10
maio

Quanto ganha um influenciador digital? Saiba mais sobre a profissão!

Saber quanto ganha um influenciador digital não é uma tarefa fácil, isso porque existem vários níveis de profissionais na área. Um perfil com 10 mil seguidores não ganhará o mesmo que outro de 1 milhão. Essa diferenciação não se dá tanto pelo número de seguidores em si, mas pelo engajamento conquistado.

A verdade é que é possível viver sendo um influenciador digital, mas é preciso entender a realidade de como as coisas funcionam e as melhores possibilidades de ganhar dinheiro. Foi pensando em tudo isso que nós, da Actionpay, separamos um conteúdo exclusivo com as principais informações sobre o assunto.

Afinal, quanto ganha um influenciador digital?

Um influenciador digital ganha, em média, de 15 a 200 mil reais por mês, variando no número de seguidores e engajamento total do perfil. Contas com mais de 2 milhões de seguidores podem chegar a ganhar 500 mil reais mensais. Esses números são motivos para brilharem os olhos de quem gosta de trabalhar com redes sociais.

Para sermos mais precisos, é importante determinar a quantidade de seguidores versus o valor a ser pago. Os profissionais micro, com média de 15 mil seguidores, ganham em torno de 15 mil reais, enquanto os médios, com cerca de 100 mil seguidores, chegam a ganhar 30 mil reais.

Lembrando que esses valores são apenas médias e podem variar bastante, dependendo de quantas campanhas são feitas, quantas publicações são realizadas, quantas parcerias são firmadas e muito, muito mais. Cada empresa trabalha de uma forma e é importante que o influenciador esteja aberto a receber diferentes propostas e se sinta à vontade para negar uma publicidade quando necessário.

Nem toda publicidade tem a ver com seu perfil e com seu público na rede social e, portanto, negar algumas parcerias é essencial, ainda que você esteja apenas começando.

É possível viver sendo influenciador digital?

Sim, é mais que possível viver sendo influenciador digital, mas isso não é uma tarefa fácil. Para grande maioria das pessoas, ser um influenciador digital e ganhar dinheiro com isso é fruto de muito esforço e dedicação. Muitas delas, inclusive, precisam conciliar seu trabalho fixo com a nova profissão até conseguir se manter sendo “apenas” influenciador digital.

Quem ainda está conquistando seu espaço precisa estar atento ao nicho do seu perfil, pensando quais empresas se encaixariam com o que você transmite enquanto influencer e procurando possibilidades dessas marcas de te conhecerem. Nessa etapa, ter contatos é mais do que necessário.

Ser um afiliado ou afiliado é outra possibilidade para ganhar dinheiro com a internet e permite com que você divulgue serviços e produtos na internet. Falamos mais sobre o assunto aqui: O que é e como funciona o trabalho como afiliado digital? Vale a pena?

A rede social que mais “paga” ao influenciador

A maioria dos influenciadores digitais estão presentes no Instagram, mas será que essa é a plataforma que mais paga seus usuários? Começando a desmistificar o assunto, quando uma pessoa diz que trabalha com o Instagram, ela não está dizendo, necessariamente, que é a rede social quem paga por seu trabalho, mas empresas que conhecem seu perfil através dela.

Apesar do Facebook ser a rede social com mais usuários ativos, o Instagram é, ainda, a rede social que mais “paga” seus usuários, justamente pelo alto engajamento da plataforma. É pensando nisso que as empresas enxergam a rede com grande potencial de publicidade, buscando influenciadores que combinam com seu consumidor e público-alvo.

Veja também: Como funciona o engajamento no Instagram? Entenda sua importância!

Como funciona a profissão na prática?

Acredite: a profissão de influenciador digital é muito mais do que aquelas publicações no feed e nos stories marcando a empresa contratante. O trabalho de quem ganha dinheiro na internet começa desde a criação de uma identidade visual, a identificação de público-alvo, até a pesquisa de oportunidades e mensuração de engajamento.

O trabalho de um influenciador digital é o equilíbrio entre teórico e prático. Nada de ficar tirando fotos desmedidas e publicando com uma legenda legal, se você tem vontade de ganhar dinheiro com isso, entenda seu objetivo e trace metas para atingi-lo.

Responda às perguntas: para que eu quero ser influenciador digital? O que eu vou entregar aos meus seguidores? Será que é isso que eles querem?

Pense, primeiro, em se estabelecer com uma boa conta, com bons e fiéis seguidores que te darão bom engajamento, para depois “vender” sua influência. Basicamente, para ganhar dinheiro sendo um influenciador digital, primeiramente, é importante ter seguidores engajados. Esse é um trabalho de formiga e o dinheiro é a consequência direta do que você conquistará no meio do caminho.

Gostou do nosso conteúdo e quer saber formas de ganhar dinheiro na internet? Então saiba como se tornar um influenciador digital, também temos uma publicação destinada ao tema. Fique por dentro!

afiliado — Nenhum comentário
Ler mais
2
maio

Copywriter o que é essa profissão? Entenda sobre com a Actionpay

Copywriter é o profissional que trabalha produzindo conteúdos midiáticos para persuadir ou convencer pessoas a “agir imediatamente” através de técnicas e estratégias que visam vendas. Essa função muito comum no meio do marketing tem sido cada vez mais procurada por empresas e autônomos que possuem a internet como sua fonte de renda.

O copywriting, ou escrita persuasiva, se dedica produzir textos que têm o propósito de guiar o público-alvo ou persona de uma marca ou negócio na tomada de decisão. E criar textos relevantes dentro do mercado de marketing significa buscar maiores taxas de conversões, além da popularização e solidificação da sua companhia.

Isso porque é possível criar materiais que vendem uma ideia ou conceito, não necessariamente um produto em si. Ou seja, existe um papel da escrita dentro da área do marketing, que pode ser ramificado de acordo com as necessidades de cada empresa.

Continue lendo o nosso post e conheça um pouco mais sobre a profissão, além de técnicas que você pode usar na criação de textos mais atrativos para os seus clientes.

Copywriter: o que é e o que faz na prática

O profissional que se dedica a aplicar técnicas de escrita, seja em blog posts, banners, slogans, e-mails e tudo mais relacionado a uma marca, com o intuito de transformar potenciais leads em clientes de fato, criando oportunidades de envolvimento do público-alvo com o que seu negócio tem a oferecer.

Essa profissão consiste em estudar e entender quais são as dores do leads e respondê-las de forma que os convença de que o seu produto ou serviço é a solução mais adequada e proveitosa. Isso pode ser feito por meio de informações que apresentem as qualidades e características que tornam o seu produto o mais indicado para aquela pessoa, qual a relevância e autoridade você tem no mercado, entre outros.

Agora, vamos conhecer quais são as estratégias que devem ou não ser aplicadas na hora de criar conteúdos mais persuasivos e materiais que encantem seus clientes, além de saber o que deve ser deixado de lado no momento da produção.

Afinal, o que evitar no copywriting?

Existem determinadas práticas que acabam prejudicando o seu trabalho de construção de clientela e autoridade dentro do seu nicho. Portanto, trouxemos uma lista dos principais equívocos cometidos para que se tenha mais clareza dos pontos onde é necessário investir e dedicar mais tempo.

Textos pobres e com baixa qualidade

A qualidade dos textos está intrinsecamente ligada ao quanto seus leads e clientes são cativados e investem na ideia apresentada pelo conteúdo. Ou seja, criar um material que não esteja em conformidade com as regras gramaticais e ortográficas, que confunda o leitor e não seja coeso, pode ter graves consequências. Uma delas é a perca de alcance e prospecção.

