de consultoria têm muitas aplicações no mundo corporativo. Então, a oferta desse tipo de trabalho pode ser feita de maneira remota. O que reduz os gastos com transporte e, consequentemente, pode aumentar os seus lucros. Dessa forma, confira quais as possibilidades de aumentar a sua clientela por meio dessa modalidade.

15. Ser digital influencer

O trabalho de influenciador digital pode parecer uma rotina de muito luxo. Contudo, antes de se tornar um digital influencer de sucesso é preciso muita persistência para ter um bom engajamento. Essa vai ser a chave para conseguir fechar parcerias e ganhar tráfego na plataforma escolhida.

Além disso, um influenciador digital pode trabalhar em várias plataformas ao mesmo tempo. Para isso, é necessário criar conteúdos relevantes para cada uma das abordagens. Um ponto necessário do planejamento é decidir qual é o nicho de atuação e isso vai impactar, inclusive, no tipo de parceria que será fechada.

16. Vender pelo Instagram

Quem possui uma conta profissional no Instagram pode ter uma vitrine virtual dos produtos dentro dessa rede social. Isso permite que as suas fotos e vídeos sejam usados para lucrar dentro da plataforma. Para melhorar suas chances de conversão, leia nosso post sobre como fazer sua primeira venda!

17. Fazer tradução de textos

Aqui a ideia é simples: oferecer um serviço de tradução de textos para outras línguas ou para o português. Para isso, é preciso domínio e proficiência no idioma em questão. Nesse caso, não é necessário formação na área, mas um bom portfólio e certificações em cursos na área podem te ajudar a conseguir mais clientes.

18. Vender pelo Facebook Ads

O tráfego pago do Facebook pode gerar uma boa renda, porque o algoritmo direciona seus anúncios para o seu público-alvo. Contudo, para iniciar nesse mercado é necessário ter um investimento inicial e saber persuadir os consumidores por meio de técnicas de copywriting.

Para ter sucesso nessa forma de ganhar dinheiro online, confira o nosso post com dicas para afiliados usarem o Facebook Ads!

19. Trabalhar com dropshipping

Essa é a solução para quem quer vender online e não precisar ter um estoque inicial. Esse tipo de e-commerce terceiriza as mercadorias e toda a logística passa a ser responsabilidade do fornecedor dos produtos. Ou seja, você fica responsável apenas pelo marketing e pelo atendimento ao cliente.

Viu como é possível ganhar dinheiro na internet? Contudo, continue no post e veja quais devem ser os cuidados tomados ao trabalhar online.

Cuidados na hora de ganhar dinheiro na internet

Os cuidados na hora de trabalhar pela internet são vários. Afinal, é preciso saber se não é nenhum esquema de pirâmide ou alguma fraude. Além de te livrar de tomar golpes, esses cuidados vão te manter longe de problemas com a justiça. Por esse motivo, veja os três principais cuidados que você deve ter antes de começar a ganhar dinheiro online

1. Desconfie de promessas milagrosas

Como já falamos anteriormente, é preciso ficar de olho nas propostas que prometem resultados e lucros milagrosos. Nesse caso, pesquise a fundo a reputação da empresa ou de quem está te oferecendo o serviço. Isso vai evitar que você caia em golpes ou em esquemas de pirâmide.

2. Não transfira dinheiro para qualquer um

Há casos nos quais algumas pessoas oferecem oportunidades incríveis com o marketing digital. Em troca, eles pedem uma pequena quantia em dinheiro. Essa é uma prática comum de golpistas. Então, não transfira nenhum valor até ter certeza absoluta de que a proposta é verdadeira e confiável!

3. Cuidado com links de desconhecidos

Os golpes aplicados por meio de links desconhecidos são tão velhos quanto a própria internet. Com o passar do tempo, os golpistas estão cada vez mais inteligentes e os sites falsos são cada vez mais convincentes. Então, não clique em endereços enviados por pessoas desconhecidas, nem insira seus dados pessoais em qualquer site.

Como você pôde perceber, é possível ganhar dinheiro na internet. Seja para ter uma renda extra, seja para ser seu rendimento principal, é preciso persistência e aperfeiçoamento constante. Além disso, é preciso ter atenção aos golpes e fraudes que são constantes nesse meio.

Uma boa forma de começar a ganhar dinheiro na internet é fazer parte de um programa de afiliados. Porém, existem várias modalidades e tipos para esse trabalho. Para entender mais sobre esse assunto, veja nosso post com todos os tipos de afiliados que existem.

Até a próxima!

Afiliação — Nenhum comentário
Ler mais
27
junho

Dicas para afiliados iniciantes: dando os primeiros passos!

Nos últimos anos, as mudanças no mercado de trabalho vêm fomentando as expectativas de empreendedores digitais. Segundo pesquisas divulgadas pelo Santander Empresas, o crescimento no número de MEIs, os Microempreendedores Individuais, superou 13% no início da década, fator que segue impactando as escolhas dos profissionais brasileiros.

Neste cenário, o trabalho dos afiliados digitais ganhou força e espaço, conquistando novos públicos e audiências, entretanto, muitos desafios também surgiram, fazendo com que estes profissionais busquem informações mercadológicas. Para auxiliar este processo, a Actionpay preparou um conteúdo completo com dicas para afiliados iniciantes.

Você poderá conferir em nosso artigo:

  1. O que é o marketing de afiliados?
  2. Quais os tipos de sites afiliados?
  3. Quanto você pode ganhar como afiliado?
  4. Como começar com o marketing de afiliados: conheça o passo a passo!
  5. O que são as redes de afiliados?

O que é o marketing de afiliados?

