10
outubro

O que é conteúdo evergreen?

Resumidamente, um conteúdo evergreen é aquele conteúdo que se mantém sempre atual na web, não se tornando ultrapassado com o passar do tempo.

Esse termo é muito utilizado quando falamos de conteúdo para blogs, principalmente quando é otimizado para os mecanismos de busca. A ideia é que o conteúdo se mantenha posicionado e útil ao usuário a qualquer momento.

Como evitar datas ou conteúdos temporários?

Ao produzir um conteúdo que evergreen é importante se atentar aos detalhes, formas de abordar o tema, palavras-chave e outros aspectos de redação. Confira dicas de como manter seu conteúdo sempre fresco na web:

Atenção com as datas

Evite usar termos como “nesta semana” ou “esse mês”. Se vai citar algum acontecimento, coloque a data. Dessa forma, mesmo que passe o tempo, o conteúdo não terá esse aspecto antigo.

Por exemplo: “dia 12 de setembro a Actionpay publicou uma matéria muito interessante sobre marketing de conteúdo.” Aproveite e confira o post!

Contextualize sem usar o tempo

Ao invés de falar “no mercado atual”, busque contextualizar, sem que fique óbvio a época em que você etá escrevendo ou publicando. Use, por exemplo, “no mercado pós-pandemia”.

Isso também serve para ilustrar ao leitor do que estamos falando e qual é o cenário relacionado.

E o que é um conteúdo noticioso?

Diferentemente do conteúdo evergreen, o noticioso é diretamente relacionado a notícias, por isso, deixa claro a data em que está sendo publicado.

Como está trazendo uma informação que é muito relevante naquele momento, não precisa ser adaptado para ser visto no futuro.

É usado para notícias da atualidade, divulgar um evento ou acontecimentos específicos, além de ser muito usado para lançamentos de marcas ou campanhas.

Quais as vantagens do conteúdo evergreen?

Se ainda não ficou claro porque é bom ter conteúdos evergreen em seu blog, confira agora os principais benefícios e vantagens:

– Fortalece a autoridade

Oferecendo um conteúdo verdadeiro e duradouro, as chances de agradar os usuários são maiores. Além disso, os mecanismos de busca compreendem o comportamento dos usuários e consegue identificar se um conteúdo é realmente relevante.

– Segmentação leads

Esses textos tendem a ser bem completos e aprofundados no assunto, por isso, atraem usuários já segmentados. A ideia é que esse usuário continue sua jornada pelo funil de vendas dentro do blog.

Como os posts mais abrangentes costumam ser relacionados ao topo, a ideia é indicar posts de meio e depois fundo de funil, oferecendo assim posts mais específicos dentro de uma área de negócio.

Por meio de um CTA bem construído, o usuário é convidado a acompanhar sua marca, se tornando, assim, um leed qualificado.

+Entenda mais sobre leads no post Como converter leads.

– Posicionamento nos mecanismos de busca

O conteúdo de um blog post pode levar um tempo até alcançar uma boa posição nas páginas de pesquisas do Google.

Entretanto, conforme o tempo passa a chance de ganhar posições no ranking é maior e, como o conteúdo não perde autoridade por ser sempre atual, continua recebendo visitas. Isso fortalece o blog e o mecanismo de busca entende o quão bom é aquele conteúdo.

Dessa forma, ao invés de perder posição, pode ainda alcançar melhores resultados em mais palavras-chave relacionadas.

– Conquista de backlinks

Conteúdos evergreen, quando completos, tem grande chances de ser mencionados em outros sites ou blogs.

Receber esses backlinks é muito positivo, pois alcança acessos vindos de outras páginas. Além disso, os mecanismos de busca do Google (o Googlebot) entende que esse é um fator relevante para a construção da autoridade do seu site.

– Trafego: atrai leitores e possíveis clientes

Os conteúdos evergreen permanecem relevantes e, por isso, têm mais chances de atrair trafego ao seu blog. A qualquer momento que for acessado será útil ao usuário. Com conteúdos informativos, listas e tutoriais, ofereça qualidade nos conteúdos e receba cada vez mais trafego.

Como escrever um conteúdo evergreen? Veja dicas!

Os conteúdos evergreen são muito bons, completos e tudo mais, mas como produzi-los? Para tirar essas dúvidas e facilitar sua vida, veja essas dicas:

– Atenção a pauta

Para conteúdos sempre frescos, priorize conteúdos mais abrangentes. Conteúdos específicos também podem ser evergreen, mas é preciso ter atenção.

As pautas normalmente precisam atender uma dúvida do usuário, uma “dor”. É fundamental que sua produção atenda essa questão. Entenda qual é a necessidade da pauta que está sugerindo e traga o máximo de informações possível.

– Informações e conteúdo relevantes

O Google entende quando um conteúdo atende ao usuário, responde às dúvidas e oferece isso por mais tempo. Por isso, ter um conteúdo completo, trazer um contexto, dados reais e informação úteis fazem seu texto mais valioso e duradouro.

– Faça linkagens internas

Além de trazer informações completas sobre um assunto, você pode indicar conteúdos relacionados. Ao falar de um assunto, existem ramificações, outras matérias relacionadas que talvez não caberiam ali.

Por isso, você pode linkar esses outros conteúdos, convidando o usuário a ver mais sobre esses pontos de forma mais singular.

Além de ser ótimo para a navegação do usuário, é uma maneira saudável de trabalhar técnicas de SEO, fortalecendo ainda o posicionamento do post.

– Analise os concorrentes

Nunca copie! Copiar conteúdo é plágio e é muito mal visto pelo Google.

Analisar seu concorrente é ver como ele está trabalhando e procurar uma forma melhorada para construir um conteúdo novo para seu negócio.

– Divulge seu blog

Por meio das redes sociais, você pode compartilhar o seu post convidando os usuários para conferirem o conteúdo completo. É possível divulgar também posts mais antigos, por serem evergreen, o tempo que passou não se torna um problema.

– Comece a produzir conteúdos evergreen!

Agora que já tem um direcionamento do que fazer e não fazer nos conteúdos evergreen, comece a produzir! Entregue conteúdos completos e perenes aos usuários e veja seu blog ganhar mais tráfego!

Para ficar por dentro de outras temáticas como essa, dicas de conteúdo e marketing, continue acompanhando o blog Actionpay. Aproveite para conferir mais sobre o uso de CTA no Instagram. Até mais!

Marketing Digital — Nenhum comentário
Ler mais
3
outubro

Entenda como vender produtos na internet e receber comissão

Com a internet, os meios para ganhar dinheiro foram aumentando e uma dessas formas é vender produtos e ainda ganhar comissão com essa venda. E, se você está pesquisando e querendo ter uma renda extra, essa é uma ótima solução!

E, quando falamos em vender produtos, não precisa necessariamente ser um e-commerce, mas saber utilizar o marketing de afiliados! Que nada mais é do utilizar outras plataformas para vender seus produtos, sem precisar ter o seu próprio site.

Ainda é uma técnica pouco utilizada, mas que vem crescendo muito. Se você ainda não sabe do quê se trata ou quer entender mais sobre o assunto, a Actionplay separou um post para tirar todas suas dúvidas e te mostrar um passo a passo de como fazer essas vendas!

O que é marketing de afiliados?

O marketing de afiliados é uma estratégia de divulgação e venda pela internet, possuindo três principais eixos:

  • os produtores, sendo quem possuem o produto para venda;
  • os afiliados, que divulgam e efetivam a venda para esse produtor;
  • e os consumidores, que realizam a compra do produto.

Por mais que o nome possa gerar um certo estranhamento, essa é uma técnica bem utilizada fora do mundo virtual e deu sempre muito certo e, agora, essa prática está se expandindo também para o universo digital.

Com isso, sempre que o afiliado realiza uma venda de um item do produtor, ele recebe uma quantia, uma comissão de venda. E quanto mais vender, mais alta vai ser essa quantia no final do mês.

Não deixe de conferir: Entenda sobre o marketing de conteúdo e como ele é importante para sua marca.

Como vender produtos pela internet?

Se você está pensando em começar a seguir esse novo nicho, para realizar essas vendas, você precisa entender sobre os produtos e sobre o público que consome esses produtos. Separamos alguns pontos que podem te ajudar a entender mais:

1. Estude o seu público

Quando o assunto é venda, é essencial que você conheça o seu público, e qual função ele desempenha nessa equação. E que sem a atenção do seu público, é impossível realizar uma venda de produtos. Dessa forma, para conquistar seu público, você precisa encontrar uma persona, que o descreva para entender mais sobre ele.