Um dos pontos que mais fazem diferença é a linguagem empregada no material. Mais importante do que evitar linguagem pobre é adaptar o seu texto de acordo com o leitor. Isso faz com que o assunto seja trabalhado com foco no que é realmente necessário e relevante.

Além de incluir não incluir as técnicas como a CTA e outras características voltadas ao marketing, é importante que as pessoas envolvidas no processo de criação entendam sobre o que é necessário para dominar a escrita e de fato produzir um texto que seja interessante, pertinente e de boa qualidade em todos os aspectos.

Apresentar seu produto da forma errada

Quando um conteúdo não é otimizado para apresentar um produto ou serviço da melhor maneira, geralmente é porque há muita informação sobre suas características e pouco foco na resolução dos problemas de quem está lendo.

É importante lembrar que é preciso encontrar um equilíbrio no momento da escrita para não “forçar” e acabar tendo o resultado contrário do que se propõe. Pois, a real intenção do leitor é resolver e solucionar suas próprias dores. Cabe a você apresentar como o seu produto ou ideia ajudaria nesse processo, deixando de fora o que não é significativo em relação ao tema.

Apresentar grande quantidade de informações

Tentar abarcar tudo em um único texto não é a melhor estratégia ao divulgar seu trabalho. Isso porque mesmo dentro da sua audiência, existem divisões em nichos de diferentes interesses. Portanto, sua produção deve se desmembrar e se dedicar exclusivamente para cada grupo, considerando suas particularidades. Assim, fica fácil evitar passar informações genéricas e que não agregam valor.

Dicas para um copywriting efetivo e eficiente

Um bom copywriter sabe que existem determinados pontos que devem ser trabalhados na sua produção e que trazem resultados e conversam com a persona. Os estudos nessa área continuam se desenvolvendo e, atualmente, muito se sabe sobre o que funciona ou não quando vamos escrever um texto e colocar uma marca em evidência.

Em suma, um bom copywriting consegue persuadir seu público utilizando as palavras de modo estratégico e bem pensado. É importante lembrar que existe uma diferença entre esse tipo de escrita e a redação publicitária, que tem como objetivo fazer “vendas suaves e diretas”. No caso do copy, o processo e mais longo e perpassa diferentes etapas.

Veja algumas das técnicas que você pode aplicar no seu negócio de forma fácil e eficiente.

1. Saiba, de fato, quem é a sua persona

Entender para quem você está escrevendo é a primeira e mais básica das táticas de copywriting. Pois, somente sabendo do que a sua audiência precisa, será possível convencê-la a realizar as ações que você quer. É preciso conhecer seu público para dialogar com ele e também para aplicar a próxima dica.

2. Cative seu lead\cliente de forma sutil

Tentar impor ao seu leitor que o seu ponto de vista é o correto não é a melhor alternativa na hora de cativar seus leitores. Apresente seu serviço ou produto sem forçar, ou pressionar. Lembre-se de elaborar seus argumentos de forma que quem ler se identifique e se sinta incluído.

Um bom exemplo disso é incentivar a procura pela resolução das dores dos seus clientes com perguntas que o façam concordar com você e esperar pela sua solução.

3. Insira o storytelling nos seus textos

Esse recurso é muito valioso na hora de criar uma conexão com quem você precisa. Dividir as trajetórias com seus pontos negativos e positivos ajuda a construir uma relação onde quem lê se identifica com a jornada de outras pessoas e se sente mais segura e acolhida.

4. Ofereça algo exclusivo ou limitado

Algo muito efetivo dentre as estratégias de copywriting é inspirar nos seus leads e clientes a sensação de urgência na aquisição do seu produto ou serviço. Além disso, mostrar que poucas pessoas terão acesso ao que você está oferecendo, valoriza e destaca as qualidades únicas do que só você pode entregar.

Tudo isso cria uma atmosfera de necessidade nos leitores, despertando interesse imediato e convertendo em ações para a aquisição.

5. Tenha fundamento na sua narrativa

Uma boa relação entre empresa e cliente se dá através da confiança. Por isso, confirme suas informações através de dados, depoimentos de quem investiu na sua ideia e teve seus problemas resolvidos. Assim, sua empresa constrói uma base forte e prova que, se outras pessoas tiveram bons resultados antes, outros terão também, basta investir na sua ideia.

Esse movimento, além de captar novas oportunidades, cria autoridade e mostra que o seu negócio é uma referência no seu nicho de atuação. Esses são apenas algumas das estratégias de copy que podem ser implantadas no seu empreendimento para impulsionar e otimizar suas conversões nas landing pages, redes sociais, blogs e mais.

E agora que você conhece mais sobre a profissão de copywriter e como ela influencia no marketing e vendas, continue acessando o nosso blog para ficar por dentro de tudo sobre o assunto e fazer muito sucesso!

afiliado — Nenhum comentário
Ler mais
11
abril

Trabalhar como afiliado vale a pena? Entenda!

Nos últimos anos, o trabalho como afiliado em divulgações digitais vem ganhando espaço consolidado. Afinal de contas, com a Pandemia do Coronavírus, a busca por produtos e serviços em consultas na internet, aumentou consideravelmente em diferentes nichos.

Segundo o portal Istoé Dinheiro, nos últimos anos o comércio eletrônico dobrou as vendas, já totalizando mais de 21%nas comercializações em solo brasileiro. Ainda que neste panorama de crescimento, ser um afiliado digital desafia profissionais a conhecer padrões de consumo, bem como nichos consumidores.

Para isso, as campanhas surgem como oportunidade de maiores lucros e investimentos mais assertivos. Deseja saber se vale a pena ser afiliado digital? Então, veja as informações que a Actionpay elencou e tire todas as suas dúvidas no assunto:

  1. O que é um afiliado digital?
  2. Vale a pena ser afiliado digital?
  3. Como melhorar os resultados como afiliado digital?
  4. Quais os melhores nichos para ser um afiliado digital?

O que é um afiliado digital?

Ser um afiliado digital é atuar na divulgação de serviços e produtos na internet, utilizando para isso, redes sociais, sites, blogs e aplicativos com o nicho consumidor. Para medir o alcance das vendas e remuneração, são contabilizados cliques, downloads e conversões, a depender do objetivo da campanha que o afiliado escolhe.

Você também pode conferir: Oportunidades nos mercados de E-commerce e afiliação

Vale a pena ser afiliado digital?

A compreensão do trabalho de um afiliado é acessível, mas agora partimos para o questionamento, trabalhar como afiliado vale a pena? Para auxiliar você nesta resposta, elencamos os principais pontos positivos e negativos do mercado de afiliação. Preparado para expandir os seus conhecimentos no Universo das vendas? Veja os prós e os contras em ser um afiliado em campanhas digitais,

Vantagens

Existem diversos benefícios que fazem o trabalho como afiliado digital valer a pena. Entre os pontos positivos, elencamos o trabalho remoto, o baixo investimento inicial, bem como, a possibilidade de ter o seu próprio negócio sem abir empresa física. Além disso, destacamos outras vantagens:

  • autonomia de decisão e trabalho remoto;
  • baixo custo inicial;
  • pagamento em tempo real;
  • início imediato;
  • retorno financeiro sem limites.

Desvantagens

Ainda que o trabalho de afiliação valha a pena, para movimentar divulgações em diferentes nichos consumidores, o afiliado deve ter atenção com os contras do ofício. Além de ser necessária a maioridade, outros desafios são postos neste mercado. Confira quais são eles:

  • é necessário ser maior de idade, isto é, ter mais de 18 anos;
  • retorno financeiro variável;
  • jornada de trabalho que exige empenho.