Marketing de afiliação é o sistema de divulgação de serviços ou produtos, em que os divulgadores recebem comissões pelas vendas ou conversões assistidas. A crescente utilização das redes sociais como ferramenta de trabalho e a consolidação do comércio eletrônico são propulsores dos programas de afiliados digitais.

Neste cenário, os sites que concentram campanhas de afiliação são fortalecidos, apoiando profissionais iniciantes, além dos já experientes, em todo o mundo – inclusive no Brasil. Sobre estes domínios, a Actionpay conta os detalhes na sequência.

Você também irá se interessar por: 5 dicas de Facebook Marketing para afiliados

O que são os sites afiliados?

Como o marketing de afiliados é um mercado em franco crescimento, os domínios destinados para oportunidades no ramo também cresceram nos últimos tempos, apresentando novas segmentações que permitem o afiliado conquistar o seu nicho.

Portanto, além das redes sociais, os sites afiliados são verdadeiras oportunidades para entregar o que o usuário procura, bem como, divulgar produtos de qualidade e preços diferenciais. E por falar em valores, entenda mais quanto ganha um afiliado.

Quanto você pode ganhar como afiliado?

A remuneração de um profissional afiliado é proporcional ao investimento em divulgações e busca por maiores tráfegos. Existem afiliados que dedicam tempo integral ao marketing de afiliação, ultrapassando retornos na casa dos milhares. Por outro lado, também existem afiliados que divulgam produtos como complemento de renda, alcançando valores menores.

Outro fator que contribui com os rendimentos com afiliação de produtos e serviços, é a produção de conteúdo de valor e estruturação de sites em SEO – Search Engine Optimization – isto é, a otimização destes domínios destinada aos mecanismos de busca como o Google, o Bing, o Yandex e outros mais.

Deseja investir em divulgação e marketing de afiliados? Abaixo listamos algumas dicas essenciais para quem está começando.

Confira também: 5 dicas para melhorar o seu Instagram para vendas

Como começar com o marketing de afiliados: conheça o passo a passo!

  • Selecione o seu nicho;
  • Realize o planejamento;
  • Crie o seu domínio;
  • Pesquise produtos afiliados;
  • Direcione os usuários.

Seleção do nicho

primeiro passo para a conquista de um bom retorno financeiro do afiliado é a escolha do nicho. Afinal, é para o seu público que você irá selecionar os melhores produtos, além de adequar a linguagem de aproximação e demais estratégias utilizadas. No mercado existem inúmeras campanhas de afiliação, e para selecioná-las, a seleção do nicho é essencial.

Planejamento afiliado

Ainda que o investimento financeiro de um afiliado não exija grandes quantias, o planejamento do tempo e das estratégias utilizadas é capaz de definir margens de lucro, produtividade e os alcances atingidos com as divulgações.

Logo, disponibilize momentos para a busca de palavras-chave, produção de conteúdo e

Reserve um tempo para pesquisa de palavras-chave, criação de conteúdo e promoção de conteúdo. Você precisará saber quantas postagens pode escrever por semana e criar um calendário de publicação para garantir que você sempre tenha novas ideias de conteúdo prontas

Criação da rede de divulgação

Uma das dicas para afiliados iniciantes mais sólidas, é a importância da criação de um site ou rede de divulgação precisa. Pense na conquista do seu público alvo como uma relação de constante cuidado – incluindo a criação de sites otimizados, redes com linguagem de comunicação assertiva, informações interessantes e voltadas para a necessidade do consumidor.

Seleção dos produtos afiliados

Para receber bons retornos como afiliado, você deve selecionar produtos em valores lucrativos e relevantes para o seu público consumidor. Para isso, vale ser criterioso, além de não faltar com a verdade ao falar sobre os produtos divulgados.

Afinal de contas, em tempos que a informação é preciosa, quanto mais verdadeiros forem os reviews dos produtos, maiores serão os acessos ao conteúdo e mais fortalecida a relação com o seu nicho. Portanto, invista em conteúdo de valor.

Direcionamento do tráfego dos links afiliados

Logo após a criação do site ou redes para divulgação dos produtos, você irá direcionar o tráfego de usuários para os links de afiliação. Existem diversas técnicas divididas entre: o tráfego pago e o tráfego livre. No primeiro, como o próprio nome adianta, o afiliado investe em meios pagos para retornos futuros.

Já ao lidarmos com o tráfego orgânico, o trabalho com SEO, a otimização de sites, e a produção de conteúdos informativos são fatores essenciais, contando ainda, com linkagens assertivas e escolha inteligente de datas intencionais para divulgação.

Veja dicas para gerar mais tráfego e vendas no Natal

O que são as redes de afiliados?

As redes de afiliação são meios intermediários entre anunciantes e afiliados. Desta forma, os profissionais afiliados realizam a inscrição nas redes, em busca de campanhas que atinjam o interesse de diferentes nichos consumidores.

Baseados nos interesses e características dos usuários, o profissional afiliado deve conhecer o seu público, além de selecionar produtos e serviços que supram essas necessidades. Para isso, existem no mercado diversas ofertas de consumo – que só são revertidas ao atingir o público alvo de maneira assertiva – característica presente na Actionpay.

Gostou de conhecer as nossas dicas para afiliados iniciantes? Então, siga de olho nos conteúdos que nós preparamos semanalmente para você aqui no Blog. Além disso, compartilhe o artigo com amigos e familiares interessados na divulgação de serviços e conteúdos digitais – um mercado de potencial em crescimento.

Afiliação — Nenhum comentário
Ler mais
20
junho

Autopromoção: aprenda as melhores técnicas

A autopromoção é uma das ferramentas essenciais no trabalho como afiliados. Afinal, ela é uma das principais estratégias de marketing efetivas. Além disso, promover a própria marca garante que o público correto será atingido. Levando, assim, a mensagem pretendida de forma clara e objetiva.