Essa persona nada mais é que a criação de um perfil do cliente ideal, com traços, características e dados que sejam parecidos com os do seu público-alvo.

2. Mantenha um bom planejamento

Para começar a lucrar, é ideal que você trace um planejamento, que se alinhe com a persona do seu público e entenda o máximo que conseguir sobre o seu produto. Para isso, antes mesmo de começar suas vendas, separe um tempo para analisar suas estratégias, analisar o mercado e como você vai realizar essas ações.

3. Escolha o produto e estude sobre

Depois que tiver seu planejamento feito e analisado o mercado, é hora de escolher os produtos que pretende vender. Para escolher, busque por algo que faça sentido para você, que vai conseguir se familiarizar e, claro, produtos que consigam ter uma boa saída para sua comissão ser mais rentável.

A escolha do produto, o estudo sobre ele, sem dúvidas, é o que pode fazer com que você tenha sucesso em seus empreendimentos. Quanto mais entender sobre o que vende, melhor serão seus argumentos, transmitindo ainda mais segurança para quem irá comprar. Confira sempre as vantagens e benefícios e o motivo para um item ser adquirido.

4. Encontre um programa afiliado vantajoso

Assim que tiver definido sua estratégia, com o planejamento feito e o produto escolhido, é a hora de escolher uma plataforma para conseguir realizar suas vendas. Atualmente, existem muitas plataformas conhecidas, que provavelmente você já utilizou para efetuar alguma compra. Confira:

Hotmart

Se você planeja vender infoprodutos, o Hotmart é uma ótima opção. Você pode vender cursos e e-books por meio da plataforma, que oferece uma boa estrutura para você conseguir realizar suas vendas.

Parceiro Magalu

No Magazine Luiza, é possível criar uma loja virtual totalmente gratuita, de forma bem fácil e descomplicada. Essa já é mais uma plataforma para itens físicos, com uma ótima estruturação logística para o envio dos produtos.

Monetizze

Essa é outra plataforma voltada para a venda de infoprodutos e produtos físicos. Com ela, é possível escolher diferentes tipos de comissionamento, podendo utilizar ferramentas de analytics, que ajudam a ter mais insights sobre quem está comprando.

A divulgação do link de afiliado em mais canais

A divulgação é um ponto essencial em todos os meios de vendas e não poderia ser diferente no marketing de afiliados. Com uma divulgação eficaz, é possível aumentar consideravelmente seu número de vendas. Para essa divulgação, invista em diferentes canais, para que mais pessoas tenham acessos à plataforma.

Autopromoção: aprenda as melhores técnicas. Confira depois!

Vimos que investir em um marketing de afiliado vale muito a pena, faz com que sua empresa possa aumentar os lucros, aumentando sua rotatividade de produtos e, ainda, conseguindo tirar um tanto a mais por vender em plataformas virtuais, fora de um e-commerce.

Por mais que esses sejam os principais tipos de afiliados que você pode encontrar, existem diversos outros que podem ser úteis para você e o tipo de mercadoria que deseja trabalhar.

Assim como é necessário estudar sobre os produtos e definir suas estratégias de vendas, também é, sem dúvidas, essencial estudar sobre qual plataforma usar para realizar suas vendas.

Esperamos que tenha gostado desse conteúdo e que tenha sanado suas dúvidas sobre como começar a trilhar para o meio virtual para realizar suas vendas e expandir ainda mais o seu negócio por meio dessas plataformas.

E que tal conferir: Como fazer a primeira venda como afiliado? A Actionpay explica!

Até o próximo blogpost!

Performance — Nenhum comentário
Ler mais
26
setembro

CPA: Custo por ação ou custo por aquisição?

O CPA pode significar Custo por Ação quando falamos de campanhas afiliados e anúncios com influencers. Nesse caso o anunciante realiza o pagamento somente referente ao que o usuário realiza, seja aquisição, cadastro, etc.

Custo por Aquisição são mais focados em campanhas de tráfego pago. Para esses casos, o CPA é o valor em média por cada transação. Ou seja, quanto foi empregado para que esse resultado fosse alcançado.

Para quem atua no mercado de afiliados, marketing digital ou tem como estratégia anúncios com influencers, já deve ter ouvido falar em campanha CPA. Mas, se não é o seu caso ou você ainda tem dúvidas sobre o assunto, fique tranquilo! Hoje, vamos esclarecer pontos importantes sobre custo por ação. Vamos lá!

O que é uma campanha CPA – custo por ação?

Esse formato de campanha é focado na ação final. Seja a compra, download ou até cadastro de newsletter. O anunciante paga apenas quando o objetivo for atingido. Nesse modelo só é realizado o pagamento referente a uma ação finalizada, um objetivo atingido.

As campanhas CPA falam diretamente com quem tem interesse naquilo, não é para quem está conhecendo a marca ou o assunto. Por exemplo, uma campanha que visa o cadastro para participar de um webinar com tema “Como usar o marketing de conteúdo no instagram”.

Esse conteúdo não serve para quem está aprendendo a usar a rede social, ou para quem não sabe o que é marketing de conteúdo. O ideal é que essa campanha seja direcionada para pessoas já familiarizadas e que tenham interesse em aprender sobre o assunto.

Como calcular o custo por aquisição em campanhas gerais?

O custo por aquisição pode ser uma forma de medir se um anúncio ou patrocínio de posts deu certo. Neste caso é feito um cálculo: o valor total investido na ação dividido pelas conversões, e as conversões vão variar conforme o objetivo da sua campanha.

Por exemplo, se o objetivo da sua campanha era gerar leads. Ao investir 100 reais num anúncio, você recebeu 50 leads, teremos 100/50 = 2. Neste anúncio cada lead custou R$2,00.

Como funcionam as ações CPA?

O afiliado anuncia, faz as divulgações, depois disso é feita a aferição de quanto foi alcançado em ações finalizadas.

Após realizado o cálculo de ações finalizadas e valor combinado, o anunciante faz o pagamento da campanha ao afiliado. As métricas para pagamento nas campanhas CPA são as ações e o valor previamente definido.

Se o valor a ser pago por ação, objetivo da campanha, for Z e se a quantidade de pessoas que finalizarem as ações for Y, o anunciante pagará Y multiplicado por Z.

Através de um link ou cupom de desconto o anunciante tem acesso ao quanto gerou de conversões com aquele anúncio, com isso é realizado o pagamento da campanha.

Confira algumas dicas para afiliados iniciantes e fique por dentro do mercado de afiliações para conhecer mais sobre as campanhas.

Quais as vantagens e desvantagens da campanha com CPA?

A única desvantagem desse modelo é o custo elevado, sendo o formato de campanha mais caro quando comparado a CPC e CPM. Para realizar o pagamento dessa ação é feito o cálculo com o número de ações executadas pelo valor definido por ação.

Entre as vantagens da campanha com custo por aquisição, está a certeza de que o valor investido é referente a retornos concretos. É possível, ainda, direcionar a estratégia da campanha para diferentes fins, como compra de um determinado produto ou download de um e-book, e assim por diante.

Qual é a diferença de CPA, CPC e CPM?

A diferença começa pelo nome, o CPA é custo por ação, CPC é custo por clique e CPM é custo por mil impressões. Essas siglas são referentes a formatos de campanhas, e a partir delas existem categorias e tipos de afiliados especializados em cada modelo.

Cada um tem uma forma de atuação e resultados. Vamos entender melhor o que significa cada um delas?

CPC

CPC são custos por clique. Como o nome já diz, esse formato gera valor a cada clique no anúncio ou link. Nesse formato, é possível analisar o quanto o anúncio cativa o usuário a acessar o link. Porém, as conversões não são contabilizadas, é ai que o site ou blog deve estar preparado para incentivar o cliente a concluir a compra ou cadastro.

CPM

CPM são custos por mil impressões. Nesse formato, o afiliado recebe a cada mil impressões alcançadas. Um formato muito usado por páginas de blog com grande fluxo de acessos. A principal diferença entre o custo por mil impressões e custo por ação é que no CPM, o pagamento é feito a cada mil pessoas impactadas e no CPA é preciso finalizar o caminho de compra.

Qual é o melhor formato de campanha?