Agora que você conhece os detalhes do trabalho de afiliação, bem como os prós e desafios, preparamos algumas dicas essenciais para quem procura como melhor os ganhos em divulgação digital logo na sequência.

Como melhorar os resultados como afiliado digital?

Para a melhoria nos resultados das divulgações virtuais, algumas práticas recebem destaque entre os especialistas em campanhas digitais. Características como, domínio do nicho, escolha de ótimos produtos, serviços e valores, integram a seguinte lista:

  1. tenha domínio do serviço e produtos comercializados;
  2. ofereça informações úteis e verdadeiras;
  3. utilize vídeos, conteúdos originais e diferentes plataformas para maiores alcances;
  4. o crescimento de vendas exige relacionamento com o público consumidor: não abra mão desta relação promissora.

Além do cuidado com a comunicação com o seu consumidor, selecionar as campanhas assertivas para a necessidade do público alvo define melhores rendimentos e margens de lucro interessantes. Sobre o assunto, definimos maiores detalhes abaixo.

Quais os melhores nichos para ser um afiliado digital?

Um dos pontos de destaque em trabalhar como afiliado é a oportunidade de alcançar diferentes nichos consumidores. Mas para isso, é essencial que o profissional entenda quais são as suas preferências, assim como, em quais meios divulgar o trabalho.

Um estudo divulgado pelo SEBRAE afirma a importância da escolha do público consumidor nos resultados de diferentes empreendimentos. Quando levados em consideração o nicho e a intenção de busca do usuário, a efetividade das campanhas é ainda maior. Veja um pouco mais sobre algumas delas:

  • Finanças e Bancos;
  • Educação;
  • Varejo;
  • Eletrônicos;
  • Moda.

Finanças e Bancos

As finanças e bancos são nichos que atraem um público interessado em economia e investimentos. Segundo estudo desenvolvido pelo Instituto Locomotiva em parceria com a Xpeed, publicado no renomado canal Valor Investe, a Pandemia aumentou o interesse do brasileiro em planejar o futuro econômico.

Logo, investir em campanhas financeiras de players, corretoras e bancos são verdadeiros investimentos em um mercado em franco crescimento em todo o mundo. Ficou curioso em entender melhor o assunto? Abaixo detalhamos outros nichos consumidores.

Educação

A educação e cursos formativos é outro nicho de campanha que fazer o trabalho como filiado valer a pena. Afinal de contas, a formação continuada e oferta de produtos educativos são verdadeiros clássicos em e-commerces e páginas na web.

Outro ponto positivo do investimento é possibilidade de alcançar públicos em diversas faixas etárias e localização, tornando a divulgação adaptável ao planejamento do afiliado. Além disso, pensou em divulgar produtos no varejo? Então, veja na sequência.

Varejo

As campanhas de produtos em varejo são uma das principais buscas de um público interessado em suprir de maneira ágil, necessidades imediatas. Logo, ser um afiliado de campanhas varejistas é estar atento às demandas consumidoras.

Vale destacar que o Marketing Digital nos últimos tempos, vem tratando o varejo com a máxima atenção e investimentos, já que as vendas em atacado fomentam competitividade neste mercado. E por falar em competição, as campanhas de eletrônicos fazem parte do nosso próximo tópico.

Eletrônicos

Os eletrônicos – nicho de campanha que compreende videogames, computadores, smartphones, produtos smart home e eletrodomésticos – compõem a busca de um público antenado em mudanças e conforto, valores que o afiliado deve estar atento.

Um dos pontos fortes destas divulgações, é os eletrônicos serem produtos em constante atualização, o que mantêm os consumidores ativos, dispostos a investir em inovações deste nicho tecnológico.

Moda

A Actionpay não poderia deixar de apresentar o nicho de campanhas de Moda. Se o seu público é interessado em novidades nas vitrines internacionais, elencando o vestuário como prioridade de consumo, investir nesta categoria é essencial.

Agora que você conhece as vantagens de ser um afiliado e construir autoridade e relevância no seu nicho, comece a traçar os seus objetivos de divulgação – levando em consideração, é claro, as melhores oportunidades para o seu público consumidor.

Gostou de saber o que é o trabalho de um afiliado digital e como melhorar os resultados em cada campanha de divulgação? Então, siga acompanhando os artigos que a Actionpay prepara semanalmente aqui no Blog. Além disso, compartilhe o conteúdo com amigos interessados no assunto.

afiliado — Nenhum comentário
Ler mais
28
março

O que é afiliado? Entenda o mercado e como iniciar nele!

Nos últimos tempos, a pergunta “o que é ser afiliado” integra boa parte das buscas em plataformas digitais. O afiliado é a pessoa paga para divulgar serviços ou produtos de terceiros na internet. E pela divulgação, recebe comissões nas vendas conquistadas.

Em solos brasileiros as afiliações são novidades, mas a realidade já é diferente em outros países. Segundo estudos divulgados pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo, unidos às falas como a de Jack Ma, co-fundador da multinacional Alibaba, em uma década, 85% do Varejo Mundial será on-line.

Nesse cenário, o investimento em empresas exclusivamente físicas diminui consideravelmente, impulsionando iniciativas virtuais. Vendas em e-commerces, produtos on-line, e-books, e principalmente, profissionais que divulgam estes serviços, fazem parte do novo mercado de trabalho mundial. E acredite, estes fatores já são promissores em diversos países.

Deseja conhecer melhor sobre o conceito de afiliado e os detalhes relacionados a essa profissão do futuro? Então siga na leitura deste artigo. A Actionpay irá discorrer sobre:

  1. O que é afiliado?
  2. Quais os pontos positivos de ser um afiliado?
  3. Como ser um afiliado?
  4. Quanto ganha um afiliado?
  5. Como funciona a Actionpay?
  6. Dicas para promover serviços e produtos.

Veja também: Quais os tipos de sites de afiliados existem?

Afinal, o que é afiliado?

Caso você esteja ligado nas novidades tecnológicas, seguramente já ouvir falar em termos como “afiliado”, “campanha” ou “ação”. Mas afinal de contas, o que é um afiliado? Pois bem! O afiliado é a pessoa responsável por divulgar em suas plataformas digitais, serviços ou mercadorias de terceiros, e para isso, recebem comissões a cada venda ou ação conquistada.

Desta forma, este profissional é afiliado a uma campanha de marketing e busca por ofertas de produtos que irá divulgar. Quando pensamos nestes afiliados virtuais, mencionamos também diversas métricas de conversão, tais como:

  • e-books baixados;
  • compras realizadas;
  • cliques; e outras.

Caso você esteja pensando em ser um afiliado, nós, da Actionpay já adiantamos, existem muitos segmentos no mercado para a sua escolha. Automóveis, Finanças, Jogos On-line, Viagens e tantos mais, as possibilidades de alcance são tantas, que os afiliados encontram, com facilidade, produtos que o público alvo almeja.

Gostou de conhecer até aqui, o que é ser um afiliado e como são grandes os alcances de conversão? Então, veja agora os benefícios dessa oportunidade promissora.

Você também pode conferir: Quais são os tipos de afiliados que existem

Quais os pontos positivos de ser um afiliado?

Como adiantamos no tópico anterior, existem diversos motivos que contribuem para você se tornar um afiliado. Deseja conhecer os detalhes do assunto? Então conheça de perto as vantagens de ser um afiliado:

  • maior autonomia de trabalho;
  • baixo investimento inicial;
  • flexibilidade quanto ao local;
  • início imediato.

Autonomia de trabalho

Um dos maiores benefícios em ser um afiliado, é a autonomia em gerir o próprio fluxo de trabalho. Para os mais obstinados esta é uma importante chave para o sucesso, já entre os que buscam maior controle sobre a rotina, esta é a oportunidade perfeita.