Contudo, não se deve divulgar o trabalho de uma única maneira. É importante considerar que sempre haverá uma parcela do público que não será alcançada pelas táticas empregadas. Dessa forma, deve-se diversificar as técnicas de divulgação do seu serviço ou produto, a fim de manter o foco nas altas taxas de conversão.

Em um mercado cada vez mais competitivo, a autopromoção é praticamente obrigatória. Por esse motivo, a Actionpay preparou algumas dicas de como se divulgar e se destacar dentro do seu nicho de atuação. Permaneça neste post até o fim e melhore seus ganhos!

O que é autopromoção?

Autopromoção é, em outras palavras, investir na própria divulgação. Ou seja, planejar e executar estratégias pensadas em promover as próprias qualidades. Geralmente esse termo é usado no contexto profissional, principalmente quando o objetivo é conseguir mais clientes ou aumentar as taxas de conversão.

Um bom exemplo de autopromoção é quando um profissional autônomo – como ilustrador, psicólogo etc – usa um perfil no Instagram, Facebook ou outra rede social para divulgar seus serviços.

Dessa forma, as ações de autodivulgação devem ser feitas de maneira estratégica, não feita por impulso. Isso vai impactar diretamente no seu sucesso. Contudo, é preciso analisar qual a melhor maneira de fazer isso dentro do seu nicho. Na próxima seção deste post você vai ver as principais dicas para divulgar a sua marca própria.

Esse tipo de técnica é fundamental para quem trabalha com marketing digital. Dessa maneira, veja nosso post sobre o que é ser afiliado e comece agora mesmo nesse mercado!

Autopromoção: 9 técnicas de fazê-la de maneira correta

No marketing de afiliados, geralmente, você é sua própria marca. Isso traz uma carga muito grande para a autopromoção. Afinal, uma decisão errada pode acabar com uma reputação ou um serviço que estava em ascensão dentro de um determinado nicho. Dessa maneira, cada passo para a autodivulgação deve ser pensado levando em conta os riscos e benefícios de cada uma. Por isso, veja as nossas dicas e acerte na sua estratégia!

1. Defina seu tom

Cada nicho e público alvo têm uma linguagem específica. Além disso, cada profissional tem o seu método de divulgar o seu trabalho. Então, pense no que te diferencia das outras pessoas que atuam no mesmo nicho que você. Depois disso, elabore uma forma de resumir o que te destaca no mercado – seu pitch.

Ao fazer isso, é importante aplicar técnicas pensadas na conversão. Por exemplo, quem usa o Instagram precisa entender o que é e como fazer CTA.

2. Escolha os melhores canais

Na hora de divulgar seu produto ou serviço, é preciso entender que você mesmo é a sua marca. Então, pense como se você mesmo fosse um departamento de marketing. Dessa forma, é importante decidir quais são os melhores canais de comunicação utilizados.

Por exemplo, se seu público alvo não usa o TikTok, não faz sentido produzir conteúdo para lá, certo? Além disso, se a sua ideia é atingir um público mais descolado, não faz sentido usar uma linguagem formal e acadêmica.

3. Ouça os feedbacks

As críticas fazem parte do trabalho de crescimento. Afinal, nem sempre você receberá apenas elogios. Então, um dos passos mais importantes da autopromoção é extrair o melhor de cada crítica.

Dessa maneira, cada crítica deve ser encarada como uma oportunidade para aprender com o que deu errado e melhorar. Contudo, é preciso saber separar um comentário construtivo de algo que foi feito para te desestabilizar. Nessas horas é importante manter a compostura e reagir com educação.

4. Apresente-se para o público

Parte da autopromoção está ligada ao fato de virar autoridade no seu nicho. Caso você use as redes sociais, dedique um post para falar sobre quem é você, o que você faz, como realiza esse serviço, qual sua missão e a sua visão de mercado. Isso vai ajudar a criar uma autoridade. Um bom exemplo disso é a seção “quem somos” no site de uma empresa.

Para consolidar sua figura como autoridade no seu nicho, lembre-se de falar quem você é e o que você faz em cada conteúdo que fizer. De preferência, faça isso no início no início do post, porque isso vai ajudar a criar uma imagem respeitável. Por mais que isso pareça repetitivo para você, lembre-se que nem sempre a pessoa que vê seu conteúdo já te conhece.

5. Produza conteúdos relevantes e de qualidade

Seu conteúdo deve fazer sentido para o seu público. Por isso, ele deve ser relevante e deve agregar ao seu trabalho e ter qualidade. Não adianta nada postar muito e se promover de uma forma que o engajamento será baixo. Em certos casos, faz mais sentido criar menos conteúdo, mas fazê-lo de uma forma mais assertiva.

Essa é uma das principais formas de garantir as conversões. Por esse motivo, confira como nutrir leads e melhorar os seus ganhos.

6. Mantenha sua frequência

Note que postar sempre não é postar a cada minuto. Afinal, postar demais pode acabar com a sua autopromoção. A ideia é sempre estar presente nas redes sociais. A regra principal é ver e ser visto. Para isso, caso sua estratégia tenha a ver com os conteúdos em redes sociais, estabeleça metas mensais de posts. Isso vai te ajudar a saber quando postar e não ficar com aquela sensação de que não postou o suficiente.

Postar com frequência faz parte do marketing de conteúdo. A qual consiste em ganhar visibilidade a partir de posts relevantes para um determinado nicho. Isso é uma das principais técnicas de vendas online.

7. Interaja com os seguidores

Faça com que seu público interaja o máximo possível. Isso vai gerar muito engajamento para o seu perfil. No caso do Instagram, o algoritmo vai te favorecer caso você estimule os seguidores a responder enquetes, por exemplo. Contudo, a interação não se limita aos recursos interativos dos stories. Confira outras formas de aumentar o engajamento nas redes sociais: responder comentários, responder às mensagens dos seguidores, olhar a guia de solicitação de contato etc.