Para definir o melhor formato de campanha será necessário entender qual é a sua estratégia, ou seja, seu objetivo com a campanha. Se quer aumentar o número de pessoas que conhecem sua marca ou reforçar o branding, o CPM faz todo sentido, afinal, a visualização é o foco.

Para uma campanha que deseja aumentar o número de acessos a uma página ou impactar com uma landing page, o CPC pode ser uma ótima alternativa. O CPA é o ideal para quem deseja alcançar uma conversão, uma ação do usuário. Neste caso não se trata apenas de acessar a página, mas finalizar um pedido.

Escolha sua campanha!

Após compreender esses formatos de campanha e como o CPA pode ser uma métrica de marketing, ficou mais fácil escolher campanhas e medir valor de anúncios. Seja para quem atua com tráfego pago ou maketing digital, ter um conhecimento aprofundado nesses formatos pode ser crucial no momento de elaborar uma estratégia assertiva e que dê retorno.

Por isso a Actionpay oferece diversos conteúdos, elaborados para facilitar a sua compreensão do mercado e rotina como afiliado. Entenda mais sobre as campanhas disponíveis com CPA, CPM e CPC, e por que ser afiliado na actionpay.

Acesse e entenda como esse mercado tão vantajoso pode ser uma virada de chave para você.

Marketing Digital — Nenhum comentário
Ler mais
19
setembro

Tráfego pago para iniciantes: de que forma começar e aplicar

O tráfego pago é uma estratégia de marketing digital democrática, que pode estar ao alcance de empresas grande e pequenas. Afinal, empreendedores dos mais variados tamanhos e modelos de negócio podem vir a se beneficiar dela.

Não conhece a estratégia, mas deseja implementar no seu negócio? A gente te ajuda! No post de hoje vamos entender o tráfego pago para iniciantes, diferenças com o orgânico, benefícios e como aplicar na sua empresa. Confira!

Leia ainda: Marketing de conteúdo e o quanto ele é importante para sua marca

O que é tráfego pago?

Tráfego significa trânsito, circulação!

Tráfego pago é uma estratégia que utiliza do investimento em anúncios patrocinados para atração de clientes para seu negócio, gerando uma maior movimentação.

Na prática, ocorre quando um usuário está navegando na internet, se depara com um anúncio, fica interessado e clica para acessar o site e conhecer melhor o produto. Ao realizar essa ação, além de produzir tráfego para uma página, esse usuário pode se transformar em um provável consumidor.

O tráfego pago auxilia na construção de uma maior visibilidade e fortalece a presença digital de sua marca!

Diferença entre tráfego pago e tráfego orgânico

As principais diferenças entre tráfego pago e orgânico estão na relação entre valor do custo e objetivos.

O tráfego pago é gerado mediante um investimento financeiro, sendo criado a partir do planejamento de metas e alcance do público alvo. O valor empregado costuma ser calculado com base na projeção de retorno financeiro que seu negócio, e-commerce ou serviço terá a partir do início da divulgação.

Enquanto um dos principais diferenciais e características do tráfego pago, está também o fato de que a modalidade proporciona resultados mais acelerados e um alcance maior em um menor tempo.

Já o tráfego orgânico decorre de acessos realizados sem a interferência de anúncios pagos, e não costuma gerar o mesmo alcance do tráfego pago.

Entretanto, a modalidade orgânica também é utilizada enquanto estratégia de marketing de empresas, pelo seu potencial de, a longo prazo, gerar uma boa visibilidade e posições nas páginas de pesquisa. Ele auxilia, ainda, na construção do fortalecimento de autoridade de uma marca.

Como planejar o tráfego pago

O planejamento estratégico é uma importante ferramenta para ajudar iniciantes a gerenciar o tráfego pago e colocá-lo em prática.

Para isso, algumas etapas precisam estar presentes:

1. Tenha uma compreensão clara do seu nicho de atuação e mercado

Esse é um ponto que precisa estar presente desde a concepção inicial do seu negócio. A definição e compreensão do seu nicho, ou seja, do seu segmento de atuação, é o que vai assegurar que os recursos aplicados (dinheiro, tempo, estudo e mão de obra) estejam em alinhamento com seu propósito final.

2. Trace um objetivo

Com seus valores e nicho de atuação bem alinhados, defina um propósito para a ação do tráfego pago. Estabeleça as metas deseja obter e, claro, baseie suas ações em números e cenários reais possíveis de serem atingidos.

Tenha consciência das suas possibilidades com relação a qual valor poderá investir e por quanto tempo a ação irá durar.

É importante ter o entendimento de que as ações iniciais de tráfego pago podem e devem fornecer dados, informações e subsídios que, com o tempo, te ajudarão a redefinir metas e aperfeiçoar os resultados.

3. Estabeleça uma persona

Para atingir o objetivo traçado e desejado, você precisa ter muito bem definido quem é a pessoa ideal do seu negócio.

A criação de persona se dá a partir da assimilação dos dados coletados por você com relação aos seus clientes. São eles que te possibilitam compreender também de que maneira os consumidores aturam e consomem determinados conteúdos. Isso fortalece a jornada de compras e potencializa a conversão!

Essa definição de persona é mais um dos elementos responsáveis por te orientar na criação do seu conteúdo de marketing.

4. Selecionar os canais de divulgação

Cada meio de acesso a informações tem características próprias e particularidades. Tenha como base sua persona, busque entender quais são as mídias e redes sociais de maior uso no dia a dia de seus consumidores e quais redes podem se alinhar mais adequadamente ao que você deseja alcançar.

A partir dos formatos escolhidos, acontece também a definição da linguagem, imagens e mensagem a ser transmitida. A qualidade dessas publicações te coloca um passo mais próximo de conseguir atingir e atrair clientes.

5. Acompanhar o desempenho da ação

Após colocar em prática as técnicas de tráfego pago, ainda é necessário medir o desempenho da campanha.

E tão importante quanto todo planejamento da ação é saber utilizar boas métricas para conseguir analisar o desempenho e resultados alcançados.

Caso o resultado atingido não esteja dentro do esperado ou você perceba que determinada movimentação não foi o suficiente para dialogar e atrair o cliente para sua página, essa é a chance de conseguir alterar seu planejamento e construir uma estratégia mais assertiva.

Assim, é possível observar se as táticas são eficazes. E caso não seja, há como mudar o direcionamento da estratégia.

Onde aplicar o tráfego pago

São diversas as ferramentas e softwares que te possibilitam fazer o gerenciamento e veiculação dos anúncios de tráfego pago.

A definição de qual melhor se encaixa ao seu negócio e possibilidades de investimentos é quem te levara a optar por uma das opções existentes no mercado. Alguns dos serviços mais utilizados pelas empresas são:

  • Google Ads
  • Facebook Ads
  • LinkedIn Ads
  • Youtube Ads
  • Instagram Ads

Veja: Google Ads: tudo o que você precisa saber!

Significado de CPC e CPM e relação com o tráfego pago

O CPC e CPM são componentes técnicos de relevância, e que nos ajudam a compreender melhor as estratégias de tráfego pago. Enquanto iniciante, alguns termos e siglas podem parecer confusos, mas nós explicamos:

CPC e CPM são duas modalidades de pagamento a partir dos anúncios. As formas através das quais você fará o pagamento do serviço de divulgação.

O CPM (custo por mil impressões) é adequado para quem deseja projetar em maior evidência um determinado produto, marca e mensagem, já que cobra pelo montante de mil pessoas expostas ao anúncio. Lembrando ainda que a mera exposição e visualização de um anúncio não significa necessariamente conversão para o seu negócio.

Já o CPC, custo por clique, permite a expectativa de maior conversão real ao seu e-commerce, pois o valor é calculado a partir do clique realizado no anúncio.

Para auxiliar na decisão de qual melhor se adéqua ao seu nicho, considere os seguintes pontos:

  • O CPM pode ser um importante aliado no alcance de maior visibilidade de seu negócio, principalmente se está no início, é uma boa estratégia de divulgação da marca;
  • O CPC entra em jogo quando você tem uma melhor definição de quanto quer investir e qual número de possíveis conversões deseja projetar.