As estratégias utilizadas, como as campanhas de produtos ou meios de divulgação fazem parte dos desafios que a autonomia de criação impõe, mas acredite, os frutos destes esforços possibilitam conciliá-los com outros ofícios. Nada mal, não é?!

Baixo investimento inicial

Outro ponto positivo da afiliação de produtos e campanhas, é a oportunidade de começar o seu próprio negócio com um investimento inicial reduzido. Ao contrário das empresas que exigem pagamento de aluguéis e despesas adicionais relacionadas, ao ser afiliado você pode poupar investir no seu empreendimento.

Flexibilidade

Nos últimos anos, a crescente procura por flexibilidade no local de trabalho contribuiu com o crescimento dos programas de afiliados. Afinal de contas, o afiliado pode divulgar produtos de maneira remota, em seus meios de comunicação virtual. Caso você faça parte do grupo de pessoas atentas aos novos modelos de negócio, os programas de afiliação são a sua oportunidade.

Início imediato

Para iniciar a divulgação de campanhas e produtos na internet, o usuário deve estar ciente dos termos de uso, e logo após solicitar a aprovação do registro na Actionpay, dar sequência ao trabalho sem burocracias. Deseja aprofundar no assunto? Na sequência explicamos os detalhes de como ser um afiliado. Veja mais!

Como ser um afiliado de um jeito simples e prático?

Agora que você já conhece o que é ser um afiliado, entenda que escolher os produtos para divulgação é um processo em sintonia com o seu estilo de vida. Já imaginou um aficionado por esportes divulgando para um público pouco interessado no tema? Logo de início, saiba que escolher as suas preferências irá influenciar resultados mais promissores.

Para iniciar a participação em campanhas de afiliados, você precisa de:

  • um correio eletrônico válido;
  • documento de identificação (RG, Habilitação, Passaporte);
  • possuir 18 anos ou mais;
  • realizar o cadastro no site da Actionpay.

Veja também: Como fazer sua primeira venda.

Quanto ganha um afiliado?

Os rendimentos de um afiliado variam conforme a estratégia de divulgação utilizada. Outro fator que influencia nos valores é o tempo dedicado para o trabalho e a estrutura do blog ou meio de comunicação selecionado. Desta forma, quem define as margens de lucro e os valores atingidos é o próprio afiliado ao selecionar as suas estratégias e produtos divulgados.

Existem opções que variam de centavos até R$100,00 a cada conversão, caberá ao profissional selecionar as melhores oportunidades de campanhas e os caminhos para responder às intenções de busca do seu público alvo.

Ficou interessado no assunto e quer entender como a Actionpay funciona na prática? Preparamos um tópico na sequência para quem quer ser um afiliado.

Como funciona a Actionpay?

A Actionpay é um site que reúne parcerias e ações em diversos segmentos, contando com campanhas relacionadas a automóveis, alimentação, esportes, jogos on-line, saúde e muito mais. Aqui você encontra verdadeiras oportunidades de aproximação com o seu nicho consumidor. Aumente as suas porcentagens de lucro com as campanhas disponíveis.

Além de ser um afiliado, você também encontra o suporte de uma equipe especialista em divulgação, o apoio necessário para quem está iniciando no ramo. Ser um afiliado de sucesso já é uma realidade em diversos países, novidade que chega ao Brasil com bons rendimentos.

Dicas para promover serviços e produtos

Para promover serviços e produtos como afiliado na internet, alguns fatores devem ser priorizados em busca de melhores resultados. Para auxiliar você nesta tarefa, elencamos abaixo as principais dicas para as suas próximas divulgações:

  • escolha bons produtos;
  • opte pelo seu segmento;
  • selecione produtos para o seu nicho;
  • avalie as comissões;
  • analise as avaliações dos produtos.

Você também irá gostar de conferir: 5 barreiras que impedem um afiliado de ter sucesso na internet

Gostou de conhecer o que é afiliado e como esta prática pode contribuir com os seus lucros? Então, siga de olho nos conteúdos que a Actionpay prepara semanalmente para você aqui no blog. Além disso, envie o artigo para amigos interessados no assunto.

Até a próxima!

afiliado — Nenhum comentário
Ler mais
19
novembro

Black Friday 2021: Prepare-se!

Caminhamos para o fim de mais um ano movimentado por diversos motivos e, com isso, se aproxima uma importante data para quem trabalha com vendas online: Black Friday!

A pandemia ajudou a acelerar a concorrência digital e se você possui uma loja virtual, vende em marketplaces, é afiliado ou apenas quer comprar produtos com desconto, estar preparado para a Black Friday é fundamental.

Em 2021, o evento acontecerá dia 26 de novembro, última sexta-feira do mês.

 Planejamento de comunicação, organização de estoque, análise de tendências, tudo é importante e pode fazer a diferença na hora de conquistar novos clientes para sua marca. Pensando nisso, a Actionpay listou cinco ações para ajudar você a se preparar ainda melhor para o evento.

1 – Facilite os meios de pagamento
Ofereça diferentes meios de pagamento para aumentar as chances de que o consumidor compre com você. Nada de perder venda!

Cartão de crédito, boleto e pagamento à vista são os tipos mais comuns, porém, atualmente é possível utilizar aplicativos de pagamento, que fornecem cashback, e também o PIX.

2 – Não esqueça da Cyber Monday
A Cyber Monday é a primeira segunda-feira após a sexta de promoções, tradicional data da Black Friday. Em 2020, cresceu o uso do evento para disponibilizar ofertas ainda mais descontadas ao consumidor e a tendência é de aumento na exploração em 2021.

Esteja com o estoque e as ofertas preparadas também na segunda-feira!

3 – Ataque o carrinho abandonado
Sair sem comprar? Nem pensar! Durante a Black Friday, as ferramentas de reativação para carrinhos abandonados são muito úteis. Pesquisar sobre elas e configurá-las antecipadamente é importante para que você aumente as chances de conversão.

Para estimular a finalização da compra, vale oferecer um cupom de desconto no e-mail encaminhado ao usuário que abandonou os produtos.

4 – Analise o histórico
Já vendia na última Black? Analise os resultados!  É fundamental verificar o que deu certo e deve ser repetido, assim como o que não foi tão bom e precisa ser ajustado para que a edição de 2021 seja ainda melhor para sua marca.

Em um ano, tudo pode mudar! Lembre-se também de observar o comportamento de hoje do consumidor ao analisar os dados históricos. É importante saber adaptar as ações para as necessidades e desejos atuais.

5 – Defina seus objetivos
Black Friday é dia de vender mais, certo? Essa é a razão principal do evento, porém, é possível definir objetivos secundários para que seus resultados aumentem mais ainda no médio/longo prazo.

Por exemplo, você pode focar na captação de leads para recebimento de newsletters da sua marca; cadastro para receber ofertas e descontos em primeira mão; Ações de branding, para melhoria da sua presença online e aumento da taxa de engajamento também são válidas para colher benefícios no futuro.

Aproveite nossas dicas e esteja preparado! Boas vendas e uma excelente Black Friday 2021!

Texto por Thiago Alvarenga

afiliado — Nenhum comentário
Ler mais
12
novembro

E-mail marketing ou marketing de conteúdo: qual o melhor para o seu negócio?

As empresas precisam investir em divulgação de produtos e serviços, podendo utilizar diferentes estratégias, incluindo o envio de e-mail personalizado e promovendo o marketing de conteúdo em diferentes plataformas digitais. 