Além de melhorar a imagem com o público, esse tipo de interação pode aumentar as vendas. Afinal, nessas horas é possível responder dúvidas sobre seu serviço ou produto e convencer a pessoa a comprar. Esse tipo de atitude é fundamental na hora de trabalhar como afiliado.

8. Faça parcerias

Você já deve ter visto marcas buscando parcerias com influencers, certo? Essa é uma estratégia de ganhar reconhecimento, se autopromover e ganhar respeito da audiência. Porém, ao fechar parcerias é importante olhar detalhadamente para a conduta das pessoas.

Se você puxar na memória, provavelmente vai lembrar de algum caso assim. Por exemplo, alguma celebridade famosa por ser vegetariana que fez comercial para uma marca de embutidos. Isso pode tirar a credibilidade de ambos os lados e acabar prejudicando as duas estratégias.

As parcerias podem ser tão boas quanto podem ser prejudiciais ao negócio. Por isso, busque cooperação com pessoas e marcas que fazem sentido para o seu nicho. Ou seja, se sua atuação é no segmento pet, não faz sentido atuar em conjunto com uma marca de maquiagens, certo? Às vezes, é melhor trabalhar junto com alguém que não tem tantos seguidores, mas faz sentido para o seu setor, do que lidar com uma pessoa que, talvez, seu público nem conheça.

9. Cuide da sua imagem

Por mais óbvio que seja, é preciso entender que ao praticar a autopromoção, a sua imagem profissional está diretamente ligada às suas ações. Por isso, é preciso cuidar e cultivá-la pensando no seu nicho de atuação.

Um bom exemplo disso é quando seu público é engajado em causas sociais. Nesses casos, pode ser relevante realizar alguma ação com uma ONG e divulgá-la para se autopromover. Contudo, lembre-se que o público irá perceber caso a sua atitude tenha sido apenas pensando nas curtidas e nos seguidores!

Essas técnicas vão te ajudar a crescer e melhorar o seu posicionamento no mercado. Contudo, é importante lembrar que em alguns casos, mesmo seguindo as dicas deste post, você mesmo pode estar prejudicando sua autopromoção. Para evitar que isso aconteça, veja o que impede de ser um afiliado de sucesso.

Cuidados ao realizar autopromoção

O principal deles é passar autenticidade ao seu público. É fácil notar o fracasso em pessoas que mostram o que não são nas redes sociais a fim de se autopromover. Por isso, listamos algumas coisas que você deve evitar e ter cuidado na hora de realizar sua autopromoção. Confira os 5 pontos que você deve levar em conta na hora de se divulgar:

  • Seja autêntico: isso vai transmitir confiança para seus futuros clientes. Do contrário, se você mostra algo que realmente não é assim, essa falta de honestidade será percebida e pode trazer efeitos negativos.
  • Não exagere: nada em excesso é bom. Então, se sua visibilidade for demais ou forçada, o público vai se interessar no seu trabalho e isso pode ser ruim para a sua marca.
  • Não poste por postar: não adianta sair postando qualquer coisa sem planejar e sem prestar atenção nos detalhes. Essas atitudes podem prejudicar sua imagem.
  • Veja se a rede social escolhida é adequada para seu público: estude para entender como os seus clientes em potencial usam as redes sociais e planeje sua autopromoção a partir disso.
  • Escolha seu público-alvo: Lembre-se de considerar qual é o tipo de pessoa com a que você quer comunicar. Após definir isso, coloque todos seus esforços para alcançar essa parcela da população.

Lembre-se de se mostrar disponível nas redes sociais. Responda aos seguidores. Afinal, você sempre deve estar disposto a responder às dúvidas de alguém. Lembre-se que aquele seguidor gastou seu tempo para interagir com sua conta e com certeza ele está esperando um retorno.

Como você viu, a autopromoção não é, necessariamente, algo ruim. Para colher bons frutos a partir dela, é preciso planejar qual será a sua abordagem do público-alvo. Então, siga as nossas dicas e tome os cuidados que foram listados aqui. Dessa forma, você – e sua empresa – vão crescer. Com o tempo, pode ser possível se tornar autoridade no seu nicho.

O marketing de afiliados está cada vez mais disputado. Por isso, quanto mais você se destaca, mais lucro você tem. Então, confira nossas dicas de sucesso no marketing de afiliados e ganhe mais espaço no mercado!

Marketing Digital — Nenhum comentário
Ler mais
13
junho

As melhores técnicas de vendas online para aumentar as conversões

Existem várias técnicas de vendas online que, se aplicadas de forma adequada, podem alavancar suas vendas. Esses procedimentos podem ser feitos por quem está iniciando ou quem já tem uma empresa. Por isso, é importante sempre se atualizar e conhecer novas estratégias.

Vender pela internet ainda é um caminho muito difícil para muitas pessoas. Às vezes, o e-commerce malsucedido pode acabar prejudicando o empreendimento como um todo. Por isso, é indispensável que o dono tenha em mente que é preciso conquistar a maior taxa de conversão possível. Isso pode ser feito aplicando diferentes técnicas simultâneas para fidelizar a clientela. Então, quem é empreendedor digital pode usar as estratégias deste post para impulsionar o faturamento da empresa.

Dessa forma, os métodos que serão ensinados podem ajudar no crescimento contínuo da sua companhia. Então, confira a importância de investir em técnicas de venda online e 11 maneiras de fazer isso!