Benefícios do tráfego pago

  • Se comparado ao tráfego orgânico, o tráfego pago demanda menos técnica especializada e é possível de ser compreendido e colocado em prática também por quem está iniciando no marketing digital;
  • Resulta em resultados mais rápidos que o tráfego orgânico;
  • Permite investimento ajustável e adaptado às suas possibilidades de valores e demais recursos;
  • Possibilita a escolha de quais páginas em específico você deseja aumentar o tráfego e, em consequência, maior conversão;
  • Divulga o seu negócio, e-commerce ou estabelecimento para pessoas que não o conheciam, possibilitando atingir um número mais amplo de possíveis consumidores.

Esperamos que nossas dicas tenham esclarecido suas principais dúvidas sobre o tráfego pago.

Munido de boas informações e ferramentas, você pode começar a colocar em práticas essas técnicas e estratégias, que garantem um melhor planejamento e investimento para o tráfego pago do seu site!

Confira também nosso post sobre as melhores técnicas de vendas online e impulsione ainda mais o seu empreendimento!

Marketing Digital — Nenhum comentário
Ler mais
12
setembro

Preciso ter um CNPJ? 9 vantagens de formalizar seu trabalho

Está começando o seu empreendimento e gostaria de saber mais sobre as vantagens de ter um CNPJ e para o que exatamente ele serve? Saiba que você não está sozinho e que essa é uma dúvida presente na jornada daqueles que tiveram a coragem de navegar e investir em um negócio próprio.

Quer conhecer as principais vantagens de aderir a um CNPJ? Continue a leitura e confira na sequência:

1. Legalização do recolhimento de impostos

Sim, sabemos que o pagamento de impostos costuma ser uma etapa bastante burocrática. Contudo, quando de falamos de negócios, se torna ainda mais imprescindível.

O cálculo do imposto é realizado a partir dos dados cadastrados a respeito do volume de movimentações e rendimentos que seu empreendimento gera. Então, haverá sim uma proporcionalidade, garantindo uma equivalência à sua realidade.

Para os empreendimentos de menor porte, como o Microempreendedor Individual(MEI), esses impostos mensais têm um valor fixo e também compatível.

Também, ao legalizar seu recolhimento, você garante estar em dia e sem gerar débitos e penalizações junto à Receita.

Leia também: Quero ter um e-commerce, e agora?

2. Emissão de nota fiscal

Notas fiscais são a comprovação final de seu fluxo de vendas ou de prestação de serviço. Sem elas, os cálculos de rendimento não têm como ocorrer. Além de serem importantes para os órgãos oficiais, essa prática também demonstra para a sua clientela a profissionalização e seriedade de seu trabalho.

Outro ponto de extrema relevância é que, ao emitir notas fiscais, você pode expandir suas relações comerciais e passar negociar com outras empresas, que certamente farão a solicitação de nota.

3. Formalização de sua equipe de trabalho

Caso trabalhe com colaboradores, só poderá utilizar das leis trabalhistas e da possibilidade de formalização desse vínculo empregatício se tiver um CNPJ em nome de sua empresa.

É a possibilidade de sair da informalidade e de propiciar o acesso a direitos e deveres legalmente estabelecidos.

4. Legalização perante a Receita

Outra importante possibilidade relacionada a ter uma situação legalizada e legítima perante a Receita é que, a partir da garantia do cumprimento de seus deveres, você não corre o risco de sofrer punições pela Federação.

Ter rendimentos não declarados pode levar a uma acusação de sonegação fiscal, podendo gerar como consequência a chance de fechamento dos seus negócios ou até mesmo prisão. Portanto, cuidado.

5. Ter a possibilidade de acesso a uma linha de crédito

As instituições financeiras costumam ofertar a possibilidade de obtenção de linhas de crédito com descontos especiais e diferenciados para empreendedores. E, para ter acesso a essa chance, é necessário estar com seu registro, CNPJ, legalizado e sem o registro de débitos e multas.

6. Ter a chance de participação em licitações públicas

Instituições e órgãos públicos tem um mecanismo específico e diferenciado para a contratação de produtos e serviços: a licitação pública – uma seleção onde somente empreendimentos que estejam formalmente operantes e legalizados podem concorrer.

7. Expansão das possibilidades de atuação

Caso tenha o desejo e planos de investir no desenvolvimento de seu negócio, essa é outra vantagem proporcionada pelo CNPJ.

Enquanto as linhas de crédito te permitem realizar o financiamento de serviços e bens de menor porte e valor, o acesso à possibilidade de realização de um empréstimo propiciam uma aquisição de maior valor.

Pode ser a oportunidade perfeita para tirar do papel os desejos de aumentar os resultados financeiros do seu trabalho!

Veja também: Melhores técnicas de venda on-line para aumentar as conversões!

8. Contribuição para a previdência social

Não são só os colaboradores do seu negócio que podem ter acesso a direitos trabalhistas. O sonhado acesso futuro à segurança de uma aposentadoria também é um benefício para empresários – que pode ser obtida por aqueles que tem seu negócio formalizado.

Já dentre os impostos pagos mensalmente, há uma taxa em específico designada ao INSS.

9. Expansão das formas de pagamento

Mais uma das vantagens de ter um CNPJ: ao ter o seu cadastro, seu negócio ou serviço passa a contar com possibilidades de pagamento que não são acessíveis caso você empreenda apenas enquanto pessoa física.

E pensar em maiores formas de pagamento é mostrar ao seu cliente que você está atento às suas necessidades e pronto para facilitar suas compras! Resultado? Mais pessoas aderindo aos seus produtos ou serviços!

O que é CNPJ?

O Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, CNPJ, é a identidade oficial de um negócio perante os órgãos governamentais. Pense enquanto um CPF ao nível empresarial.

Ele é o responsável por abarcar os principais dados envolvendo o seu empreendimento. Com isso, é natural que empresas que estão no mercado recentemente, ou estão visando alguma possibilidade de crescimento, ainda não o tenham. Afinal, sabemos que dar o pontapé no mundo dos negócios nem sempre é algo fácil, não é?

O registro em CNPJ deve ser visto, então, enquanto uma das principais ferramentas, etapas e estratégias de impulsionamento do seu trabalho. É a oportunidade de estar formalmente legalizado perante a lei e fiscalização, além de poder desfrutar os benefícios e utilidades que isso trará!

Que tipo de negócio pode ter CNPJ

Todo empreendimento pode e dever ter um registro de CNPJ. Engane-se quem pensa que apenas grandes coorporações e serviços pode estar formalizados e legalizados.

No momento da realização do cadastro no site da Receita Federal, você fará a sinalização específica sobre a origem de seu negócio. E, caso seja um microempreendedor, essa também é uma possibilidade para você.

Então, seja qual for sua realidade, é muito importante que faça todo investimento possível para impulsionar seu crescimento.

Como é o processo de regularização de CNPJ:

O acesso ao site da Receita Federal é o ponto de partida. Lá, existem algumas ações principais que vão nortear a sua solicitação:

  • Na aba de consulta prévia você confere a informação com relação à possibilidade de seu negócio efetuar as atividades na região onde você precisa;
  • Na etapa de coleta, é o momento de informar todos os dados referentes ao seu empreendimento e atividade;
  • O momento de solicitar licenças vem posteriormente. E elas serão as autorizações legais para suas funções.

É gerado um protocolo, que te permite estar a par do andamento de todos os pedidos realizados.

E em determinado momento, você receberá uma mensagem informando a respeito da necessidade de comparecer à Junta Comercial de sua região ou na Prefeitura. Somente assim será possível concluir sua solicitação e ter a avaliação de seu pedido realizada!

Viu como você pode estar a apenas um passo de usufruir de todas as possibilidades e vantagens de ter um CNPJ? Não perca tempo e invista na formalização do seu trabalho, afinal o momento para crescimento é agora!

Aproveite para conferir nosso post sobre as melhores técnicas de autopromoção. Lá te damos dicas de como promover o seu negócio e garantir mais visibilidade entre possíveis clientes. Continue acompanhando nosso blog para mais dicas do mundo do empreendedorismo!

Até mais!

Marketing Digital — Nenhum comentário
Ler mais
5
setembro

6 formas seguras de complementar a renda pelo celular

Atualmente, existem dois fatos dos quais ninguém pode discordar: o primeiro deles diz respeito ao desafio que muitos enfrentam em gerar um complemento na renda mensal. Já o segundo é que a maioria das pessoas passa grande parcela dos seus dias no celular, porém, não ganham dinheiro com o tempo gasto.