Essas duas estratégias, especificamente, se mostram eficientes quando utilizadas conforme as finalidades propostas. 

No entanto, é válido dizer que o marketing de conteúdo pode ser aplicado dentro de um e-mail.

Inclusive, apesar de se tratar de dinâmicas diferentes, elas são complementares e podem ser aplicadas como estratégias de marketing digital de uma forma geral.

O inbound marketing é uma estratégia que visa atrair os leads, como são denominados os potenciais clientes e aqueles consumidores que demonstram interesse por uma marca, um produto ou um serviço como corte a frio de tubos.

Em um contexto amplo, é preciso valorizar a amplitude que se pode alcançar quando as estratégias são colocadas em prática de forma eficiente e com qualidade. 

Quando empregado de forma correta, é possível determinar o sucesso de uma marca, e o posicionamento que ocupa dentre um mercado tão concorrido. 

Ainda mais que as mudanças de hábito de compra se mostram cada vez mais evoluídas e voltadas para os meios digitais. 

A valorização de um e-mail marketing 

O e-mail é uma ferramenta eletrônica que está presente desde os primórdios da internet, quando esta foi disponibilizada para a sociedade de uma forma geral. 

Desde o princípio o e-mail é uma identificação própria, em que as pessoas mantêm esse endereço eletrônico para diversas ações, além de receber mensagens sobre o endereço comercial virtual estipulado por escritórios.

Por isso as empresas precisam valorizar o e-mail marketing da melhor forma possível, pois é uma ferramenta de conversão de leads em clientes com alto potencial de funcionamento, inclusive para o retargeting e nutrição.

É possível apresentar diversas justificativas que promovem as vantagens sobre o uso de um mailing apurado e disponível para o envio de e-mail marketing. 

Nesse sentido, vale destacar ao menos 4 aspectos que o investimento nesse tipo de publicidade digital se mostra efetivo, visto os seguintes benefícios:

  • Estabelece uma conexão única;
  • Impulsiona as vendas;
  • Possibilita a personalização de mensagem;
  • Reforça a credibilidade do remetente.

Caso seja necessário enviar um plano de atendimento a um condomínio residencial que precisa de administradora de condominios residenciais para a manutenção do local, por exemplo, o e-mail marketing pode contemplar diversos pontos e ainda ser utilizado para CTA (Call To Action).

Essa estratégia proposta dentro do e-mail pode levar os destinatários a páginas específicas, economizando tempo de quem recebe e garantindo uma audiência valiosa para a loja virtual, o e-commerce ou o marketplace no qual a empresa está inserida.

Marketing de conteúdo como forma de autoridade

Uma empresa precisa se posicionar perante os leads para determinar a potencialidade em que se encontra e conforme as necessidades de consumo. 

Para isso é disponibilizado o marketing de conteúdo, sendo produzido em diferentes formatos e que tem como objetivo principal atender ao público-alvo em suas principais dores e dúvidas. 

A produção deve levar em consideração a criatividade, e ser apresentado em diferentes formatos, entre os quais:

  • Artigos profissionais;
  • Podcasts com entrevistas;
  • Textos explicativos;
  • Vídeos institucionais e publicitários.

É importante ressaltar que a produção do marketing de conteúdo pode ter como finalidade produzir também as newsletters que são encaminhadas por e-mail. 

Ou seja, é uma complementação de estratégia que pretende, de qualquer forma, atingir o público de forma relevante. 

Além da autoridade proposta, uma construtora que trabalha com como fabricar velas em casa pode ter visibilidade maior entre os consumidores. 

Isso é tratado de forma coerente e atendendo aos princípios aplicados sobre a produção de um conteúdo rico de informações e com significado.

Mais ainda, é uma maneira de se tornar a fonte de informação, ganhando autoridade sobre determinados assuntos e uma referência para o público consumidor – e até mesmo para a concorrência.

Por fim, isso garante um melhor posicionamento e mais potencial de negócio.

Estabelecendo métricas de interesse interno

A medição referente a cada estratégia pode ser uma forma de encontrar a mais adequada, de acordo com o momento em que a empresa se encontra. 

No caso de e-mail marketing, é possível encontrar duas bastante específicas, e que devem ser analisadas de maneira separada.

 

  • E-mails abertos pelo lead

 

A partir do momento que uma empresa dispara um e-mail ou uma newsletter para o endereço eletrônico do mailing, é possível saber quem abriu e demonstrou interesse.

Isso demanda o uso de ferramentas digitais específicas que podem ser desenvolvidas por uma empresa de paineis solares rj e que seja de fácil aplicação.

Deste modo, consegue-se ativar os contatos e identificar quais materiais devem ser encaminhados para cada perfil de cliente, considerando os interesses. 

Inclusive, neste momento o conteúdo e o e-mail podem ser conciliados para uma estratégia mais efetiva.

 

  • Taxa de rotatividade do mailing

 

Pode ocorrer de constar dentro de um mailing um número exponencial, porém que não demonstre interesse sobre os produtos e serviços oferecidos por uma empresa. 

Dessa forma, essa métrica deve ser identificada a partir da rotatividade em que há o cancelamento de assinatura em relação ao número de leads captados por meios digitais, como landing pages, hot sites e redes sociais. 

Já no caso do marketing de conteúdo, a disponibilidade de métricas é maior, porém vale destacar ao menos duas relacionadas a consumo e que não devem faltar dentro do planejamento do marketing.

 

  • Visualização de página

 

Os indicadores voltados para a visualização de páginas de um site permitem rastrear a jornada de compra de um lead até a conversão em cliente. 

Essa métrica permite a identificação e avaliação de conteúdos que chamam a atenção do público, podendo ser um balizador para produção de materiais que são mais interessantes e atrativos.

 

  • Tempo médio por página

 

A experiência do consumidor é essencial para compreender como melhorar o atendimento, possibilitando o retorno e uma melhor experiência em uma segunda, terceira ou quarta visita, e assim por diante. 

Logo, o tempo médio gasto por página deve ser medido, pois pode determinar se o que foi pesquisado foi entregue de forma eficiente. 

Se alguém pesquisou sobre um reciclagem de bombeiro civil, todo o material deve estar relacionado conforme a localização e disponibilidade, e isso pode ser identificado com as ferramentas adequadas e dispostas nas ferramentas de marketing.

Público determina e-mail ou marketing de conteúdo

As estratégias adotadas para a conversão de leads podem ser significativas quando se trata do público a ser alcançado. 

Portanto, é preciso identificar qual a melhor forma de se comunicar com o potencial cliente, e como fazer isso de forma acertada.

Há dois mercados distintos que podem ser divididos como B2B (Business To Business) e B2C (Business To Consumer). 

Ambos estão relacionados ao mundo dos negócios, porém o primeiro trata da comercialização entre empresas e o segundo abrange a relação de empresas e consumidores.

No primeiro caso, o marketing de conteúdo pode ser aplicado em um evento formal, ou uma feira de negócios, em que o sentido corporativo se torna mais sensato e profissional, como fabricante de produtos sustentaveis para construtoras e incorporadoras, bem como nos materiais disponibilizados nas mídias digitais.

Dessa forma, o e-mail pode ser aplicado em um segundo momento, quando as parcerias comerciais estão estabelecidas. Pode ser o envio de um catálogo com os produtos e serviços, ou a formalização do contrato.

No caso seguinte, as empresas se colocam à disposição dos consumidores de forma direta, com o intuito de realizar uma venda, qualquer que seja a marca representada, e os produtos e serviços que tem à disposição.

Nessa situação, o e-mail marketing pode ser enviado continuamente, porém com parcimônia, para não cair no erro de criar um spam e ser relegado diretamente à lixeira. 