Como aplicar técnicas de vendas online

O primeiro passo é o plano de negócios. Afinal, o planejamento é fundamental para conhecer melhor o mercado que você está ou que vai entrar. Então, independente se você quer vender produtos ou oferecer serviços, é preciso pensar em como vai ser o processo desde a atração até a conversão.

O ponto inicial para isso é definir qual parcela de pessoas você quer atingir. Um bom planejamento de negócios requer a definição de um nicho de atuação. Atualmente, a internet reúne bilhões de pessoas e interesses. Por isso, definir em qual área seu negócio está inserido é crucial para o sucesso. Além disso, é importante delimitar detalhadamente seus clientes por meio da persona.

A persona é um perfil semificcional do seu cliente ideal. Para montá-lo é preciso analisar os clientes e possíveis clientes. Dessa forma, responda a algumas perguntas sobre essa pessoa. Por exemplo: qual a idade? Quais os interesses? Qual a profissão? Qual a renda? Quais redes sociais ela usa? Que tipo de conteúdo consomem?. Quanto mais respostas você tiver, mais direcionada será a sua estratégia. Por isso, essas perguntas vão te ajudar a entender o perfil do seu cliente ideal para poder decidir qual técnica de venda online pode ser usada.

Depois de definir a sua persona, você pode apostar em diferentes formas de alcançá-la. Por exemplo, o Pinterest pode ajudar a aumentar a conversão das suas campanhas. Além disso, confira 11 técnicas de vendas online para crescer o seu negócio.

11 técnicas de vendas online para aumentar a conversão

Aplicar corretamente as estratégias para melhorar o e-commerce pode fazer muita diferença no faturamento de uma empresa. Em certos casos, o uso preciso de procedimentos de venda online pode definir o sucesso ou o fracasso de um negócio. Então, para que isso não aconteça com a sua empresa, confira as principais formas de fazer isso!

Marketing de conteúdo

É uma das melhores técnicas de inbound marketing porque se produz conteúdos relevantes para atrair a sua persona. Nessa estratégia, você produz blog posts ou vídeos para o YouTube. Por exemplo, é possível abordar os assuntos relacionados ao seu produto ou serviço. Isso vai contribuir para que sua empresa vire autoridade no seu nicho.

Ao fazer isso, os potenciais clientes serão atraídos porque estão interessados no que você tem a dizer. Isso vai criar uma melhor relação com a sua persona e guiá-la até a conversão.

Otimize a página de vendas

Sua página de vendas precisa estar otimizada para abrir em versão mobile. Isso acontece por dois motivos principais. O primeiro é porque boa parte dos brasileiros compram pelo celular e o segundo é porque os buscadores priorizam páginas otimizadas na versão para smartphone.

Não ter uma página otimizada para mobile pode fazer com que os visitantes desistam da compra. Consequentemente, isso vai impactar diretamente no seu faturamento. Além disso, uma página amigável para o usuário sempre vai ser mais atrativa.

Chat online

As ferramentas de atendimento ao cliente é uma das principais formas de retenção dos compradores. Elas também ajudam a criar uma boa imagem da empresa no mercado. Para um bom relacionamento com a freguesia, é importante deixar um chat no site, para que o público consiga tirar dúvidas sobre os produtos, o processo de compra e a entrega.

Essa estratégia diminui a quantidade de incertezas sobre a compra. Consequentemente, ela vai influenciar nas taxas de conversão do seu negócio. Para entender melhor a importância dessa técnica de venda, veja nosso post sobre as vantagens do marketing de relacionamento.

Campanha personalizada

Ao definir a sua persona, é possível elaborar campanhas de acordo com as características dela. Ou seja, é possível elaborar um anúncio pensando na faixa etária, ocupação, renda, localização, hábitos e muitas outras características. Isso vai deixar a sua campanha mais específica e pode aumentar a quantidade de conversões.

Outra forma de aplicar essa técnica de vendas online é criar categorias a partir dos hábitos de consumo dos clientes. Por exemplo, definir os clientes que comprar regularmente, os inativos ou que compram acima de um determinado valor. Essas classificações vão otimizar a comunicação e deixá-la focada em um grupo específico.

E-mail marketing

O e-mail marketing é uma forma das empresas manterem o contato com os clientes e atrair a atenção para uma divulgação específica. Essa técnica é uma forma de tentar recuperar compras que não foram finalizadas, por exemplo. Contudo, é preciso ter em mente que enviar e-mails para os clientes deve ser feito dentro da sua finalidade específica.

Os principais pontos positivos do e-mail marketing é que ele: estabelece uma conexão única, impulsiona vendas, melhora a personalização das campanhas e reforça a credibilidade da empresa. O uso do e-mail para as campanhas pode se confundir com outra técnica que já foi tratada neste post: o marketing de conteúdo. Contudo, as duas são diferentes, mas podem atuar em conjunto.

Veja nosso post e descubra qual é o melhor para seu negócio: o e-mail marketing ou marketing de conteúdo.

Programa de fidelização

O pós-venda é uma forma importante de fidelizar os clientes. Porque é muito mais fácil manter os consumidores recorrentes de uma marca do que conquistar novos. Dessa forma, mantenha contato com os seus clientes após as vendas. Isso pode ser feito por meio de um feedback da compra ou continuar gerando valor para eles.

Outras formas de fidelizar a clientela é por meio de um programa de pontos, condições especiais para clientes recorrentes ou outros benefícios relacionados ao tempo de permanência no site. Com isso, os compradores podem se tornar leais à sua marca e podem até indicá-la para outros clientes em potencial.

Recuperação de carrinho abandonado

É importante monitorar o abandono de carrinho para identificar as causas desse acontecimento. Além disso, conhecer as falhas será importante para corrigi-las de maneira estratégica. Por isso, para resolver parte do problema, envie e-mails lembrando o cliente de concluir a compra, por exemplo.