Tanto é que a App Annie, empresa que faz análises do mercado digital, lançou um relatório no qual constava que os brasileiros passam quase 5h30min por dia no celular.

A pergunta que fica é: por que não unir o útil ao agradável e aumentar a renda por meio do celular e fazer isso livre de perigos? Você só precisa escolher quais das opções você prefere!

Pensando nisso, nós, da Actionpay, separamos 6 dicas de coisas que são possíveis fazer pelo celular e gerar aquele lucro a mais no final do mês, são elas:

  1. Vendendo coisas que você não usa mais;
  2. Escrevendo post para redes sociais;
  3. Respondendo pesquisas;
  4. Produzindo design para o Instagram;
  5. Atuando como social media;
  6. Participando de programas de afiliados.

Continue lendo o conteúdo para saber como trabalhar com cada uma delas. Confira!

1. Vendendo coisas que você não usa mais

Relembrando o lema da nossa missão, vamos continuar conectando o útil ao agradável e fazer uma bela limpa em casa, retirando tudo aquilo que não tem mais serventia na sua vida. Sem apego nenhum, separe peças de roupas, calçados, acessórios, objetos e demais coisas que se encontram em perfeito estado de uso e venda-os em plataformas online.

Depois disso, baixe aplicativos como Enjoei, OLX, Mercado Livre, Estante Virtual, eBay, além do Facebook e Instagram – que muito provavelmente você já tem baixados. Em seguida, tente arrumar um fundo de cor neutra e sem marcas ou sujidades e posicione item por item e capriche nas fotos de todas as peças.

E, então, é hora de postar esses produtos nas plataformas mencionadas, fazendo uma breve e boa descrição do produto com indicação do preço.

2. Escrevendo post para redes sociais

Se você tem habilidade mínima para a escrita ou comunicação, uma excelente maneira de complementar a renda é escrevendo. Além da ampla demanda, é possível conseguir bons valores com essa atividade.

Estamos na era do conteúdo, as redes sociais nunca estiveram tão cheias de informações como hoje! Nada melhor, então, que aproveitar esse momento para ganhar dinheiro. Aproveite seu tempo livre e leia mais sobre escrita persuasiva, SEO e Copywriting.

Então, busque contato com empresas, empreendimentos, profissionais e produtores de conteúdo sempre precisam de textos para as publicações nas redes sociais. Logo, você pode produzir os conteúdos escritos pelo bloco de notas do celular e passar o material finalizado pelo WhatsApp ou e-mail.

Existe, ainda, uma plataforma por meio da qual você consegue encontrar serviços freelance que é a Workana.

E por falar nesse assunto, descubra o que é CTA no Instagram e entenda o seu impacto nos resultados!

3. Respondendo pesquisas

Talvez você não saiba, mas é possível receber uma quantia respondendo perguntas fáceis na internet. Você precisa se cadastrar nas plataformas que oferecem esse tipo de serviço e ir respondendo às perguntas conforme forem sendo liberadas.

A cada bloco de respostas, você alcança uma determinada quantidade de pontos que, posteriormente, podem ser resgatados. O melhor de tudo é que você pode fazer isso de onde estiver e não precisa de amplo conhecimento para executar a atividade.

Porém, aqui vai um alerta: cuidado com os aplicativos escolhidos, existem muitos que não são seguros! Um dos melhores e mais confiáveis atualmente é o Google Opinion Rewards.

4. Produzindo design para o Instagram

Se você tem mais aptidão com desenhos e arte, aposte em desenvolver produções visuais para as redes sociais. Sabe aquelas artes bonitinhas do Instagram? Pois bem, existem diversas empresas e profissionais procurando pessoas que saibam fazer belos designs.

Para isso, você pode baixar alguns aplicativos no celular e colocar a mão na massa para a produção de design, utilizando muito a criatividade. Alguns excelentes aplicativos são: Canva, Figma, Picsart, PIXLR e outros.

Leia também: Como ganhar dinheiro na internet: guia completo para quem está começando.

5. Atuando como social media

As redes sociais são a grande sacada do momento. A enorme questão, porém, é que nem todo mundo tem facilidade com elas. Daí, surge a importância de pessoas que sabem usá-las, explorar e gerir essas ferramentas.

Toda e qualquer empresa precisa estar presente no universo digital e mais do que isso, necessitam impactar para se destacarem em meio a tantos concorrentes. Assim, a figura do social media, também conhecido como gestor ou analista de redes sociais, é fundamental para otimizar esses processos e gerar bons resultados.

A maioria dos conteúdos são produzidos no Instagram. Dessa forma, sabendo manejar os recursos presentes na ferramenta, é possível conseguir uma boa renda por meio do celular.

6. Participando de programas de afiliados

O sistema de afiliação diz respeito ao programa que paga pela divulgação de produtos ou serviços de terceiros em redes sociais, blog, site e demais canais que tenham grande circulação. E, dessa forma, fecham vendas por meio de links comissionados.

Assim, a partir do retorno da divulgação, os afiliados recebem uma comissão. Para tanto, você precisa se cadastrar em um programa que melhor se enquadre com aquilo que você se identifica e, a partir daí, fazer todas as tratativas pelo celular.

Leia também: como fazer a primeira venda como afiliado!

Bom, de dicas que vão desde a venda de coisas sem utilidade em aplicativos até a participação de programas de afiliados, neste post você pôde conhecer 6 maneiras diversas e acessíveis para conseguir gerar aquela renda extra no final do mês por meio do seu celular.

Agora é com você: escolha aquela que melhor se enquadre no seu perfil e comece a complementar a sua renda hoje mesmo! Continue acompanhando os nossos conteúdos com dicas valiosas e até a próxima.

Marketing Digital — Nenhum comentário
Ler mais
29
agosto

Confira tipos de conteúdos para redes sociais

Se você é um criador de conteúdo, influencer ou tem sua marca com presença online, sabe a importância de entregar os tipos certos de conteúdo nas redes sociais. Entregar postagens de qualidade requer estar por dentro dos formatos tendência no momento, que fazem sucesso nas redes sociais do momento, como Instagram e TikTok.

Para aguçar sua criatividade e dar alguns insights, selecionamos algumas ideias de conteúdo para bombar suas redes sociais. Vamos às dicas!

1. Vídeos

Os vídeos são muito atrativos e queridinhos do algorítimo. Isso porque, entregam um entretenimento mais dinâmico ao usuário. Por isso, também são registrados os números de visualizações, se seu conteúdo for interessante, terá mais visualizações e pode ser entregue a mais pessoas.

Os vídeos quando postados no feed podem ser mais longos. Então se tiver um conteúdo mais extenso, publicá-lo no feed é um ótimo formato. Use para campanhas, short movies e etc.

2. Reels

O Reels é um formato mais recente que o Instagram ofereceu, faz muito sucesso e possui uma timeline apenas para eles. Esse formato é muito parecido com os vídeos assistidos no TikTok. Inclusive, é uma ótima oportunidade postar o mesmo conteúdo nos dois locais e garantir que mais pessoas tenham acesso ao seu conteúdo.

Além disso, pode ser uma forma de trazer conteúdos diferenciados, mais conceituais ou engraçados. Explore as ferramentas de edição, lá você pode cortar, fazer transições e colocar efeitos. Os áudios de outros vídeos também podem ser usados para sua edição: use aqueles que estão fazendo sucesso e post seu reels!

3. Story

O story é um conteúdo rápido que não fica registrado no feed, mas é muito visto. Se não tiver muito o que compartilhar por ali, tente trazer uma imagem do produto ou repostar um vídeo promocional.

Por ficar no ar apenas 24h, é uma ótima forma de fazer divulgações rápidas de eventos, ou de oferecer condições especiais de pagamento, assim como cupons de desconto.

Quem compartilha o lifestyle e faz autopromoção efetivamente, pode usar a ferramenta do Instagram que transforma o story em reels ou destaques.

4. Publicar imagens

As publicações estáticas ainda são usadas. Dentro dela existe a opção de carrossel de imagens, que é ótima, pois conta com a interação do seguidor ao passar as imagens. Nessa opção, use a criatividade para tirar fotos atrativas, que despertem bons sentimentos nos usuários.

5. Destaques

Os destaques são ideais para deixar informações das lojas, pois eles ficam na “home” do seu Instagram, logo abaixo da descrição do perfil. Como chegar, formas de pagamentos, os FAQs e muitas outros dados podem ser incluídos lá. Inclusive, conteúdo sem teor transacional, como curiosidades sobre sua empresa.