O marketing de conteúdo trata da prática de SEO (Search Engine Optimization), em que palavras-chave são incluídas nos materiais distribuídos para se tornarem destaque em plataformas de busca, remetendo à autoridade sobre assuntos específicos. 

Sendo assim, é preciso identificar de maneira apropriada como será a abordagem para estabelecer a forma como será aplicada na comunicação. 

De todas as formas, é preciso destacar que ambas as estratégias são importantes e devem ser colocadas em prática em algum momento.

Conclusão 

As empresas devem aplicar as estratégias que melhor atendam às necessidades relacionadas à divulgação da marca, do reposicionamento no mercado e no lançamento de produtos e serviços. 

Tanto o e-mail marketing quanto o marketing de conteúdo se estabelecem de maneira significativa, sendo explorados de forma eficiente conforme as características adotadas em cada planejamento de uma campanha publicitária e conforme os objetivos do negócio.

O foco principal deve ser direcionado sempre para causar impacto sobre o público-alvo, promovendo a conversão de leads em clientes fidelizados. Uma clínica veterinária pode oferecer um exame de sangue gato com descontos, por exemplo.

O envio de uma ecobag com a marca da empresa para clientes pode ser apenas uma forma de garantir a expansão corporativa utilizando estratégias de um marketing mais tradicional.

Já o encantamento proposto dentro do inbound marketing visa a divulgação espontânea e contínua por parte dos clientes, porém não pode ser descuidado e, por isso, tanto o e-mail marketing deve ser recorrente quanto o marketing de conteúdo deve ser esclarecedor. 

Por fim, vale destacar que ambos possuem vantagens significativas e que não devem ser descartadas em nenhum momento. 

Na verdade, é uma questão de oportunidade e, conforme se mostram as situações em que uma campanha publicitária se apresenta, o que melhor atende o negócio naquele momento e dentro do público almejado. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

afiliado — Nenhum comentário
Ler mais
14
outubro

As Melhores Datas do Ano Para Lucrar Com E-commerce

 


A presença online das empresas tem se tornado cada vez mais importante para alcançar os consumidores que, mais do que nunca, optam por fazer suas compras na internet. Para obter lucro e se manter competitivo no atual cenário do mercado, é importante estar conectado de forma personalizada e humana, não apenas com clientes fidelizados, mas com todo potencial consumidor. Com o impacto que a pandemia da Covid-19 trouxe, o consumo através do e-commerce, que já vinha crescendo, disparou: De acordo com os indicadores MCC-ENET, no acumulado do primeiro semestre de 2021, houve 13% de aumento na quantidade de vendas online, e 24% no faturamento total.

 

Alcançar novos clientes tem se tornado cada vez mais difícil em um mercado tão competitivo, onde não se deve apenas acertar que produto ou serviço o público deseja, mas também quando ele vai optar pela compra. E é aí que as datas comemorativas fazem toda a diferença no comércio eletrônico.

Segundo dados da Ebit Nielsen, as compras online em datas sazonais tiveram um grande aumento, e representaram 34% do lucro dos e-commerces em 2020. Por isso, criamos uma lista com as melhores datas do ano para você lucrar com seu e-commerce:

 

Dia do Consumidor

 No dia 15 de março é comemorado o Dia do Consumidor. Pode não parecer, mas é a segunda data mais importante para o comércio nacional, ficando atrás apenas da Black Friday nas vendas online.

 

Dia das Mães

O começo do mês de maio é um período para você adicionar ao seu planejamento. As compras no Dia das Mães, comemorado no segundo domingo de maio, têm aumentado mais a cada ano e atraído novos consumidores, se igualando às vendas de Natal.

 

 

Dia dos Namorados

O dia 12 de junho é um estimulante de consumo por si só. O comércio eletrônico tem recebido cada vez mais fluxo de compra no Dia dos Namorados. Em 2020, o faturamento cresceu em quase 100% nas vendas da internet.

 

Dia dos Pais

 O Dia dos Pais, comemorado no segundo domingo de agosto, é uma das principais datas do e-commerce e com ofertas voltadas para o público masculino. Itens das mais variadas categorias têm crescido exponencialmente.

 

Dia das Crianças

Tendo como principal foco as categorias de brinquedos e eletrônicos, o dia 12 de outubro é uma ótima data para aumentar o número de vendas da sua loja online.

 

Semana do Brasil

Para crescer vendas num período de baixa, a Semana do Brasil, que ocorre geralmente no começo de setembro, celebra o feriado de Independência. Vários comerciantes criam promoções e ofertas especiais para a data, e o número de vendas tem crescido a cada ano.

 

Black Friday

Uma das principais datas do comércio global ocorre em novembro. A Black Friday tem se tornado cada vez mais popular no Brasil, gerando 4,02 bilhões em vendas no e-commerce, com um faturamento de 3,1 bilhões, segundo dados da Ebit Nielsen. O levantamento aponta mais de 6 milhões de pedidos efetuados, 15,5% superior a 2019.

 

Cyber Monday

Logo após a Black Friday, ocorre a Cyber Monday, voltada apenas para o comércio eletrônico.

 

Natal

 O Natal é uma das melhores datas para o comércio eletrônico. De acordo com a Ebit Nielsen, de 10 a 24 de dezembro, o e-commerce movimentou 3,8 bilhões de reais, superando em 44,6% o registrado em 2019. 

 

 

Mesmo com a pandemia regredindo e as lojas físicas voltando a normalidades, a tendência do e-commerce é de crescimento. Por isso, criar estratégias durante as principais datas comemorativas do ano é fundamental para o sucesso de suas vendas.

Texto por Samuel Costa

1
setembro

Oportunidades nos mercados de E-commerce e afiliação durante a pandemia

Um levantamento da Ebit/Nielsen constatou que no 1º semestre de 2020 o faturamento do e-commerce no Brasil atingiu a sua maior alta em 20 anos. Além disso, a quantidade de pedidos na internet cresceu em 39% e 7,3 milhões de brasileiros fizeram nesse período a sua primeira compra online. Mas qual seria o motivo de tamanho crescimento?

A pandemia da COVID-19 tem sido um grande desafio para as empresas, que buscam, a todo custo, se manter firmes no mercado. Em razão disso, muitos empreendedores, marcas, lojas e negócios locais precisaram se reinventar para lidar com esse período de maneira positiva, fugindo de prejuízos. 

Assim, com os obstáculos da pandemia, a necessidade por um negócio que fosse além do offline fez com que a procura por e-commerces crescesse. Esse aumento se mostrou expressivo tanto em relação à quantidade de lojas online existentes, quanto ao faturamento gerado por esse mercado digital. Com o fechamento do comércio físico e a necessidade do distanciamento social, a população como um todo recorreu às compras online e assim percebeu a simplicidade, praticidade e conforto que essa forma de mercado oferece para o consumidor.

Aliado a esse cenário, o mercado de afiliação disparou paralelamente. Ainda assim, muitos não sabem do que ele se trata. Caso você seja um desses, o Marketing de Afiliados envolve basicamente o processo de ganhar uma comissão promovendo sites e e-commerces e ele se mostrou crucial por ser uma ferramenta importantíssima para alavancar as vendas nas lojas online. Por isso, a maioria dessas lojas anunciam em alguma plataforma de afiliados, e assim, os mercados de e-commerce e afiliação crescem de mãos dadas.

Além do crescimento nos sites de e-commerce, o distanciamento social contribuiu para o aumento na busca de novos provedores de serviços. Afinal, quem não quer garantir uma redução nos custos, aproveitar o tempo economizado no deslocamento para aperfeiçoar o conhecimento, melhorar a infraestrutura de telecomunicações em casa ou simplesmente poder resolver o que der de forma remota? Os segmentos de educação, finanças e telefonia, principalmente, possuem ótimas oportunidades de remuneração para quem está começando no mercado de afiliados.