Essa mensagem pode motivar o cliente para adquirir o item. Além disso, a personalização do e-mail, juntamente com possíveis descontos, pode aumentar as chances de conversão da venda.

Aviso de produto disponível

Esse recurso pode ser usado tanto para aumentar a conversão, quanto para melhorar a relação com o cliente. Afinal, ele mostra preocupação e confiabilidade sobre o bem-estar do comprador. Isso pode ser feito a partir de um cadastro de e-mail na página de vendas de um produto que está indisponível.

Cross-selling e upselling

Cross-selling consiste em oferecer produtos relacionados aos que estão sendo comprados. No caso do e-commerce, essa técnica pode ser feita por meio da sugestão de itens complementares ou com a oferta de kits de produtos.

O up-selling é a técnica na qual se oferece uma versão superior do produto escolhido. Seja ele um produto mais recente ou com mais funcionalidades. É comum oferecer descontos para incentivar o consumidor a fazer o upgrade da compra.

Gatilhos mentais

As técnicas de persuasão são importantes nas vendas online. Para isso, é possível recorrer aos gatilhos mentais para acelerar o processo de tomada de decisão dos clientes. Existem alguns gatilhos que são mais comuns e tradicionais tanto em vendas digitais quanto físicas.

Como principal exemplo, há o gatilho da prova social, que pode ser a avaliação de outros compradores. Além disso, há o gatilho da escassez, que é aplicado ao mostrar a quantidade limitada e um determinado produto.

Redes Sociais e Influenciadores Digitais

A empresa que não dá atenção para as redes sociais está fadada ao fracasso. Por isso, é preciso extrair o máximo potencial desse tipo de plataforma. Primeiramente, é importante entender como os algoritmos de cada rede funcionam para conseguir entregar um marketing de conteúdo relevante para os seguidores.

Outra forma de ganhar autoridade e confiabilidade nas redes sociais é contratar influenciadores digitais. O ideal é selecionar os perfis que tenham influência sobre o seu público-alvo para aumentar a conversão e otimizar a campanha. Na maioria dos casos, um influenciador de nicho, com poucos seguidores, pode trazer mais resultados do que uma grande celebridade.

Como você viu, as principais técnicas de vendas online podem ser aplicadas facilmente na sua empresa. Elas vão ajudar a aumentar o faturamento e posicionar seu e-commerce como uma referência do mercado. Isso tudo sem falar que a relação com os clientes vai melhorar. Por isso, faça testes e analise constantemente quais delas farão mais sentido para o seu nicho.

Agora você conhece as melhores estratégias para vender melhor na internet. Por isso, é importante elaborar uma estratégia para conseguir se posicionar melhor em um mercado concorrido. Em certos casos, algumas datas do ano são cruciais para isso. Dessa maneira, veja nosso post com as melhores datas para o e-commerce!

Até a próxima!

Performance — Nenhum comentário
Ler mais
6
junho

Nutrição de leads: o que é e quais são as estratégias?

De nada adianta aplicar estratégias de geração de leads, se você não cria ações para fomentar a nutrição deles. Isso porque as pessoas precisam caminhar pelo seu funil de vendas para que sejam convertidas. Lembre-se de que na geração você consegue atrai-las, mas elas nem sempre estão preparadas para comprar. Então, é na nutrição de leads que consegue realmente fazer com que elas se transformem em clientes.

Dessa forma, é importante entender o que é esse processo e como criar um fluxo de nutrição eficiente e aplicável. Assim, poderá obter bons resultados ao final da aplicação desta estratégia. Pensando nisso, separamos aqui as principais informações sobre este assunto. Continue a leitura e fique por dentro!

Afinal, o que é nutrição de leads?

A nutrição de leads é uma estratégia de marketing que visa educar as pessoas com conteúdos relevantes para que elas entendam que têm um problema que precisa ser solucionado, e que os produtos e serviços que você vende podem ajudar neste processo.

Para isso, é necessário segmentar os leads que chegam na sua base de dados, criar um fluxo de entrega de conteúdos por meio de uma ferramenta de automação de e-mail marketing, fazer avaliações e monitoramento do engajamento e preparar os leads para conversão.

E quais são os benefícios?

A nutrição de leads pode proporcionar muitos benefícios, dentre eles podemos destacar como o principal a capacidade de educar o público sobre o mercado e as suas soluções. Isso acontece por meio das sequências de conteúdo enviadas de maneira estratégica para a pessoa certa no momento certo. Por isso, a segmentação dos leads é essencial para que os resultados sejam alcançados.

Outra vantagem é a melhoria do relacionamento entre você e o cliente, já que a comunicação é mais ativa e direcionada aos problemas dele. Isso ajuda no processo de identificação e aproximação. Dessa forma, cria-se um vínculo de confiança muito importante para a efetivação de uma futura venda.

Além disso, a nutrição reduz o custo de aquisição do cliente. Isso porque você consegue educar sobre o problema e manter os leads aquecidos por meio dos conteúdos. Dessa forma, é possível transformá-los em clientes fieis a marca.

Leia também:Aprenda como converter leads em clientes para a sua empresa

O que é e como criar um fluxo de nutrição de leads?

O fluxo de nutrição é o processo pelo qual você usa estratégias para enviar conteúdo para educar o lead, ou seja, é uma sequência de e-mails com conteúdos relevantes que ajudam a direcionar as pessoas pelo funil de vendas até que elas se tornem clientes. Veja como criar um fluxo de nutrição de leads, a seguir.

Passo 1. Defina corretamente sua persona

Para criar um bom fluxo, é necessário conhecer muito bem a sua persona, ou seja, deve-se descrever qual é o seu cliente ideal. Nesse caso, você precisa elencar as principais características psicológicas e demográficas, bem como dores, desejos e objeções de compra. Assim, é possível compreender quais são os conteúdos que irão chamar a atenção dos leads.