Para os influenciadores, concentre dicas específicas, conteúdos que são mais detalhados e que você explicou muito bem no story, o que você compartilha da sua vida e acha interessante disponibilizar, além de outros momentos que julgar interessante para um público que está começando a interagir com o seu perfil!

6. Live

O conteúdo ao vivo é uma ótima forma de contato com seu seguidor. Procure entender o horário que tem mais pessoas online e faça sua live!

Além disso, é muito importante ter uma pauta bem estruturada. Afinal, como é ao vivo, é importante você saber sobre o que irá falar e evitar possíveis gafes. Nesse momento, tente prever possíveis perguntas do seu público e se antecipe estruturando boas respostas!

Para lojas, as lives de vendas são um sucesso, o senso de urgência é desperto no seguidor ao oferecer cupons e descontos somente para quem estava na live.

Faça conteúdos sobre o seu produto!

Se você usa as redes sociais para fortalecer a sua marca e dar mais visibilidade aos seus produtos, é muito importante garantir que toda a arte concorde com a sua persona: o público que consome seu conteúdo. Para isso, dê atenção para:

– Imagens de qualidade

Sejam fotos ou vídeos, as imagens do seu produto devem ter boa resolução. Então, priorize fotos de estúdio, invista em mostrar o produto em uso e faça postagem com os detalhes para levantar a curiosidade do público. Lembre-se, capriche no clique!

Não precisa investir em equipamentos caros, basta atentar-se a produção: atenção na iluminação e, se preciso, use aplicativos de edição para pequenos ajustes como luz e sombra.

O mesmo serve para influencers, mas neste caso, envolve tudo o que você compartilha, não apenas as imagens de divulgação.

FAQ: dúvidas frequentes sobre o produto e a marca

O FAQ são as dúvidas frequentes dos usuários, e esse conteúdo pode ser apresentados de diversas formas. Você pode separar por assunto e fazer uma série de vídeos ou publicações explicativas.

Por exemplo: faça um post sobre dúvidas quanto a logística e publique na segunda. Na sexta, dúvidas sobre o material do produto, e assim por diante.

Para quem cria conteúdos, ao abrir aquela caixinha de perguntas do Instagram, é possível ter uma noção das maiores dúvidas do seu público. É provável que envolva coisas como o seu dia-a-dia, seu trabalho e perguntas relacionadas ao seu nicho.

Transforme essas dúvidas em conteúdos!

Processo criação

Como funciona o processo de criação do seu produto? Fale da matéria-prima, de como é elaborado e mostre valor do processo de criação e produção.

Se não consegue filmar o passo a passo de como ele é elaborado, ofereça as informações que tem. Mostre o dia-a-dia embalando os produtos ou a etapa que conseguir. O importante é mostrar cuidado e atenção com o envio do item, garantindo que os usuários vejam vantagem em comprá-los!

Para o criador de conteúdo, o processo é o mesmo. Explique para o seu seguidor como faz pesquisas, suas inspirações, estudos e forma que se prepara. Nesse caso, mostrar o seu dia a dia é uma ótima maneira de agregar valor aos conteúdos que entrega!

Anúncio para vendas

O foco principal são as vendas, então venda. Mostre o seu produto, fale das formas de pagamento, possibilidade de parcelamento e promova descontos – as campanhas promocionais ganham muito destaque aqui!

Para os influencers, não tenha medo de falar dos seus serviços, mostre quantas pessoas interagem contigo, o quanto seus posts são curtidos e salvos, número de internautas alcançados e muito mais.

Dica de conteúdo para influencer

Além dessas dicas que podem ser adaptadas, selecionamos opções especialmente para criadores de conteúdos e influencers digitais. Confira:

Fale sobre o seu nicho: Informações e notícias

Trazer informações e notícias relacionadas ao seu nicho fortalece a ideia de que você é uma autoridade no assunto.

Se você é criador de conteúdo do mercado financeiro, correlacione acontecimentos com o seu nicho, traga informações reais e tire dúvidas sobre assuntos específicos. Porque investir, o que são moedas digitais e etc…

Se é da área da moda, fale sobre história da moda, como a moda influencia ou é influenciada pela história. Também mostre suas composições de looks, invista em um vídeo sobre como elaborar composições com peças clássicas e fáceis de usar, por exemplo.

Se seu conteúdo é sobre boa alimentação, traga dados sobre saúde, como o consumo saudável influencia em outros aspectos da vida e tudo que possa contribuir ao seu seguidor.

Essa é uma forma de fazer o marketing de conteúdo em seu perfil. Encontre assuntos relacionados ao seu nicho e compartilhe!

Tutoriais: ensine os seguidores!

Os tutoriais podem ser mais complicados, mas sempre existe algo a ensinar. Identifique na sua área algo que você pode ensinar aos seus seguidores. Vale desde o passo a passo para fazer uma maquiagem, organizar a mesa de trabalho, como se cadastrar em algum fórum ou até melhores poses para fotografar.

Como funciona o trabalho

Fale do seu trabalho ou como você entra em contato com marcas, mas entenda se o seu seguidor tem interesse nisso.

Muitas vezes a curiosidade vem de como é a rotina, como você organiza suas tarefas e trabalhos e assim por diante. Entenda o que faz sentido mostrar ao seu seguidor, de forma que valorize seu trabalho.

Com todas essas dicas de conteúdo, escolher o quê e como postar será mais prático. Esperamos que elas tenham oferecido alguns insights para aplicar nas suas redes sociais. Continue acompanhando nosso blog para mais conteúdos sobre marketing e redes sociais!

Confira o também nosso post exclusivo sobre CTA no instagram, e converta ainda mais!

Marketing Digital — Nenhum comentário
Ler mais
22
agosto

Entenda como investir em tráfego pago para afiliados

Investir em propaganda para o seu negócio é uma maneira de mais pessoas verem seus produtos e conhecerem a sua loja e, claro, é uma ótima forma de alavancar suas vendas no meio online.

E uma dessas formas de anúncios que vem se destacando no mercado é o tráfego pago que ajuda a melhorar o número de visitantes em seu site e, muitas vezes, aumentando suas vendas. Para te ajudar nessa missão, a Actionpay separou um post para te explicar ao certo o que essa ferramenta causa, como utilizar e quais erros não cometer.

Continue a leitura e aproveite!

O que é tráfego pago?

O tráfego pago é um meio de reduzir o tempo para as pessoas acessarem e conhecerem seu site/página, ele é feito com anúncios pagos, que podem aparecer em diversos tipos de aplicativos. Com isso, ele consegue alcançar resultados de forma mais rápida, diferente do tráfego orgânico.

E que tal conferir mais sobre: marketing de performance o que é e quais suas vantagens?

Como funciona o tráfego pago para afiliados?

No tráfego pago, dependendo da plataforma que você utilizar para fazer o anúncio, tem as opções de serem fotos (banners), link ou vídeos. Nesse tipo de criação, você pode utilizar vários tipos de recursos, mostrar seu produto, disponibilizar um cupom de desconto, fazer propaganda da sua loja e muito mais!

E nesse anúncios, há duas formas que pode ser realizado o pagamento deles:

CPM

Essa sigla quer referir a Custo por Mil Impressões, ou seja, é um método de pagamento com base na quantia de impressões que o anúncio foi visto pelo público. Com isso, a cada mil impressões, é necessário pagar uma taxa.

CPC

Já o CPC refere-se ao Custo por Clique, nesse método, o valor é pago a cada clique que dado no anúncio. Ultimamente, esse é o mais utilizado nas plataformas, visto que ao clicar, há muito mais chances do usuário adquirir o produto ou o serviço do que quem apenas visualiza o anúncio.

+ Como fazer sua primeira venda como afiliado?

Quais as principais fontes de tráfego pago?

São várias as plataformas que disponibilizam a função de fazer o tráfego pago dentro delas, com isso, elas possuem ferramentas para personalizar e planejar como ele vai aparecer ao público. Algumas das mais conhecidas são:

  • Twitter Ads;
  • Instagram Ads;
  • LinkedIn Ads;
  • YouTube Ads;
  • Facebook Ads;
  • Google Ads.

Todas essas plataformas são ótimas, não existe nenhum melhor ou pior que a outra, o que você precisa analisar é onde seu público mais é visto, em qual o canal que eles estão, para você ter um melhor desempenho no seu tráfego pago e não cometer erros, como vamos trazer a seguir.