É possível notar o crescimento do mercado de afiliação através de dados fornecidos pela Actionpay, uma das principais redes de afiliados globais, que mostram que o faturamento da empresa cresceu 20% em 2020, comparado ao ano anterior. Já no primeiro semestre de 2021, o faturamento da empresa disparou em 50% comparado a 2020. Além disso, no 2º semestre de 2020 mais de 3500 novos afiliados se cadastraram na plataforma.

O Marketing de Afiliados é uma ótima fonte de renda para aqueles que perderam seus empregos durante a pandemia, já que qualquer pessoa maior de idade que possua acesso à internet pode trabalhar como afiliado, basta encontrar uma maneira efetiva de divulgar as campanhas. Assim, é possível trabalhar de forma remota, quando e o quanto quiser, gerenciando os próprios horários, montando a rotina da maneira que preferir e se orientando diretamente para resultados. 

Com o mercado tão aquecido, promover uma venda online se tornou uma tarefa muito mais fácil para o afiliado do que costumava ser no passado. Além disso, não é difícil encontrar na internet cursos e treinamentos gratuitos que ensinam a prática.

Para os e-commerces, participar de um programa de afiliados é a oportunidade perfeita para dar um gás nas vendas, principalmente porque só se paga por aquilo que tiver dado retorno, já que o anunciante pode escolher pagar uma comissão a cada venda concretizada, a cada clique, preenchimento de cadastro ou outro formato que preferir. Já para o afiliado, é uma fonte de renda extremamente prática e eficiente, que vale a pena o tempo investido, basta trazer resultados. 

Considerando a rápida expansão do mercado digital e os benefícios e resultados do mercado de afiliação, é possível afirmar que o momento atual é muito propício para investir nessas áreas. Por isso, vale a pena tanto para quem se interessa em trabalhar como afiliado, quanto para os gerentes e donos de e-commerces, estudar um pouco sobre o assunto e usar disso a seu favor.


Texto por Larissa Barreto.

afiliado — Nenhum comentário
Ler mais
19
agosto

Google Ads: tudo que você precisa saber para fazer seu negócio crescer.

O Google Ads é uma das plataformas mais usadas quando o assunto é o crescimento de uma empresa e o aumento dos seus resultados, isso porque é possível encontrar isso e muito mais dentro dele. 

O marketing digital revolucionou o universo dos negócios e trouxe estratégias como o Google Ads que entregam resultados surpreendentes em um curto prazo e sem a necessidade de se gastar fortunas com anúncios e campanhas. 

Portanto, hoje iremos falar sobre ele e trazer todas as informações e dicas essenciais para te ajudar a entender mais sobre a plataforma.

Além de criar anúncios personalizados para a sua marca e alavancar o seu número de vendas e clientes. 

Google Ads: o que é e como essa ferramenta funciona? 

O Google Ads é uma plataforma que foi criada pelo próprio Google, porém, possui um objetivo completamente diferente. 

Por meio dele você constrói anúncios e campanhas para serem divulgados dentro do Google em nome da sua marca. 

O objetivo principal da plataforma é aumentar os seus resultados, assim como diversas outras estratégias em torno do marketing digital

Porém, o Google Ads só realiza essa divulgação por meio de um valor pago a ele. 

No entanto, o valor não é gigante, muito pelo contrário. Um dos grandes diferenciais do Google Ads é justamente a flexibilidade na hroa de mostrar os valores que o usuário pode pagar para divulgar o seu negócio. 

Antigamente, era normal ver empresários gastando fortunas com agências de divulgação que nem sempre entregavam o que a marca esperava, e isso acabava gerando um grande prejuízo para a empresa. 

Completamente diferente do Google Ads, que por um pequeno valor já consegue divulgar a sua marca para o maior número de usuários ativos na plataforma, gerando os diversos benefícios abaixo. 

Maior alcance 

Hoje, o Google é a maior plataforma de busca e informação no mundo, isso significa que são milhares de usuários ativos diariamente à procura de novos produtos ou serviços que podem ser entregues justamente pela sua marca. 

Por meio do Google Ads e de tantas outras plataformas de anúncios, como o Twitter Ads também, é possível que a sua marca alcance milhares de pessoas ao redor do Brasil e do mundo. 

Isso, consequentemente, gera ainda mais visibilidade para a sua empresa e aumenta o número de novos clientes, que ao se depararem com o banco do seu negócio no Google, já irão conhecer a sua marca e seus produtos. 

Maior conversão de leads 

Leads significam possíveis clientes, ou seja, são aquelas pessoas que possuem um interesse maior em comprar o seu produto ou serviço. 

Portanto, conquistá-los não é uma tarefa fácil, mas se torna mais simples com o Google Ads. 

Isso porque ele permite que você crie anúncios e campanhas que ativam esses leads e os encantam, aumentando as chances deles clicarem no link do site de vendas e comprar o seu produto ou serviço. 

Além disso, você também consegue obter informações sobre esses leads, como e-mail ou telefone para contato, com o objetivo de manter um relacionamento ativo com seu usuário e colocar em prática outras estratégias como o inbound marketing.

Dicas para criar um boa anúncio no Google Ads 

Aprender a como anunciar no Google Ads e criar anúncios exclusivos pode parecer muito difícil, mas tudo depende da paciência e esforço daqueles que estão se adaptando à nova plataforma. 

Por isso, trouxemos algumas dicas para te ajudar a construir únicos atrativos para seus clientes e obter ótimos resultados com isso, confira:

  • Defina o seu público-alvo;
  • Faça anúncios em vários formatos;
  • Seja criativo;
  • Invista na psicologia das cores;
  • Use gatilhos mentais;
  • Não infrinja as regras da plataforma. 

São dicas simples, mas que fazem toda a diferença no resultado final do seu anúncio, gerando, assim, os benefícios que mencionamos acima e diversos outros que provam a eficácia desta estratégia dentro das empresas que a adotam. 

Artigo produzido em parceria com Ideal Marketing

afiliado — Nenhum comentário
Ler mais
27
julho

Principais Mudanças do Instagram em 2021

No início do mês de julho, o head do Instagram, Adam Mosseri, fez uma publicação em seu perfil na rede social para comunicar as novidades sobre a plataforma e o novo caminho que o Instagram deve seguir. Segundo o executivo, eles não são mais um app de compartilhamento de fotos. Segundo ele, em uma pesquisa feita no final do ano passado, a primeira coisa que as pessoas pensam sobre como usam o Instagram, elas falam que é para entretenimento, e não mais somente para o compartilhamento de fotos.
Entre as mudanças, consta a maior priorização da entrega de conteúdo em vídeo, recomendações de novas contas para seguir na timeline, e maior investimento em shopping e mensagens diretas.

Principais novidades do Instagram de 2020
Provavelmente, durante o ano passado você também pode ter percebido algumas mudanças no app. Algumas dessas mudanças foram sutis, mas facilitam o uso do aplicativo no dia a dia, como o Compartilhamento de Lives no IGTV logo após o ao vivo, a permissão para assistir Lives pelo Instagram Web e o lançamento de emojis de reação para DM.
Além disso, com o boom do famoso aplicativo vizinho (TikTok), o Instagram lançou o Reels, um modelo de vídeo mais curto e mais dinâmico, para tentar competir diretamente com ele.
Entre outras mudanças do ano de 2020, podemos citar também o lançamento do Instagram Shopping e tags de compras nas legendas do Feed, lançamento de templates no modo “criar” do Story e a possibilidade de doação em Lives para criadores de conteúdo. 