Também é necessário saber em qual etapa da jornada de compra a persona está. Para isso, é necessário estudar os dados do formulário preenchidos pelo lead para identificar a etapa correta. Dessa forma, você conseguirá enviar o conteúdo certo no momento correto aumentando suas chances de uma futura conversão.

Passo 2. Escolha bem seu conteúdo

O próximo passo é definir qual será o conteúdo enviado, bem como a sua sequência de envio. Nessa etapa, é importante analisar os materiais já produzidos para ver o que poderá ser aproveitado e elencar aqueles que precisarão ser providenciados. Lembre-se de que em cada etapa do funil de compra existe um conteúdo indicado.

Por exemplo, na fase de aprendizado e descoberta o ideal é usar posts de redes sociais, posts de blogs, vídeos, entre outros. Já na fase de reconhecimento do problema, utiliza-se e-books, planilhas, checklists, ferramentas gratuitas, entre outros. Com essas informações em mãos, você consegue montar uma sequência de conteúdos lógica e coerente com a persona.

Passo 3. Crie o fluxo de e-mails

Com os conteúdos prontos, chegou o momento de criar o fluxo de e-mails. Para tanto, você pode usar uma ferramenta de automação de e-mail marketing para facilitar o processo. Assim, basta colocar os conteúdos na sequência de envio e programar as entregas para que elas ocorram de acordo com as ações tomadas pelo lead.

Ou seja, você define quais serão os e-mails 1, 2, 3 e 4. Depois cria as regras para que eles sejam enviados sempre que o lead fizer uma ação. É importante ficar atento ao desenvolvimento do conteúdo de cada e-mail. Dê preferência para usar um layout em HTML e não se esqueça de incluir o CTA.

Leia também:Estratégias para vender mais com e-mail marketing

Passo 4. Monitore os resultados

Depois de colocar o fluxo de nutrição para rodar, ou seja, desenvolver e programar os e-mails, você tem que monitorar os resultados para saber se eles estão obtendo o desempenho esperado. Essa etapa é muito importante, pois é aqui que saberá se a estratégia realmente deu certo.

Para isso, a ferramenta de automação pode ser uma boa aliada, pois ela emite relatórios importantes relacionados aos principais indicadores, como taxa de abertura, taxa de cliques e taxa de conversão. Com essas informações, você consegue analisar os resultados e aplicar as ações de melhoria caso seja necessário.

Em resumo, a nutrição de leads serve para educar as pessoas sobre o mercado e a sua solução para que elas se tornem futuros clientes. Quando essa estratégia tem resultados positivos, fica mais fácil aumentar os índices de conversão. Por isso, você não pode perder tempo, pegue a sua base de leads e aplique eles no fluxo de nutrição.

Gostou deste conteúdo? Então, continue no nosso blog e leia o artigo Por que ser afiliado da Actionpay? Assim, poderá conhecer melhor o nosso trabalho. Até o próximo post!

Marketing Digital — Nenhum comentário
Ler mais
16
maio

O que é CTA no Instagram e qual seu impacto nos resultados?

Saber o que é CTA no Instagram e outras redes sociais é essencial para quem quer alcançar melhores metas no seu trabalho com redes sociais. E essa estratégia de marketing — em inglês, Call to Action —, que podemos traduzir para “Chamada para Ação”,convida os usuários a interagirem com o seu conteúdo de diversas formas e com variados objetivos.

Em outros textos, já falamos sobre como converter leads em clientes para sua empresa, abordando os pontos mais essenciais dessa prática. Hoje, iremos nos aprofundar em um dos pontos mencionados em nossos posts anteriores para te ajudar a botar a mão na massa e mudar o seu cenário.

Aprenda com a gente como melhorar suas vendas na internet com essa técnica simples que irá enriquecer os seus textos e trazer ainda mais resultados positivos. Continue lendo no nosso post para saber como empregar táticas que geram ações específicas nos leads, clientes ou visitantes do seu perfil e alavancar as suas contas no Instagram.

Afinal, o que é o CTA no Instagram?

Conhecida no meio “marketeiro” pela sua sigla em inglês, o conceito de uma chamada para ação é muito simples e fácil de entender. Basicamente, o que se entende por isso é um conjunto de palavras que persuade a pessoa a interagir da forma que você precisa em algum conteúdo, como seguir perfis, acessar páginas de blogs, compartilhar um sorteio e mais.

Ele é uma das partes mais relevantes quando a intenção é fazer com que as pessoas passem mais tempo consumindo o seu trabalho e aumentando o engajamento, por exemplo. Não ter uma CTA faz com que não haja oportunidades desse desenvolvimento, dificultando o fluxo de tráfego e a conclusão dos seus objetivos. Por isso, é fundamental saber trabalhar bem as suas contas no Instagram paraaumentar suas chances de sucesso.

Sobre os tipos de Call to Action

Utilizando recursos textuais, é possível convencer o seu leitor a efetuar uma tarefa ou ação determinada por meio de verbos no modo imperativo, que indicam uma ordem ou pedido. Por isso, ter um bom domínio da língua, alinhado aos parâmetros de copywriting, faz com que seu público atue da maneira que você precisa em cada ponto importante.

Conhecendo quais são os tipos de chamada, fica muito mais fácil aplicar esses métodos de forma assertiva e que gerem o impacto esperado. Para isso, temos os seguintes tipos:

  • Conversão: foco na venda, geração de comprar por parte dos leads;
  • Engajamento: busca interação. Seja um clique, uma curtida, um comentário ou compartilhamento;
  • Tráfego: procura levar os visitantes a páginas específicas como as de conversão;
  • Dedicado a vídeos: quer persuadir o usuário a acessar um vídeo;
  • Dedicado a carrossel: tem o objetivo de convencer que sejam feitas ações relacionadas ao próprio layout e configuração da plataforma. No caso do Instagram, pode ser: arrastar pra cima, etc.