Dicas para alavancar no tráfego pago

Definir uma estratégia é essencial para sua página, mas, às vezes, na busca por cliques, acabamos cometendo alguns erros comuns. No entanto, seguindo alguns preceitos se torna mais vantajoso. Com isso, você vai conseguir focar melhor no seu público e ter um desempenho melhor com essa ferramenta. Confira algumas dicas e entenda como alavancar ainda mais suas vendas:

1. Conhecer seu público-alvo

Esse é o ponto principal para qualquer cenário, entenda o comportamento, hábitos e qual o tipo de linguagem do usuário e com o que ele mais se identifica. Assim, você consegue trazer elementos para deixá-lo ainda mais próximo da sua marca.

E, nesse tópico, identifique a plataforma que eles mais usam, para ter um foco ainda melhor para seus anúncios.

2. Faça anúncios reais

Mostre realmente o que você tem a oferecer, fotos reais do seu produto — com vários ângulos — e também aposte nos vídeos! Nada de uma propaganda muito exagerada, comentando que o produto consegue fazer muitas funções, se ele não foi desenvolvido para isso.

E muito menos anúncios falsos! É necessário tomar cuidado com todos os tipos de anúncios.

3. Seja claro na propaganda

Tenha em mente o que você quer passar ao usuário, a linguagem deve ser clara e objetiva, sem muita enrolação e suspense. Seja breve, afinal, hoje em dia, quanto mais rápida for passada a mensagem, mais chances de assistirem ou lerem tudo o que você tem a dizer.

Faça um ótimo CTA (Call to Action), visual ou escrito, e chame o consumidor para acessar, compras ou afins!

Como definir um orçamento para tráfego pago

A grande vantagem do tráfego pago é que você consegue investir um bom tanto, e não gastar muito, pode começar gradualmente ir criando o seu público e conforme for aumentando as vendas, você consegue ir aumentando o seu tráfego pago também.

Antes de fazer um anúncio, verifique seu orçamento, identifique o tanto que pode investir, com isso, analise qual a melhor plataforma para ele. E siga aquelas dicas que demos acima — que não tem erro!

Vimos que o tráfego pago é uma ótima forma de aumentar a taxa de visibilidade do seu site e aumentar suas vendas em caso de e-commerce!

Fazendo um bom plano estratégico, você consegue números surpreendentes! Esperamos que tenha gostado desse conteúdo e não deixe de continuar acompanhando o blog da Actionpay!

E se você está começando agora a ser um afiliado, não deixe de conferir: dicas para afiliados iniciantes.

Até a próxima!

Marketing Digital — Nenhum comentário
Ler mais
15
agosto

Como montar um Instagram profissional? 10 dicas imperdíveis

Para quem deseja ter um perfil profissional no Instagram, seja para vender ou divulgar, entender sobre essas funcionalidades é essencial. Mas para se destacar e ter um perfil rentável, a Actionpay preparou dicas imperdíveis, além do passo a passo para montar seu Insta profissional.

O perfil comum é diferente do perfil comercial no Instagram?

Sim! Com uma conta comercial você tem acesso a funcionalidades e informações que uma conta comum não tem. A possibilidade de acompanhar dados referente ao público, impressões e engajamento faz toda diferença para quem usa a rede social como uma ferramenta de trabalho.

Além disso, o Instagram profissional conta com a possibilidade de criação de anúncios, além do cadastro de informações e valores de produtos.

Ferramentas mais usadas do Instagram comercial

  • Acompanhamento de Interações: com a conta comercial, você tem acesso aos números das interações. Quantas vezes seu post foi salvo ou quantos envios foram feitos.
  • Perfil de seguidores: a possibilidade de entender quem são os seguidores com informações como gênero, idade e localização. Conta também com informações de pico de acessos e tempo gasto nas redes sociais.
  • Impressões e alcance: o alcance diz respeito ao total de usuários que visualizaram sua publicação. As impressões abrangem quantas vezes os usuários alcançados teriam visualizado seu conteúdo.

Como montar um Instagram profissional?

Sabendo das funcionalidades do Instagram comercial, fica fácil optar por esse formato. Quando o Instagram é utilizado apenas para o uso pessoal, não é necessário ter essas funcionalidades, mas quando vai ser usado como uma ferramenta de trabalho ou como parte de uma estratégia e marketing, um perfil comercial é indispensável.

Para facilitar a criação do seu perfil como uma conta profissional, preparamos um passo a passo objetivo e completo.

– Configure o perfil comercial

O processo de criação é bem intuitivo: será necessário um e-mail, um nome de usuário e uma senha. Aos poucos você pode ir preenchendo as informações necessárias. Após a ser conta criada, basta acessar as configurações e acessar “Conta”. Entre as opções estará “Mudar para conta profissional”.

Ali mesmo você poderá escolher entre “Criador de Conteúdo” ou “Empresa”. Dentro de empresa, existem diversas categorias, escolha a que represente a sua empresa e fique atento as dicas para melhorar seu perfil para vendas.

– Ofereça informações objetivas

Na Bio do seu perfil existem espaços para colocar nome, endereço, link e uma descrição objetiva, use esses espaços da melhor forma possível. No campo “Nome” é inserido o nome da empresa ou do influencer (seu nome próprio, apelido ou nome artístico). Pode ser também um termo ou uma forma de ser encontrado, então, se for uma loja, pode colocar o que vende, por exemplo, “loja de semijoias”.

Na descrição coloque uma informação que você acredita ser muito importante sobre a empresa. Pode ser o tempo de atuação no mercado, a especialidade, o slogan ou o propósito da marca. Mas nunca deixe esse espaço em branco. Se couber, coloque também o e-mail de contato principal.

O link pode ser o seu site ou um link que direcione para seu contato de WhatsApp ou outras formas de contato com seu negócio. Preencha também o endereço da empresa, se você tiver um endereço físico.

– Confira as funcionalidades e métricas

Além das ferramentas mais usadas, está disponível em insights uma série de dados que vão te auxiliar a entender o público. As descobertas, impressões e engajamento no Instagram podem ser melhor compreendidos através dessa ferramenta. Além disso, você tem acesso ao número de cliques no link do seu site e às atividades, com o número de interações totais no seu perfil.

10 dicas para aplicar em seu Instagram profissional

Após criar sua conta, chegou a hora de fazer do seu perfil um sucesso! A seguir trouxemos dicas e sugestões para você ter sucesso nessa rede social tão popular.

1. Crie um planejamento de publicações

Para ter a audiência dos usuários, é interessante ter uma constância nas postagens. A partir das informações fornecidas nos insights, é possível encontrar os horários com mais acessos, por exemplo. Com essa informação, você pode escolher fazer as postagens nos momentos em que seu público estará online.

2. Capriche nos conteúdos

Quando falamos de conteúdos, oferecer qualidade, informações ricas e relevantes faz toda diferença. Seja para um perfil de negócios ou um criador de conteúdo, faça publicações com um propósito ou intenção. Só postar por postar não trará resultados. Saber como ser um influenciador digital pode te ajudar nisso, além rentabilizar seu perfil.

3. Analise melhores formas de publicação

Tem quem prefira posts estáticos, quem ame navegar pelos Reels e também quem passa horas vendo stories. Saber o que os seus seguidores mais consomem facilita na hora de saber onde empenhar suas forças. Mas não deixe de postar em outros formatos, capriche em tudo que for fazer. O Instagram incentiva posts variados.

Uma das formas de entender o melhor formato de publicação para o seu perfil é testando todos. Faça o teste de publicar em todos os formatos, assim você poderá identificar, de forma objetiva, o que mais teve interação.

4. Teste diferentes formas de conteúdo

Além dos formatos variados de publicações, você pode investir em variações de conteúdo. Por exemplo, se um dia postou fotos do seu produto, no outro dia mostre o processo de criação, a história por trás dele ou curiosidades. Variar nos conteúdos é fundamental para manter o usuário interessado.

Dessa forma você entende o que faz mais sentido para sua marca e o que traz mais retorno. Pesquise referências de conteúdo e se inspire em marcas maiores. Com o passar do tempo, você vai aprimorar suas habilidades e terá ainda mais facilidade.

5. Analise o retorno: comentários, envios e salvos

Cada publicação mostra as interações, curtidas, comentários, envios e salvos. Observe esses números, um perfil profissional analisa as interações para atuar de forma estratégica.