 

Principais novidades do Instagram em 2021

 

  • Painel profissional
    O painel profissional é uma ferramenta que está disponível para contas comerciais e criadores de conteúdo no Instagram. Com ela, é possível verificar métricas, com Insights e tendências, baseadas na performance da própria conta. Seu objetivo é que produtores de conteúdo e marcas possam visualizar sua evolução na rede social e tenham acesso a estratégias mais diretas para gerenciar seus perfis. A ferramenta em si não é nova, mas é a primeira vez que o Instagram apresenta essas informações centralizadas para os dois tipos de conta no mesmo local.

 

 

 

  • Aba “excluídos recentemente”
    A nova aba de “excluídos recentemente” tem a principal função de socorrer aqueles usuários que apagarem algum conteúdo sem querer. Quando acessar Configurações > Conta > Excluídos recentemente, terá acesso a uma biblioteca com todo o seu conteúdo recém deletado (fotos, vídeos, Stories, IGTV e Reels).  Os stories excluídos permanecem na pasta por 24 horas e todos os outros tipos de conteúdo podem ser restaurados em até 30 dias. 

 

 

 

  • Ao vivo com mais de 1 convidado, além da possibilidade de mutar o audio
    Desde o início da quarentena mundial por culpa do CoronaVirus, as Lives têm feito sucesso nas redes sociais. Principalmente por simular o bate-papo entre celebridades visto muitas vezes na grande mídia, ou até relembrar o contato ao vivo com amigos. No Instagram, o recurso permitia a participação de apenas duas pessoas, o anfitrião e o seu convidado, mas a novidade é que agora é possível fazer uma transmissão com até 4 participantes.  Esse recurso é ótimo para a interação com os seguidores e proporcionar um diálogo mais aberto com a audiência.
    Além disso, outra novidade é a permissão para que o áudio e a câmera sejam desativados durante uma Live. Esse recurso dá mais flexibilidade e privacidade aos participantes. O usuário que desabilitar a câmera terá apenas sua foto de perfil exibida, assim como acontece em outros aplicativos de video-chamadas.  Até o momento, o anfitrião da live ainda não tem a autorização de mutar o áudio ou desativar a câmera dos convidados durante a transmissão.

 

  • Integração entre o Inbox do Instagram e o Facebook Messenger
    Essa novidade abre a possibilidade de interagir com colegas das duas redes sociais sem que seja necessário ficar alternando entre os apps. Para realizar a atualização, os usuários devem acessar o Direct e tocar no botão “atualizar” que aparecerá junto a um aviso na tela, permitindo a integração das plataformas. 

 

 

 

  • Função remix do Reels
    A função remix do Reels permite que criadores produzam conteúdo com base em vídeos gravados por outras pessoas. Essa nova ferramenta se dá principalmente para, mais uma vez, ir de encontro a competição com o aplicativo vizinho (TikTok), já que esse app tem como uma das funções mais usadas os duetos. Esse Remix divide a tela em duas e, de um lado com o vídeo original, e do outro, o usuário pode gravar reações, imitar cenas, recriar a versão original de forma inusitada ou o que mais quiser inventar. O recurso é mais uma maneira de incentivar a interação entre os produtores de conteúdo na rede social, tanto entre si, quanto entre o produtor com seu público. Para ativar a função, abra o aplicativo do Instagram e clique no ícone do Reels, clique nos três pontinhos e selecione a opção “Remixar esse vídeo do Reels”.

 


 

  • Lançamento de sticker com legenda automática no Story
    Outra novidade incrível do Instagram é o sticker de legenda automática para Stories. Por ora, o recurso está disponível apenas em países de língua inglesa, mas a sua chegada já é muito aguardada em outras regiões do mundo. Depois de gravar um Story, o usuário seleciona o sticker de legenda automática e a ferramenta faz o reconhecimento das falas e cria uma legenda sincronizada ao vídeo na mesma hora. Esse recurso é muito importante para a inclusão de pessoas com deficiência auditiva no app, já que possibilita o entendimento dos mesmos.
  • Compartilhamento de tweets no story
    O Twitter está marcando presença no Instagram. Agora, se tem a possibilidade de fazer um compartilhamento mais rápido e fácil de tweets no Story. O usuário pode encontrar, dentro do Twitter, um botão com a opção de compartilhar o tweet nos Stories do Instagram. Quando o tweet for levado ao Story, é possível usar os recursos do editor do Instagram para personalizar, redimensionar, escrever e adicionar filtros, por exemplo.
  • Compartilhamento de links no Story para todos os usuários
    A funcionalidade de colocar um link em Story, o famoso “arrastar para cima”,  é um recurso exclusivo apenas para contas com mais de 10 mil seguidores. A grande novidade é que a plataforma está fazendo experimentos para permitir que qualquer usuário adicione links para sites externos em suas histórias.  A ideia é que, ao invés de arrastar para cima, o link seja adicionado em um sticker, que poderá ser movimentado e ajustado na tela de acordo com as preferências do usuário. Assim, todos que clicarem no adesivo serão direcionados à página linkada.
  • Pesquisa por palavra chave
    No aplicativo hoje existe a aba “Explorar”, onde você consegue buscar algo somente por hashtag, localização ou pelo nome de perfil de um usuário. Sendo assim, o Instagram divulgou que, em breve, será possível fazer pesquisas por meio de palavras-chave. A rede social anunciou que vai se basear nas legendas, datas e formatos das publicações, além de aprendizado de máquina, para entregar os resultados que os usuários desejam.
  • Pagamento dentro do Instagram Shopping 
    O Instagram Shopping é um recurso que permite que marcas anunciem seus produtos de forma simplificada dentro da rede social.  Com um clique, o usuário pode visualizar o produto que desejar, caso tenha interesse, dentro do e-commerce ou no catálogo da loja no Facebook. Mas, para facilitar o processo de compra, o app anunciou que irá possibilitar o pagamento dentro do próprio Instagram Shopping, sem que o consumidor precise sair do aplicativo para finalizar a compra. 
  • Disponibilização do calendário para planejamento de conteúdo
    Essa novidade, em breve, disponibilizará um calendário para o planejamento dos posts. Ainda não tem 100% confirmado de como o recurso será, o que se especula é que seja possível ter uma visão geral de todas as postagens do Instagram, tanto os conteúdos já foram publicados, quanto os que estão agendados. Além disso, os usuários também terão acesso a recursos para facilitar a organização e gestão das publicações, como ferramentas e métricas mais específicas para o seu engajamento e público.
  • Timer de duração de Story
    Relembrando um pouco a época do Snapchat, o Instagram anunciou que vai adicionar um timer de duração no Story. O objetivo é que os usuários vejam quanto tempo falta para os stories saírem do ar, já que eles duram somente 24 horas, o que causaria uma certa urgência no consumo daquele conteúdo. Ainda não se sabe exatamente como o cronômetro vai funcionar, mas a suspeita é que a contagem seja adicionada abaixo do balão dos Storie ou em forma de círculo em volta dele.
  • Lançamento do feed vertical de Story
    E para concluir a lista de atualizações, a rede social está desenvolvendo uma novidade que promete ficar um pouco mais parecida, mais uma vez, com o TikTok: um feed vertical para Stories. O objetivo é otimizar e melhorar a usabilidade e a experiência do usuário, uma vez que a rolagem vertical é usada para navegar na maior parte das páginas da web mobile (como o feed do Facebook e a home do YouTube, por exemplo). 

 

 

afiliado — Nenhum comentário
Ler mais