Pode parecer um pouco complicado no começo, mas com a prática constante, essas técnicas são cada vez mais internalizadas na sua escrita e logo farão parte do seu repertório textual. Por isso, entender como cada uma delas funciona é primordial.

As estratégias de copywriting no Marketing e sua importância

O direcionamento correto dos usuários é uma porção muito importante do trabalho de quem atua nas redes sociais. Isso porque essa ação determina os níveis e taxas de sucesso do que está sendo proposto pelo indivíduo responsável pela criação de materiais audiovisuais e textos que são apresentados nas plataformas digitais.

Sem o impulsionamento correto, não há como esperar altos números de respostas positivas. É nessa etapa que o funil de vendas deve ser analisado e implementado no direcionamento dos esforços. Para elaborar um copywriting eficiente é importante que você conheça muito bem cada fase de sua construção, pois isso faz toda a diferença na hora de criar seus conteúdos.

Essencialmente dividido em três partes, ele procura identificar e catalogar os estágios em que o usuário se encontra, que são: topo, meio e fundo de funil. Cada uma dessas etapas deve contemplar táticas específicas para cada momento, trazendo o que você precisa para a sua página ou conta digital.

Por que utilizar CTAs nas suas redes sociais?

Saber aplicar métodos que façam com que o lead interaja e faça sua trajetória de interação e consumo no Instagram é o foco de quem atua nesse ramo. Para que isso aconteça, não basta somente esperar que a curiosidade de cada indivíduo seja suficiente. A sua marca depende que os seus esforços sejam direcionados para os pontos mais estratégicos.

Boas calls to action, ou chamadas para ação induzem e trazem os visitantes do seu perfil mais para perto, gerando um senso de proximidade e promove o engajamento nos seus posts, dando maior retorno nos comentários, compartilhamentos e likes nos seus posts, stories e reels.

Além disso, com as palavras certas, é possível abrir uma porta para diálogo e interação entre quem consome o seu trabalho e você, além de ajudar a resolver eventuais dúvidas e também contribui para que os leitores fiquem mais à vontade para comentar e dividir suas impressões com as outras pessoas.

Aprenda como fazer Calls to Action efetivas

Antes de mais nada, existem alguns pontos que devem ser considerados antes da criação dos elementos que serão inseridos no seu texto. Que são podem ser divididos em quatro aspectos.

  • Objetivo a ser alcançado: considere o que você quer obter para que os recursos sejam direcionados para as áreas que você precisa. Assim, tudo estará alinhado conforme os propósitos corretos;
  • Formatos de produção de conteúdo: adaptar o que você escreve ao formato das publicações é essencial. Por exemplo, no caso dos stories, a sua CTA deve estar em destaque, de preferência perto do botão que a sua ação indica, ou mais solta caso seja uma chamada para compartilhamento ou like, por exemplo;
  • Conheça o seu público: uma das partes mais relevantes de todo tipo de comércio ou trabalho que envolva clientes ou leads é conhecer com que você está falando. Somente assim será possível identificar suas dores para que os produtos e serviços corretos sejam oferecidos; e
  • Aspectos textuais: elabore a sua construção textual baseado nos dados obtidos e definidos acima. Dessa forma, as táticas empregadas serão mais pontuais e atingirão onde você precisa. Utilize persuasão, equilíbrio e argumentos que reforçam a sua ideia.

Confira alguns exemplos para aplicar nas suas contas

Como discutimos anteriormente, existem diferentes tipos de CTA e cada um deles serve para objetivos específicos e diferentes. Trouxemos aqui, uma lista de exemplos que podem contribuir na sua jornada de produção de conteúdos convidativos e que convençam o seu público a interagir. Confira.

Calls to Action relacionadas à conversão:

  1. Não perca a chance de adquirir o seu [produto];
  2. Garanta já o seu;
  3. Faça o download do nosso [produto] e aproveite;
  4. Confira os nossos descontos incríveis;
  5. Compre agora mesmo e faça parte desse grupo.

Calls to Action relacionadas ao engajamento:

  1. Marca aqui aquela pessoa que te lembra isso;
  2. Comenta aqui embaixo se você também se identifica;
  3. Me conta aqui nos comentários…;
  4. Gostou das dicas? Compartilhe com as amigas;
  5. Clica no “salvar” e não perca nenhuma novidade.

Calls to Action relacionadas ao tráfego:

  1. Arraste pra cima e fique por dentro;
  2. Clique no link da nossa bio para saber mais;
  3. Acesse o nosso site clicando no link da bio;
  4. Confira a nossa linha de produtos através do link na bio.

Calls to Action relacionadas a vídeos:

  1. Aperte o play e confira;
  2. Assista o vídeo completo no nosso canal;
  3. Veja até o final e comente aqui o que você achou.

Calls to Action relacionadas ao carrossel:

  1. Arraste para o lado e confira;
  2. Passe para o lado para saber os detalhes.

Agora que você já sabe bastante sobre o que é CTA no Instagram, coloque essas dicas em prática para aproveitar os resultados. Caso tenha interesse em aumentar ainda mais as suas perspectivas de lucro com seu trabalho nas redes sociais, que tal conhecer um pouco mais sobre como se tornar um afiliado da Actionpay?

Garantimos que você não vai se arrepender. Faça o seu cadastro na nossa plataforma e veja como é fácil gerenciar e investir na sua carreira profissional e alcançar seus objetivos.

Marketing Digital — Nenhum comentário
Ler mais
1 2 3 8