Se você entrega um conteúdo com informações relevantes, faz sentido que tenha muitos salvamentos. Mas se quer elaborar uma estratégia para receber muitos acessos, o ideal é que sua publicação tenha envios e compartilhamentos. Observando as publicações anteriores, identifique o que mais foi compartilhado e faça posts em formatos semelhantes.

6. Não tenha medo de impulsionar posts

O Instagram oferece essa ferramenta de impulsionamento, com ela você faz posts patrocinados e alcança usuários que podem ter interesse em seu conteúdo ou empresa. A melhor forma de conquistar seguidores é de maneira orgânica, mas não deixe que isso te impeça de fazer esses impulsionamentos.

Com essas campanhas você pode selecionar região e características especificas do perfil do usuário que deseja atingir. Faça os anúncios com atenção para não perder o investimento. Faça testes com pequenos investimentos até entender as melhores formas de fazer essas campanhas.

7. Interação do público

Não é porque o seu perfil é profissional que você não vai interagir com as pessoas. Seja para divulgações, vender produtos ou criar conteúdos, seu perfil é um canal de comunicação, por isso comunique!

Uma técnica muito utilizada no marketing, o CTA (call to action), traduzido literalmente seria “chamada para ação”, são gatilhos mentais que você convida o usuário a ter uma ação.

Aplique essa técnica para incentivar a interação do usuário, respondendo caixas de pergunta, comentando, compartilhando as publicações e muito mais. Entenda mais sobre textos que vendem em nosso post: 5 segredos para escrever textos persuasivos.

8. Faça publicações com propósitos

Sair fazendo postagens sem sentido não é o ideal. Entenda o porquê de você estar publicando. Seja para cativar o público com algo sentimental, ou mostrar o processo de criação do seu produto para fortalecer sua marca. Sempre tenha um motivo ou propósito para fazer as publicações.

9. Use materiais disponibilizados pelo Instagram

O Instagram é uma ferramenta de trabalho para muitas pessoas. Esse é um dos motivos que fizeram com que algumas ferramentas e funcionalidades comerciais fossem criadas. Hoje o Instagram oferece uma série de dicas e conteúdos para você aprender a usar o máximo do potencial desse aplicativo.

10. Comece a usar!

Enfatizamos os testes e incentivamos explorar as possibilidades, pois é a melhor forma de entender o que faz sentido para você. Seguindo essas dicas e se dispondo a aprender sempre mais, você pode encontrar alguma alternativa ou inovação que traz resultados em sua conta.

Então, teste as possibilidades e encontre as melhores estratégias para o seu perfil profissional. E para complementar seu conhecimento, continue acompanhando noss

Marketing Digital — Nenhum comentário
Ler mais
8
agosto

Entenda o que é Marketing de Performance e suas vantagens!

Com a alta concorrência, a busca por recursos midiáticos e ferramentas precisas tem se tornado cada vez mais evidente no dia a dia de empresários. É nesse momento que algumas estratégias chegam para impulsionar o crescimento e garantir resultados realmente mensuráveis. Esse é o caso do Marketing de Performance!

Para te ajudar a entender o que é o Marketing de Performance, a Actionpay separou um conteúdo que explica como ele funciona e o motivo de ser um dos meios mais eficientes de tomar decisões com base em dados. Continue a leitura e confira:

O que é marketing de performance?

O Marketing de Performance é uma vertente de estratégia digital que visa focar na análise de ações e campanhas pagas por meio das mídias digitais. Ou seja, o profissional procura identificar se o processo de investimento digital está gerando resultado, o famoso ROI.

A sigla ROI vem do inglês “Return Over Investiment”, que significa: Retorno Sobre Investimento.

Quando aplicado e utilizado as ferramentas de diversas plataformas para anúncio que é possível melhorar seus resultados das metríticas específicas analisando separadamente: o CPC (custo por clique), CPA (custo por ação) e o CPL (custo por lead).

Qual é o principal foco do Marketing de Performance?

O foco do Marketing de Performance é que a empresa consiga obter retorno positivo e mensurável, independente da mídia utilizada e em cada ação de propaganda realizada nas plataformas.

Além disso, cada mídia digital oferece vantagens específicas e importantes para ter bons números de conversão. Esse trabalho precisa sempre ser acompanhado de perto para que os resultados sejam os melhores possíveis.

  • Google Ads: Essa plataforma é a mais utilizada por todos os usuários, nada mais justo e natural do que utilizar esse meio para fortalecer seu marketing. Utilizando o anúncio pago, você aparece no topo das páginas de busca;
  • Social Media: é bem provável que o consumidor tenha pelo menos uma rede social ativa e que use com frequência, seja o Facebook, Twitter, LinkedIn ou Instagram, a utilização de mais de um desses meios sempre estará a seu favor!

Quais as principais vantagens do Marketing de Performance?

As vantagens do Marketing de Performance são muitas! É possível mensurar a capacidade de pessoas que você atinge, realizar relatórios de como está o andamento da campanha e ainda prevenir erros. Para explicar melhor, separamos 4 vantagens:

1. Capacidade de mensurar:

Com o Marketing de Performance é possível acompanhar seus anúncios e verificar a eficiência do andando da sua campanha. Com esse rastreamento mais ativo, fica muito mais fácil de você validar se é possível continuar a campanha ou, se é necessário, fazer a correção de algo para poder melhorar os índices.

2. Relatório eficiente:

Muitas estratégias de marketing não conseguem identificar de onde e de qual campanha o cliente veio — não é o que ocorre no Marketing de Performance.

Nessa estratégia é possível ter um resultado palpável de todas as ações realizadas dentro da mesma campanha! Sendo assim, torna-se mais mensurável e eficiente para comprar os anúncios e canais. Ou seja, com esse relatório é possível ver realmente o que é efetivo para a empresa!

3. Estratégia integrada:

Como as mídias sociais sempre estão em alta, é ideal que você use mais de uma para ter o rendimento acima de média e não ficar dependendo apenas de uma plataforma para alavancar seus índices.

Com uma maior integração desses meios, é possível gerar ações muito mais assertivas, ou seja, você consegue encontrar o local em qual seu público se encontra. Gerando maior interação com o púbico, você consegue diminuir o caminho entre o usuário e a conversão.

4. Antecipar altos e baixos:

Com todos esses pontos de análise de dados, é possível que você entender melhor sobre as impressões (visualizações). Por exemplo, se você perceber que um anúncio tem muitas impressões, porém, com poucos cliques, você consegue mudar o rumo da sua estratégia.

Boa parte das pessoas pode ter visto seu conteúdo, se interessado, porém, não clicaram na sua campanha por algum motivo, o que acaba perdendo os leads que você poderia ter. Para entender mais sobre como os leads funcionam e como convertê-los clique no link azul e leia a matéria completa!

Como aplicar o Marketing de Desempenho?

Para aplicar o Marketing de Desempenho você precisa traçar seus objetivos e direcionar sua campanha de marketing digital com base neles. Para isso, é necessário passar por algumas etapas, como:

Defina muito bem o seu objetivo!

Para acalçar melhores resultados o seu objetivo precisa ser bem definido. Trace um plano com metas e campanhas que serão utilizadas para traçar um norte durante todo esse processo, seja para aumentar o número de cliques, reduzir o CPC, aumentar o número de leads ou conversão de vendas — tudo precisa ser bem definido antes de iniciar o processo.

Utilize bons canais para divulgação

As plataformas digitais são essenciais para divulgar seu trabalho e fazer suas campanhas de marketing darem certo. Então, aqui, você deve analisar separadamente essas redes para verificar a característica do seu público e entender se você abrange mais de uma buyer persona.

Faça uma pesquisa do perfil de usuário em suas redes, como Instragram e Facebook – é possível que seus públicos sejam diferentes, logo, a campanha também precisa acompanhar a tendência de cada tipo.

Para entender e melhorar seu Instagram, separamos um post dando algumas dicas de como vender mais pela plataforma! Confira depois! Viu só como o marketing de desempenho te ajuda a acalçar melhores resultados?

Esperamos que tenha gostado do nosso conteúdo! Envie esse post para algum amigo que está pensando em investir na estratégia e continue nos seguindo para ter acesso a mais artigos como esse!

Até a próxima!

Performance — Nenhum comentário
Ler mais